pesquisa magos da luz

Pesquisa personalizada
-------------------
Mostrando postagens com marcador Dias para banhos magicos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dias para banhos magicos. Mostrar todas as postagens

7 de fev de 2011

O Fantasma de Einfield

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

O Fantasma de Einfield




Outra foto de Janet levitando no quarto. A irmã, na cama ao lado esta assustada e grita. /\
Objetos pegando fogo ou levitando, ruidos e batidas sem explicação e a possessão de uma criança, que entre outras coisas levitava até o teto. Conheça O Fantasma de Enfield.


A Senhora Peggy Harper e seus quatro filhos moravam em uma casa na localidade de Enfield, Londres-Inglaterra, quando, entre agosto de 1977 e setembro de 1978, coisas estranhas começaram a acontecer.

Objetos pegavam fogo pela casa ou então voavam (uma vez, um brinquedo atravessou a sala e acertou na cabeça de um fotografo). Mas os maiores fenômenos aconteciam com Janet, a filha de 12 anos. A Garota entrava em estados de transe a muitas vezes levitava da cama, muitas vezes parando no teto. Sua voz também mudava durante o transe.
ste caso é interessante porque várias fotos foram tiradas dos fenômenos. Os pesquisadores colocavam câmeras com disparo automático pela casa e assim conseguiram diversas fotos. Com estas fotos eles procuravam provar de uma vez por todas a existência do paranormal, mas isto não foi possível.

2 de fev de 2011

ILHA ASSOMBRADA NA DIVISA DO PR (pergunta)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

ILHA ASSOMBRADA NA DIVISA DO PR

ONTEM ESTAVA ASSITINDO AQUELE PROGRAMA REPORTER RECORD NO QUAL FALAVA SOBRE A ILHA DO CARDOSO, NO QUAL EXISTE UMA ILHA AO LADO(NÃO LEMBRO O NOME AGORA) FAZ DIVISA COM O PARANÁ. ESSA ILHA ANTIGAMENTE ERA MUITO ATIVA, POREM PEQUENA ELA POSSUÍA 500 HABITANTES APROXIMADAMENTE. E HOJE ESTA COMPLETAMENTE ABANDONADA. POIS DIZEM QUE SEUS MORADORES FORAM ABANDONANDO ESTA POR VARIOS MOTIVOS O PRINCIPAL SERIA QUE ELA ERA AMALDIÇOADA. DIZEM QUE MUITAS FAMILIAS DESSA ILHA MORRERAM AFOGADAS AO TENTAR SAIR DELA. A MAIORIA PELO QUE ENTENDI NA REPORTAGEM NEM CONSEGUIU CHEGAR AO CONTINENTE. FAMILIAS INTEIRAS MORRERAM NESSE PERCURSO. O REPORTER TB DISSE QUE OS PESCADORES MORREM DE MEDO DELA, POIS JÁ VIRAM UMA MULHER DE BRANCO NO LOCAL ONDE RECOLHIAM A AGUA....NA BOA A ILHA É MUITO SINISTRA TEM UM ESTRADINHA JÁ ENCOBERTA PELO MATO DE DAR ARREPIOS ELA LEVA ATE O CEMITERIO DA ILHA, QUE COMO A ILHA ENCONTRA-SE ABANDONADO. AGORA EU PERGUNTO QUEM TEM A CORAGEM DE PASSAR UMAS NOITES NESSE LUGAR SOMBRIO????

20 de jan de 2011

Quase matei Satanás (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Relato do Pastor Aricleine: "Quase matei Satanás!"

Relato enviado pelo Ungido Pastor Aricleine Natal, titular da alta cúpula da liga dos pastores, congregador maior pela Igreja Internacional da cidade de Macapa , Amapá.

"Durante o culto de ontem à noite, apareceu um homem desconhecido, cerca de 30 anos. Sentou-se quieto na última fileira, sem falar com ninguém. Tinha o olhar vivo, e não vibrava com os milagres que eu operei (curei verrugas, expulsei espíritos malignos e fiz um paralítico andar). Achei isso bem estranho. Antes de terminar a corrente de milagres, ele foi embora.

No final do culto, perguntei aos irmãos da congregação se conheciam o homem. Todos disseram que não. Alguns acharam ele estranho também. Disseram que ele tinha cheiro de enxofre, pés de bode e pequenos chifres na cabeça. Não dei muita bola para as palavras dos irmãos, pois depois do culto, todos estamos em êxtase devido ao reteté abençoado pelo Espírito Santo.

Após me despedir dos fieis e conferir a caixa de coleta, estava eu indo buscar meu carro no estacionamento (deixei na vaga X5 para associar com o nome do meu carro), quando ouço passos atrás de mim. Sigo andando, com a Bíblia na mão. Após alguns segundos, os passos parecem mais perto. Olho para trás e novamente não vejo nada. Sigo andando, dessa vez aperto a Bíblia mais forte e recito o salmo 23. Então, aparece na minha frente o homem misterioso do culto.

Não me assustei, pois só temo a Deus. E disse: "Satanás, tu és um vencido! Teu destino é o fogo eterno!"
Ele falou: "Cale a boca, pastor Aricleine Natal! Sua alma é minha!"
Então ele soltou um feitiço poderoso, mas meu Deus, o Deus de Israel, é muito mais poderoso. Desviei com um rolinho no chão e peguei minha arma mais forte.

Descarreguei nele minha Pistola de Israel, com as Balas Consagradas pelos pastores da Igreja Internacional. O diabo, então, deu um grito: "Ai." E desapareceu, deixando seu sangue negro pelo estacionamento. Onde caiu o sangue maligno, cresceram serpentes. Assim o covarde pôde fugir.

Espero que meu relato sirva de alerta aos irmãos, satanás sempre está agindo.

A paz"
http://igrejadoprimeiroimpacto.blogspot.com/2010/05/relato-do-pastor-aricleine-matei.html

4 de dez de 2010

corpo fechado contra faca, veneno de cobra, feitiço, encosto, mau-olhado, arma de fogo.

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

;Imunizar-se contra acidentes, perigos, moléstias ou sortilégios. O mesmo que sarar. O povo quer ter o corpo fechado para não entrar nenhum mal: faca, veneno de cobra, feitiço, encosto, mau-olhado, arma de fogo.
Alguns meios para fechar o corpo: simpatias, Santo Antônio Pequenino enterrado no corpo, oração forte.
Nos passes e nas orações para fechar o corpo detectamos os sofrimentos e a insegurança que cercam o pobre.
Existem orações escritas em forma de cruz para fechar o corpo contra balas, facas, correntes e outros maus elementos. Por ex.: Deus te salve, Cruz preciosa por ti salve quem por ti remiu. Diz a cruz de N.S. Jesus Cristo que F. tornou-se mais feliz e sem perseguição. Eu creio porque nela está a verdade, nela está o poder, nela está a fé a esperança, nela está a salvação, nela está a vida, nela está a caridade. 5 P.N., 5 A.M., G.P.. oferecidos pela sagrada paixão e morte de N.S. J.Cristo. Amém.[1] Os 5 P.N. e A.M. se explicam pelas cinco chagas de Jesus Crucificado. Em Rui Barbosa (BA), achamos este outra prece: Em Roma foi nascido/ com leite de Nossa Senhora foi lavado/ Com a chave de Nosso Senhor Jesus Cristo/ o meu corpo está fechado.// Entre as muitas orações para fechar o corpo, estão as de São Jorge, São Silvestre, São Bartolomeu, a oração do Justo Juiz, as da cruz de São Bento, da pedra cristalina e a oração do padre Cícero, o Breve de Roma e a Força do credo. Freqüente também é a oração de Sta. Catarina: Santa Catarina milagrosa, se tiver alguma coisa atada dentro de minha casa ou do meu corpo, sairá em nome de Santa Catarina; se eu tiver inimigo não me enxergarão; não serei ferido com armas de fogo, nem com faca; não serei preso, em nome de Deus e de Santa Catarina; de hoje em diante entra a luz Divina dentro da minha casa, em nome de Deus e a Nossa Senhora Santa Catarina; não serei mordido de cobras, nem de aranhas, em nome de Santa Catarina; de hoje em diante que se abram os meus negócios, em nome de Santa Catarina. Em nome de Deus e de Santa Catarina não me botarão inveja, olho gordo e mal olhado.(MG)  E outra de Nossa Senhora de Fátima: Que a Nossa Senhora de Fátima me cubra com o seu manto protetor e que a corte dos anjos do céu me proteja e amparem, que eu seja feliz de hoje em diante e que a luz Divina penetre no meu lar, em nome da puríssima e milagrosa Nossa Senhora de Fátima; que não entre doenças no meu corpo, em nome de Nossa Senhora de Fátima e do Poderoso Pae Celestial. (MG) Várias destas rezas para a defesa do corpo usam o simbolismo da chave do sacrário. Outra oração encontrada num patuá diz: As três pessoas distintas/ da Santíssima Trindade/ rodeia este corpo/ que peço por caridade.// Com a chave do sagrado/ que feche todo meu corpo/ para livrar-me do inimigo/ que posso encontrar de tôpo.// Pois quando o azar vier/ contai no meu coração/ guardai-me dentro da estrela/ do signo de Salomão.// Olhai-me quando eu estiver dormindo/ e quando estiver acordado/ que pelos Dez Mandamentos/ meu corpo estará fechado.// Se algum dia eu for chamado/ em sessão pra me fazer mal/ encontrarão em mim firmeza/ só feita de dura pedra de cal.// Deus adiante e paz na guia/ o anjo da guarda ao lado/ as três pessoas distintas/ que traz meu corpo fechado.// 
Dificilmente o povo revela sua oração contra os inimigos ou a reza para fechar o corpo. Temem que perca o encanto. Para não abrir o corpo, não se deve comer tapioca, sentar em pedra de amolar ou no pilão, nem atravessar riacho, passar por baixo de uma cerca sem tirar o chapéu, beber água de bruços ou atravessar uma encruzilhada.
No folheto “Pavoroso Desastre de Trem no Dia 31 de outubro de 1949 – 7 Mortos e 9 feridos”, o poeta popular Moisés Matias de Moura dá uns conselhos aos maquinistas de trem: Aconselho os maquinistas/ que tenha muito cuidado/ Quando passar na Moitinga/ não passa muito apressado/ sempre se lembra da hora/ que este trem foi virado.// Mas não precisa ficarem/ divido isto medroso/ rezem e se encomenda a Deus/ que serão vitorioso/ não esmoreçam com isto/ Nosso Deus é poderoso.// Na hora que for deitar-se/ faça seu pelo sinal/ reze uma salve-rainha/ ao Pai celestial/ que feichará o seu corpo/ e estar (estará) livre do mal.// E quando se levantarem/ se benzem neste momento/ e faça sua viagem/ com Deus no pensamento/ que não aconteça nada/ Deus nos dar (dará) o livramento.// Se todos amassem a Deus/ com inteira devoção/ nunca havia em seu negócio/ nenhuma contradição/ Na terra ganhava a vida/ e na morte a salvação.//
Segundo Luís da Câmara Cascudo, também o catimbó conhece rituais para fechar o corpo contra “balas quentes, facas frias, águas mortas e vivas, fogo, dentada peçonhenta, praga e malefício”.[2]
[1] ORTÊNCIO, Bariani. Dicionário do Brasil Central. São Paulo, Ed. Ática, 1983. p.309.
[2] Apud: MAIOR, Mário Souto. Orações que o Povo reza. São Paulo, IBRASA, 1998. p.61.


5 de nov de 2010

Casa da Colina (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Casa da Colina

Eram duas e meia da manhã quando Levi, Antônio e Arnaldo andavam pelas calçadas sujas de sua cidade. Estavam vagando a mais três horas sem nada pra fazer, Levi odiava fazer isso, preferia estar em casa assistindo TV e comendo, mas sempre acompanhava os amigos porque não gostava de ficar sozinho. Chegaram à antiga estação de trem da cidade que já desativada havia muitos anos.

"Vamos embora daqui, eu odeio esse lugar" – pediu Levi tentando não parecer aterrorizado.

"Deixe de ser medroso" – respondeu Arnaldo.

"Vamos até a casa abandona da colina e dar uma olhada, estou precisando de uma aventura." – completou ele com a voz excitada.

Antônio riu e começou a andar em direção a casa, os outros dois o seguiram. Chegaram ao portão de entrada e olharam aquela imensa construção, era linda e tenebrosa ao mesmo tempo. Os três jamais viram alguém morando naquele lugar, o dono da propriedade a trancou a mais de cinqüenta anos e não voltou mais, nunca vendeu ou alugou. Os moradores da região até evitavam passar perto com medo, diziam que o lugar era assombrado. Anos atrás o filho do prefeito daquela cidade estava se casando com uma moça que morava ali. No dia do casamento, a melhor amiga da noiva a levou para a casa do prefeito dizendo que queria mostrar-lhe algo. Chegando lá elas sobem até o quarto onde o noivo dormia e o encontram na cama com outra mulher. Em um momento de desespero a noiva desce até a cozinha pega uma faca e mata o noivo e a amante. Momentos depois, ela não conteve a agonia e enfiou a faca em seu coração. Supostamente os fantasmas dos três ficaram na casa onde diz à lenda que o fantasma da noiva tortura os outros dois. Arnaldo foi o primeiro a entrar, pulou o portão e foi em direção a casa. Olhou para trás e viu os outros dois pulando também e continuou até chegar à porta. Levi ficou parado no meio do caminho.

"Eu não entro ai, estou sentindo mal, alguma coisa me diz que agente deveria ir embora." – disse o rapaz com voz tremula.

Os outros dois não deram importância. Voltaram-se para casa e olharam pela janela. Eles se espantaram porque podiam ver muito bem o que tinha dentro da casa somente com a iluminação da lua que entrava pelas janelas. A sala de entrada era enorme e toda a mobília parecia estar lá, porem coberta com lençóis.

"Opa, a porta da frente esta aberta." – Disse Antônio já abrindo a porta.

Os dois entraram, o lugar era lindo, descobriram alguns móveis e viram que estava tudo intacto, parecia que alguém estava cuidando de tudo. Antônio decidiu subir para o próximo andar e ver se achava algo interessante. Arnaldo foi ver outro cômodo. Momentos depois Arnaldo escuta Antônio descendo as escadas.

"Vamos embora, Levi esta nos esperando lá fora." – Gritou Arnaldo para que seu amigo pudesse escutá-lo.

Antônio não respondeu, Arnaldo se virou para ir até a saída e deu de cara com alguém, não pode ver quem era porque a luz vinha de trás da pessoa então só via a silhueta. Uma coisa ele tinha certeza, estava vestida de noiva. Seu corpo congelou então ele riu tentando disfarçando o susto.

"Muito boa essa Antônio, quase me mata de susto. Vamos embora, já tive muito pra uma noite, esse lugar esta me dando arrepios." – disse Arnaldo irritado.

Antônio continuou calado. Arnaldo ficou inquieto olhando o suposto amigo e começou a andar em sua direção, a silhueta também se movia ao seu encontro. Algo mudou na visão de Arnaldo, parecia que a silhueta puxou uma faca de lado e ele começou a ficar preocupado e parou de andar.

"Brincadeira tem limite Antônio." – gritou ele.

A silhueta também parou de andar, a luz da lua iluminou seu rosto e Arnaldo gritou. A imagem o aterrorizou e ele se arrependeu de ter entrado na casa. Ali na sua frente estava o fantasma da noiva, seu rosto podre e olhos vazios não expressavam sentimento e mesmo assim ele sentiu que ela o ia matar.

"Antônio!" – foi a única coisa que ele conseguiu gritar, pois o terror o mantinha congelado e sem ar.

Antônio desceu as escadas rapidamente, quando viu a cena correu direto pra porta gritando. A porta estava trancada, ele a esmurrava, chutava e puxava, mas ela não abria. Levi estava bem perto, mas parecia que não via ou escutava nada. A noiva não deu muita atenção a ele e continuava a encarar Arnaldo que por sua vez correu para ajudar o amigo com a porta.

"Você pensou que iria escapar de mim por toda eternidade querido?" – disse o fantasma se aproximando dos dois.

A noiva agarrou Arnaldo pelo cabelo e apunhalou no coração. O rapaz ficou agonizando por um tempo enquanto Antônio fazia sua última oração.

"Some daqui você não tem nada a ver com esse traste." – disse a noiva enquanto abria a porta.

"Não, por favor Antônio" – gritou Arnaldo.

Antônio se espantou ao ver o espírito de Arnaldo sendo segurado pela noiva. Escutou um barulho do outro lado da sala e viu o fantasma de outra mulher que parecia estar sofrendo muito. Lembrou-se da lenda daquela casa e então entendeu que seu amigo era a reencarnação o noivo que de alguma maneira teria escapado da tortura eterna. Ele correu e levou Levi embora com ele. Contou a história a todos mais ninguém acreditou. O corpo de Arnaldo nunca foi encontrado pela policia que vasculhou toda a casa e os arredores. Antônio foi internado em um hospício alguns meses depois, dizia estar sendo assombrado pelos três fantasmas. E quanto a casa, continua lá, sozinha e sombria, talvez esperando sua visita...

4 de nov de 2010

ritual sumérios

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui
MARDUK - O Pimeiro Nome

MARDUK, O Senhor dos Senhores, Amo dos Magos. Seu nome não deve ser invocado exceto quando nenhum outro mais o possa ser. Este nome somente deverá ser usado quando a vida estiver ameaçada. Não é sábio usá-lo em qualquer outra ocasião.

Ao todo, são 50 as entidades invocadas pelos antigos sumérios para as mais diversas magias. Desde a prosperidade no plantio até a proteção de seus exércitos.

Segundo a Mitologia Suméria, MARDUK era o Deus que derrotou os antigos que existiram antes mesmo da criação da matéria, tal qual a conhecemos. Contra ele na batalha, esteve o temivel TIAMAT (o Feroz), KINGU, e AZAG-THOTH. Uma vez que haviam destruídos estes demônios, Ele criou o Universo, da carne de TIAMAT e do sangue de KINGU a Humanidade (misturada à sua própria respiração).

Isto posto, não é nada menos que a história bíblica da guerra entre o céu e o inferno de Lúcifer, e desta forma foram escritos em seus livros sagrados e suas lendas se voltaram para muito do que nós lemos no Velho Testamento. A Torre de Babel por exemplo, muito provavelmente é Zigurat (o templo) da Babilônia, que era originalmente uma cidade Suméria antes de ser capturada pelas Hordas Assírias.

Aprenda o ritual de evocação, os desenhos representativos, os nomes e suas palavras de invocação, para poder ajudá-lo em qualquer tipo de dificuldade. Desde passar em uma prova para um vestibular, ou proteger-se de inimigos que tentam destruir a harmonia de sua vida.

29 de ago de 2010

Preto-velho

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui
Noite na senzala. Os escravos amontoam-se pelo chão arranjando-se como podem. Engrácia entra correndo e vai direto até onde Amundê está e o sacode: - A sinhazinha está chamando, é urgente! - O escravo é conhecido pelas mezinhas e rezas que aplica a todos seus irmãos e o motivo do chamado é justamente esse. O filho de Sinhá Tereza está muito doente. É apenas uma criança de cinco anos e arde em febre há dois dias sem que os médicos chamados na corte consigam faze-la baixar. Sem ter mais a quem recorrer, no desespero próprio das mães, resolveu seguir o conselho de sua escrava de dentro e chamar o africano. Aproveitando a ida de seu marido à cidade, ele jamais concordaria, manda que venha. Sabendo do que se tratava o homem foi preparado. Levou algumas ervas e um grande vidro com uma garrafada feita por ele e cujos ingredientes não revelava nem sob tortura. Em poucos minutos adentram o quarto do menino e Amundê percebe que precisa agir com presteza. Manda que Engrácia busque água quente para jogar sobe as ervas que trouxe enquanto serve uma boa colherada do remédio ao garoto. Dentro de uma bacia coloca a água pedida e vai colocando as folhagens uma a uma enquanto reza em seu dialeto. Ordena que desnudem a criança e carinhosamente a coloca dentro da bacia passando-lhe as ervas no pequeno corpo. Nesse instante a porta se abre e surge o Sinhô Aurélio acompanhado do padre da cidade. Tereza grita e corre até o marido desculpando-se. O padre dirige-se a ela com ferocidade: - Como entrega seu filho a um feiticeiro? - dirigindo-se ao marido - Diga adeus ao menino, após passar por essa sessão de bruxaria ele morrerá sem dúvida! Tereza corre até o filho e o cobre com um cobertor enquanto o marido ordena que o escravo seja levado imediatamente ao tronco onde o capataz aplicará o castigo merecido. - Engrácia, acorde todos os negros para que vejam o fim que darei ao assassino de meu filho! Todos reunidos no grande terreiro ouvem a ordem dada ao capataz: - Chibata até a morte! E vocês - aponta todos os escravos - saibam que darei o mesmo fim a todos que ousarem chegar perto de minha família novamente. As chibatadas são dadas sem piedade, Amundê deixa escapar urros de dor entremeados com rezas o que somente aguça a maldade do capataz. Lágrimas copiosas correm pelas faces de muitos escravos. Após duas horas de intensa agonia o negro entrega sua alma e seu corpo retesa-se no arroubo final, finalmente descansará. O silêncio do momento é cortado por um grito vindo da principal janela da casa grande: - Aurélio, pelo amor de Deus - é Tereza com o filho nos braços - o menino está curado, a febre cedeu e ele está brincando! Assim morreu Amundê conhecido em nossos terreiros como o velho Pai Francisco de Luanda. Sua benção, meu pai! Permita que jamais voltemos a ver algo tão perverso em nossa história. 

16 de set de 2009

Dias para banhos magicos

Dias para banhos magicos

Segunda-feira
Dia propício para banhos relacionados com profecias, capacidade de vislumbrar acontecimentos futuros e ao sono...

Terça-feira
Dia propício para banhos relacionados com amor...

Quarta-feira
Dia propício para banhos relacionados com o intelecto, a sabedoria...

Quinta-feira
Dia propício para banhos relacionados com o dinheiro, prosperidade...

Sexta-feira
Dia propício para banhos relacionados com proteção e para devolver maldições enviadas para você...

Sábado
Dia propício para banhos relacionados com purificação, crescimento esperitual e banhos que tiram a tensão...

Domingo
Dia propício para banhos relacionados com saúde, fertilidade...


14 de set de 2009

DEUSES AFRICANOS - Orixás

DEUSES AFRICANOS - Orixás
Os orixás são deuses africanos que correspondem a pontos de força da Natureza e os seus arquétipos estão relacionados às manifestações dessas forças. As características de cada Orixá os aproximam dos seres humanos, pois eles se manifestam através de emoções como nós. Sentem raiva, ciúmes, amam em excesso, são passionais. Cada Orixá tem ainda seu sistema simbólico particular, composto de cores, comidas, cantigas, rezas, ambientes, espaços físicos e até horários. Como resultado do sincretismo que se deu durante o período da escravidão, cada Orixá foi também associado a um santo católico, devido à imposição do catolicismo aos negros. Para manterem seus deuses vivos, viram-se obrigados a disfarçá-los na roupagem dos santos católicos, aos quais cultuavam apenas aparentemente.
Estes deuses da Natureza são divididos em 4 elementos - água, terra, fogo e ar.
Alguns estudiosos ainda vão mais longe e afirmam que são 400 o número de Orixás básicos divididos em 100 do Fogo, 100 da Terra, 100 do Ar e 100 da Água, enquanto que, na Astrologia, são 3 do Fogo, 3 da Terra, 3 do Ar e 3 da Água. Porém os tipos mais conhecidos entre nós formam um grupo de 16 deuses. Eles também estão associados à corrente energética de alguma força da natureza. Assim, Iansã é a dona dos ventos, Oxum é a mãe da água doce, Xangô domina raios e trovões, e outras analogias.
Na Umbanda e no Candomblé se cultuam muitos outros orixás, desconhecidos por leigos, por serem menos populares do que Xangô, Iansã, Oxossi e outros, mas com um significado muito forte para os adeptos dos cultos afro-brasileiros. Alguns são necessariamente cultuados, devido à ligação com trabalhos específicos que regem, para a saúde, morte, prosperidade e diversos assuntos que afligem o dia-a-dia das pessoas. Estes deuses africanos são considerados intermediários entre os homens e Deus, e por possuírem emoções tão próximas dos seres humanos, conseguem reconhecer nossos caprichos, nossos amores, nossos desejos. É muito comum, alguns dizerem que suas personalidades são consequências dos Orixás que regem suas cabeças, desenvolvendo características iguais às destes deuses africanos.
Apresentamos à seguir as descrições dos 16 Orixás mais cultuados no Brasil.
Lembramos que existem diversas correntes no Candomblé e na Umbanda, por essa razão as informações poderão ser diferentes de acordo com a tradição ou região.
O PANTEÃO DOS ORIXÁS AFRO-BRASILEIROS
EXU, Senhor dos caminhos, Orixá mensageiro e vencedor de demandas. Por estar mais próximo da realidade humana é considerado o Orixá das causas materiais. Veste-se de vermelho e preto e seu elemento é o fogo. Seu dia é a Segunda-feira e sua saudação é "Laroiê !". Seus filhos são pessoas críticas e originais, não ligam para opiniões alheias. Adeptos da lei do menor esforço, preferem concentrar suas energias no lazer. De hábitos noturnos, tendem a ser egoistas e tornam-se tristes quando não se encaixam em determinados ambientes.
OGUM, é o Orixá guerreiro. Deus do ferro e da guerra. Seu domínio são as retas dos caminhos, as lutas e o trabalho. Veste-se de azul escuro, verde ou vermelho. Traz sempre sua espada pronta para o ataque. Seu dia é terça-feira e sua saudação é "Ogunhê !" Seus filhos, são pessoas com um apurado senso de honra e incapazes de perdoar uma ofensa. São fisicamente muito resistentes, curiosos por natureza, possuem muita capacidade de concentração e perseguem seus objetivos com determinação.
OXOSSI, Orixá caçador, protetor das matas, dos animais da floresta e dos caçadores. Veste-se de verde, azul turquesa e vermelho. Traz sempre o seu Ofá (arco e flexa). Seu dia é a Quinta-feira e sua saudação é "Okê Arô Oxossi !" Seus filhos, são pessoas muito exigentes no cumprimento das obrigações, de atitudes firmes e até um pouco duras. Não têm "papas na língua" e costumam falar tudo o que pensam. Dão muito valor aos acordos e não faltam com sua palavra. Com tendência à timidez, não gostam de demonstrar suas emoções.
OSSAIM, Orixá das ervas medicinais e das plantas em geral, presentes em todos os rituais de iniciação no Candomblé. É representado por um pássaro pousado num ramo e seu domínio é a mata virgem. Veste-se de verde e rosa. Seu dia é Quinta-feira e sua saudação é "Ewé ô - Ewe assá !". Seus filhos, são pessoas com forte tendência à religiosidade, tolerantes e de bom coração. De personalidade instável, costumam controlar seus sentimentos e emoções. Valorizam a liberdade e não se apegam aos bens materiais.
OBALUAIÊ, (ou OMOLU, em sua forma velha). O deus das pestes e das doenças de pele. Por ser o deus da peste conhece a cura de todos os males. Veste-se de branco e preto e usa um capuz de palha-da-costa que encobre todo o corpo. Dança com o Xarará. Seu dia é segunda-feira e sua saudação é "Atotô !" Seus filhos, são pessoas que se preocupam demais com os outros, esquecendo de seus próprios interesses. Podem até ter uma boa situação financeira, porém não se apegam aos bens materiais. São inquietos e não apreciam a monotonia.
OXUMARÉ, Orixá da sorte, fartura e fertilidade. Protetor das mulheres grávidas. Seu domínio são os poços e fontes da mata. Veste-se de verde e amarelo ou com as sete cores do arco-íris e é representado por uma serpente. Seu dia é Quinta-feira e sua saudação é "Àrobô yi !". Seus filhos são pessoas orgulhosas e exibicionistas. Periódicamente mudam tudo em sua vida: casa, emprego, amigos, sempre buscando novidades. Costumam desenvolver o dom da vidência e possuem intuição aguçada, que normalmente lhes revelam os melhores caminhos.
EWÁ, Orixá das chuvas, rainha dos mistérios e da magia, jovem virgem que recebeu de Orunmilá o poder de ler os Búzios (o Oráculo de Ifá). Comanda os astros e está ligada às mudanças e transformações das águas. Veste-se de vermelho e branco. Seu dia é Sábado e sua saudação é "Ri-rò!". Seus filhos são pessoas extremamente metódicas e racionais. Costumam traçar metas para tudo. Conservadoras, acabam sofrendo com o excesso de rotina que conseguem estabelecer em suas vidas.
XANGÔ, o Orixá da justiça, do trovão e da pedreira. Veste-se de vermelho e branco. Usa uma coroa, e traz o Oxé (machado duplo) e o Xerê (instrumento musical) Seu dia é Quarta-feira e sua saudação é "Kawó-Kabyesilé!". Seus filhos são pessoas fisicamente fortes, atrevidos e prepotentes. Com um senso de justiça muito próprio, não suportam desaforos. As vezes agem como se fossem os donos da verdade. Porém, quando a situação complica, sempre buscam um meio termo, para não sair perdendo
OXUM, é a rainha dos rios e das cachoeiras (todas as águas doces), do ouro e do amor. Veste-se de amarelo, dourado, azul claro e rosa. Traz em suas mãos o Abebê (espelho-leque) e uma espada se for guerreira. É a segunda esposa de Xangô. Seu dia é Sábado e sua saudação é "Ora Ieiê Ô !". Seus filhos são pessoas graciosas e elegantes, adoram jóias, perfumes e roupas caras. Voluptuosas, sensuais, esbanjam charme e beleza. Possuidoras de muita força de vontade e um grande desejo de ascensão social.
IANSÃ, é a deusa guerreira, senhora dos ventos, das tempestades e dona dos raios. É a dona dos eguns, por isso seus filhos são os mais indicados para a entrega de ebós. É a mulher principal de Xangô. Veste-se de vermelho, marrom escuro, e branco. Seu dia é Quarta-feira e sua saudação é "Eparrei Oiá !". Seus filhos, são pessoas alegres, audaciosas, intrigantes, autoritárias e sensuais. Adoram usar jóias e bijuterias. Extrovertidas, francas e amantes da natureza. Ambiciosas e de temperamento forte. São guerreiras e comunicativas.
LOGUN-EDÉ, filho de Oxum com Oxóssi. Seus domínios são os leitos de rios e mares. Veste-se com uma pele de leopardo, leva em uma mão o espelho de Oxum e na outra as armas de Oxóssi. Suas cores são amarelo e azul. É representado por um pavão ou um papagaio. Seu dia é Quinta-feira e sua saudação é "Olu A Ô Ioriki !". Seus filhos são pessoas bonitas, atraentes e sedutoras. Carinhosos, amorosos e sensuais. Orgulhosos e vaidosos. Inconstantes, indecisos, frios e calculistas. Reservados e um tanto calados. Ciumentos, solitários e discretos.
OBÁ, uma das esposas de Xangô, Orixá do equilíbrio e da justiça. Seu domínio são as águas revoltas. Veste-se de laranja e amarelo, portando espada e protegendo a orelha com um escudo. Seu dia é Quarta-feira e sua saudação é "Obá xirê !". Os filhos de Obá são pessoas pouco atraentes, desajeitadas e de temperamento forte. Agressivas e objetivas. Aparentam ser mais velhas do que realmente são. Costumam ser bem sucedidas nos negócios e gostam de acumular bens.
IEMANJÁ, Orixá da harmonia em família, é considerada a Rainha dos mares e a mãe dos Orixás. Veste-se de azul e branco ou verde claro, portando seu Abebê (espelho-leque)decorado com uma sereia ou uma concha. Seu dia é Sábado e sua saudação é "Odô iyá !" Seus filhos, são autoritários, persistentes, preocupados, responsáveis e decididos. Amigos, protetores, faladores e não suportam a solidão. As mulheres, se comportam como super mães. Quando a segurança dos filhos e da família está em jogo, são agressivos e até traiçoeiros.
NANÃ, é o Orixá feminino mais velho do Panteão. É a mãe de Oxumarê e Obaluaiê. Em sua mão traz seu cetro o Ibiri. Veste-se de lilás, branco e azul. É a protetora dos doentes desenganados. Seu dia é Terça-feira e sua saudação é "Salubá !" Seus filhos são conservadores e apegados às convenções. Calmos, mas às vezes tornan-se agressivos e guerreiros. As mães, são apegadas aos filhos e muito protetoras. Ciumentas e possessivas, exigem atenção e respeito. Não costumam ser muito alegres e não gostam de brincadeiras.
IBEJI, Orixás Gêmeos protetores das crianças e da família. Vestem-se de azul, rosa e verde. São representados por dois bonecos gêmeos ou duas cabacinhas. Seu dia é domingo e sua saudação é "Omi Beijada!" Embora possa ocorrer, são raros os filhos de Ibeji. Essa energia infantil, geralmente se manifesta com o orixá do iniciado. Mesmo sendo adulto, quando em "estado de erê", o iniciado torna-se brincalhão, irreverente, cheio de energia e aparenta ser mais jovem. Adoram festas, música e dança.
OXALÁ, é considerado o Pai de todos os orixás. É o mais velho e o primeiro a ser criado. É responsável pela criação do mundo e dos seres humanos. É o Orixá dos inhames novos e da agricultura, que traz as chuvas e que fecunda os campos, Sua festa ligada ao início do ano agrícola costuma ser em agosto e setembro, e inclui a renovação da água do templo e a lavagem dos objetos de culto. Está associado à justiça e ao equilíbrio. É cultuado nas seguintes formas: Oxalufã = Oxalá Velho e Oxaguiã = Oxalá Moço.
OXALUFÃ é o Orixá da paz, veste-se de branco portando sempre seu apaxorô (cajado). É representado por uma pomba branca. Seu dia é Sexta-feira e sua saudação é "Eepaá babá !".
OXAGUIÃ é um Orixá valente e guerreiro, considerado filho de Oxalufã. Também veste-se de branco, dança com muita energia carregando uma "mão de pilão". Seu dia é Sexta-feira e sua saudação é "Exê êêê !
Os filhos de Oxalufã (oxalá velho), em geral são pessoas calmas e dignas de confiança. Dotados de grande sabedoria, estão sempre buscando os significados de tudo o que ocorre ao seu redor. Não cansam de estudar e buscar o conhecimento. Também são teimosos orgulhosos e inteligentes e com tendência à serem preguiçosos.
Os filhos de Oxaguiã (oxalá moço), são pessoas joviais e viris. Ativos, guerreiros, alegres e generosos. Não se deixam influenciar por opiniões alheias. São organizados e metódicos em seus ofícios e projetos. Trabalhadores incanssáveis e por essa razão, suscetíveis à crises de estresse.
(Fonte web:http://filhodalua.my1blog.com)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs