pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Mostrando postagens com marcador a palavra tem poder. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador a palavra tem poder. Mostrar todas as postagens

3 de mai de 2017

Glossário paranormal

Glossário:


Fenômeno psi-theta

PSI-THETA é conhecido pelo símbolo ΨΘ, sendo que a primeira vez o que o termo foi empregrado foi por William Roll. Segundo ele "A letra THETA, vem da palavra grega Thanatos, que significa 'morte e começo com theta', ou fenômenos psi de entidades desencarnadas, os chamados fantasmas". [Fonte: "The Parapsychology Revolution: A Concise Anthology of Paranormal and Psychical Research"]. O G.P.I.P. adota a terminologia, porém com certas ressalvas. O G.P.I.P. formula a teoria de que a atividade PSI-THETA, pode ser desencadeada por uma entidade paranormal (ou sobrenatural), humana ou não. Isso fica alinhado com a concepção de Ed e Lorraine Warren [Fonte: "The Demonologist: The Extraordinary Career of Ed and Lorraine Warren"], olhando do ponto estritamente factual, independente de religião.
A ABPCM, Associação Brasileira de Parapsicologia e Ciências da Mente, define como fenômenos PSI-THETA "todos os fenômenos que estão ligados ao além-túmulo: lembrança(s) de vidas passadas (retrocognição), saída do corpo (viagem astral), experiência de quase morte (EQM), aparições, mediunidade, incorporações de espíritos e etc.". [FONTE: 2015, http://www.abpcm.org.br/en/top/oque-e-parapsicologia/, apud ABPCM]

Fenômeno psi-theta-gama

O fenômeno PSI-THETA-GAMA é a aquisição de conhecimento (psi-gama), através de uma evocação ou invocação (Evocação é quando a entidade é convidada a participar do ritual sem incorporação, enquanto invocação é o convite para que a entidade paranormal incorpore no indivíduo) de entidade paranormal. A aquisição dessa informação é canalizada por um determinado indivíduo (chamado canalizador) que se vale do Efeito Ganzfeld ou por algum Estado Alterado de Consciência. Este tipo de fenômeno é um tanto controverso, pois não se sabe se o canalizador possui uma habilidade inata (ele é um agente psi, no sentido de habilidade inata ou dom), ou se ele se vale de auxílio efetivamente de uma entidade paranormal (ele está um agente psi, no sentido de estado passageiro). Consulte o tópico Metapsquiatria para maiores informações.

Fenômeno psi-theta-kapa

De forma análoga a anterior, o fenômeno PSI-THETA-KAPA, é a capacidade do canalizador, através de uma evocação ou invocação, para realização de fenômenos psi-kapa.

Psicometria

Psicometria (do grego psyké, alma e metron, medida, medição) é um termo cunhado pelo médico americano Joseph Rhodes Buchanan, em meados do século XIX (1849), para designar a faculdade extrassensorial que alguns poucos indivíduos possuem para extrair o conteúdo de algum objeto ou ambiente impressos fora de nossa realidade física. Metafisicamente falando, o indivíduo seria captar os eventos pregressos em que o objeto ou ambiente estiveram inseridos através de uma volição psíquica, na qual tudo o que está oculto para a maioria dos seres se descortina perante o indivíduo. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicometria_(Parapsicologia).

Imprint

É a passagem de uma determinada energia para um objeto. Este processo envolvem leis da física que não podem ser explicadas pela ciência atual. Alguns exemplos de imprint: O sentimento de "santidade" e "benevolência" quando entramos em certos locais santos, como igrejas (egrégora), objetos "amaldiçoados" como o caso da boneca Annabelle (caso verídico, investigado por Ed e Lorraine Warren).

Espectrologia

Espectrologia é o estudo de fantasmas [Fonte: "A Child´s Eye View of Ghosts and Hauntings"]. 

Espectrofobia

Espectrofobia é o medo ou temor de assombrações, fantasmas e atividade paranormal.  A espectrofobia pode causar sintomas como desfalecimentos, náuseas, ansiedade e depressão. Pode ser causado por atividade paranormal ou alucinações provenientes de campos eletromagnéticos. Para maiores detalhes veja o artigo da revista Super Interessante clicando aqui. [Termo criado pelo G.P.I.P.]

Espectroprobus

Espectroprobus (Espectro=fantasma, Probus=provocador), é um espectro que é ousado, provocador. Não se trata de um poltergeist, Espectroprobus são entidades que afrontam por razões desconhecidas. Este termo foi cunhado procurando o conceito trazido do inglês bully. [Termo criado pelo G.P.I.P.]

Poltergeist

Poltergeist (do alemão poltern (ruído), e geist (espírito), também chamado por alguns parapsicólogos como Psicocinesia Recorrente Expontânea (em inglês: Recurrent Spontaneous Psychokinesis, RSPK), é um tipo de evento paranormal que se manifesta em um ambiente no qual existem ocorrências físicas, tais quais, chuva de pedras, movimentação, aparecimento e desaparecimento de objetos, sons, pirogenia, luzes, entre outras. Pode envolver até ataques físicos . Essas manifestações já foram registradas em muitas culturas e países, incluindo o Brasil, Austrália, Estados Unidos, Japão e a maioria das nações europeias . Os primeiros casos registrados datam do século I. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Poltergeist. O G.P.I.P. entende que existe uma área de sobreposição entre os fenômenos Poltergeist, que pode ser desencadeado por um ser humano (nesse caso, fenômeno psi-kapa), ou uma entidade paranormal (nesse caso fenômeno psi-theta), sendo que o G.P.I.P. investiga somente psi-theta.

Fantasmagoria

Essa é uma palavra que tem múltiplos significados. Segundo o dicionário Merrian-Webster (livre tradução do inglês). 1) Uma exibição de efeitos óticos e ilusões; 2)a) Uma sucessão constante de mudanças complexas de coisas vistas ou imaginadas; 2)b) Uma cena que muda constantemente; 3) Uma combinação fantástica ou bizarra, coleção ou montagem. Esse termo se relaciona ao conceito de Apofenia.

Pareidolia

A pareidolia é um fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e com significado. É comum ver imagens que parecem ter significado em nuvens, montanhas, solos rochosos, florestas, líquidos, janelas embaçadas e outros tantos objetos e lugares. Ela também acontece com sons, sendo comum em músicas tocadas ao contrário, como se dissessem algo.

Apofenia

Apofenia é um termo proposto em 1959 por Klaus Conrad para o fenômeno cognitivo de percepção de padrões ou conexões em dados aleatórios. É um importante fator na criação de crenças supersticiosas, da crença no paranormal e em ilusão de ótica.

Navalha de occam

É um princípio científico e filosófico que propõe que, entre hipóteses formuladas sobre as mesmas evidências, é mais racional acreditar na mais simples. Ou seja: diante de várias explicações para um problema, a mais simples tende a ser a mais correta. É um princípio filosófico básico para a investigação paranormal, onde o preceito de ceticismo se enquadra primeiro.

Alucinações

É a causa mais comum para espectrofobia. Devidos a causas naturais pessoas tendem a acreditar que viram fantasmas ou espectros, mas provavelmente as pessoas estejam algum tipo de influência externa natural e normal, tais como envenenamento por monóxido de carbono, influência de infrasom, influência de campos eletromagnéticos, entre outros. Para maiores detalhes clique aqui.

Implante de memória

É a indução natural ou artificial de memória em uma pessoa, que pode causar ou não um sentimento (alegria, medo, temos, ansiedade, depressão, etc.). Por exemplo, uma pessoa pode perguntar a uma outra pessoa se ela percebeu que tinha perdido um objeto, como uma carteira. Esta última pessoa em questão primeiro vai procurar a carteira supostamente perdida, ao invés de tentar se lembrar se de fato a deixou em algum outro lugar. Isso pode acontecer de forma artificial, induzido por uma outra pessoa, ou de forma natural, onde um objeto é o gatilho externo. No caso de um gatilho externo em investigação paranormal, poderia ser usado uma pintura de uma figura maligna por exemplo. Em investigações paranormais deve-se evitar quaisquer tipo de comunicação audio-visual ou arquétipos para evitar implante de memória para evitar indução. Em determinadas situações usamos polígrafo para validar os relatos.

Arquétipos

É um modelo original do qual todas as outras pessoas, objetos ou conceitos semelhantes são meramente derivados, copiados ou emulados; protótipo; personagem, história, ou objeto que é baseado em um personagem, história, ou objeto conhecido. Arquétipos são usados nos treinamentos de investigação paranormal, e ocasionalmente usado para uma explicação por analogia. Exemplos de arquétipos de figuras são: Anjos, Demônios, Djinn, Fantasmas, etc.

Orbes

São objetos esféricos atribuídos a atividade a paranormal. Diferem em tamanho e forma de deslocamento, podendo ser atividade normal ou paranormal. Alguns teóricos do campo, dizem que são formas de energia de pouca manifestação de energia para que seja feito contato com pessoas vivas.

PORTAIS

Uma nova teoria diz que em atividades paranormais, espiráculos ou vórtices são apresentados. De fato em algumas ocasiões em investigações paranormais isso pode ser constatado. Dois fatos ocorrem dessa ocorrência (1) um espiráculo se forma antes da atividade paranormal, (2) tipos de energia desconhecida são emitidas a partir desse espiráculo, tais como radiação gama. Embora seja bastante teórico o conceito o G.P.I.P tenta estudar a coincidência da apresenta de espiráculos que antecede a atividade paranormal.
 
-->

16 de abr de 2017

6 Evidências que Você é Médium

Você sabia que todas as pessoas são consideradas médiuns? Bom, de acordo com o ilustre Allan Kardec, fundador da Doutrina Espírita, todos os seres humanos nascem com uma predisposição para a mediunidade.
Em seu livro O Livro dos Médiuns, existem também vários tipos de médiuns e também vários tipos de mediunidade. Quer descobrir qual é o seu tipo? Então, conheça agora 6 Evidências que Você é Médium e mais… qual tipo de médium você é?


envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.comos relatos serão divulgado aqui
-->

2 de fev de 2016

Fui atingida por um raio, morri e ressuscitei

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui



"Eu nasci depois que a minha mãe morreu". Quem ouve essa frase da pequena Nicoly imagina que se trata apenas de uma confusão própria das crianças pequenas, que não têm muita noção de tempo. Mas, ao se deter na declaração, o que descobrimos é um tremendo testemunho do poder de Deus. Gisely Bolanho Tonon, a mãe de Nicole, foi atingida por um raio, foi dada como morta, mas ressuscitou no IML. "Deus tinha um grande propósito na minha vida, por isso me preservou", diz.
A história toda começou nas férias de verão de 1997, quando Gisely, o namorado Christian mais um casal de amigos viajaram para Santa Catarina, onde pretendiam surfar e se divertir muito, nas praias de Garopaba. "Nós éramos surfistas e íamos para o Sul todo fim de ano", lembra.
 Aquelas seriam férias memoráveis, sem que a namorada soubesse, Christian levava na bagagem um par de alianças para firmar o compromisso de noivado. Os dois já estavam juntos havia cinco anos e eram apaixonados. O grupo estava na Praia da Ferrugem, o dia estava lindo, mas, de uma hora para outra, começou a ventar forte, anunciando uma tempestda. Um deles foi até a água lavar os chinelos, enquanto Gisely, o namorado e a amiga Edi andavam em direção ao carro. " Eu e o Christian estávamos de mãos dadas, quando, num piscar de olhos, fomos arrebatados do chão e começamos a flutuar. A areia da praia também saiu do chão. Tudo aconteceu muito rápido e não sentimos nada. A grande sensação de dor surgiu quando a energia do raio se chocou com a energia da terra e nós, que estávamos no meio delas, fomos lançados com uma violência terrível ao chão. Ficamos grudados na areia. Um raio havia nos atingido! Depois de tudo, ouvimos um trovão ensurdecedor", conta.
Gisely diz que, nesse momento sentiu o corpo todo torcido. "Os músculos ficaram duros, a emoção foi de um grande choque, que me paralisou. O ar começou a faltar, o coração foi ficando fraco. Eu buscava forças para resistir. Face a face comigo estava o Christian, as nossas mãos estavam grudadas. Apesar da dor e da paralisia, eu continuava consciente. Mesmo em silêncio, clamava muito para que Deus nos salvasse. O Christian estava deitado de barriga para cima como eu. Lembro-me de que as roupas e os óculos dele estavam queimados. E jamais vou me esquecer do exato momento em que ele não encontrou mais forças e morreu. Eu tentava puxá-lo animá-lo, mas não conseguia mover um músculo sequer".
O socorro chegou pouco depois. "Só ouvia vozes. Todos estavam muito assustados e alguns até desmaiaram por causa do choque. Alguém disse: 'Vamos empurrá-los para dentro da areia para ver se a energia sai'. Senti muito medo de ser enterrada viva. O ar foi ficando escasso e eu apaguei antes de ser enterrada na areia", relata.
Gisely soube que os médicos legistas chegaram ao local e fizeram alguns testes de reflexo visual e de batimento cardíacos, constatando que os três – Christian, Edi e ela – estavam mortos.Todos foram levados ao IML. Lá, foram realizados novos testes de vitalidade e não encontraram sinais de vida em ninguém. Os laudos cadavéricos foram providenciados e as famílias foram avisadas.
Uma viva entre os mortos
No IML, o Senhor preparou uma grande surpresa. "Meu amigo que sobreviveu estava chorando por mim quando eu acordei. Ainda estava paralisada e comecei a gemer. A Edi também esboçou uma reação e, diante disso, nos transferiram para o Hospital São Camilo. A sensação de acordar numa mesa do Instituto Médico Legal foi terrível. Até hoje o cheiro dos cadáveres está impregnado na minha memória. Eu me senti como uma morta viva".
Os médicos providenciaram uma lavagem estomacal e Gisely diz ter visto muito sangue saindo dela. "Não demorou muito e Edi, que estava na mesma enfermaria que eu, teve uma parada cardíaca e morreu. Está bem viva na minha memória a cena das freiras cobrindo o corpo dela com lençol, ao meu lado".
Gisely teve cinco paradas cardíacas, queimaduras superficiais por todo o corpo, lesões em vários órgãos e muitos ossos fraturados. Mas sobreviveu a tudo. "Meus ossos cicatrizaram, de maneira sobrenatural, da noite para o dia. Até hoje tenho um caroço do lado direito da testa. Nesse local havia uma abertura craniana e os médicos insistem em fazer uma cirurgia para estudar melhor o que aconteceu, mas eu não deixo. Essa foi uma marca que Deus deixou no meu corpo para que eu não me esqueça de que foi Ele quem operou um milagre na minha vida. Até hoje a Medicina não consegue explicar como eu sobrevivi, mas desde o primeiro dia eu sei que foi pelo poder de Deus. As freiras do hospital ficavam ao meu lado o tempo todo e repetiam: 'Deus fez isso com você para que nós víssemos a glória dele'".
Testificando a bênção  
Gisely conta que ficou ansiosa para sair do hospital, mas teve dificuldades para voltar para casa. "Sabia que se Deus tinha me deixado viva não havia nenhum motivo para me preocupar. Não poderia haver nada de errado comigo, um milagre desses não acontece por acaso. Eu tinha uma missão a cumprir e queria sair daquele hospital o mais rápido possível. Meu irmão teve que assinar um termo de responsabilidade e, no dia 31 de dezembro, embarquei de volta para São Paulo".
Em São Paulo, ela foi levada novamente a um hospital. "Eles queriam fazer mais exames e me internar na UTI, mas eu não quis. Meu namorado seria enterrado naquele dia e eu tinha que me despedir dele. Outra coisa que fiz questão de fazer nesse dia, foi ir à igreja evangélica onde congregava para contar o meu testemunho. Vários jornalistas queriam falar comigo, mas eu não tinha condições psicológicas nem físicas para isso. Estava abalada pela perda das pessoas que eu amava e meio fora do ar por causa dos calmantes".
"Eu jamais poderia ter filhos"
Novos exames, dias depois, constataram algumas seqüelas. "Havia perdido 50% da audição do ouvido esquerdo e 40% do direito, meus rins precisariam de acompanhamento pelo resto da vida e os meus órgãos reprodutores estavam muito comprometidos. Eu não conseguiria ser mãe por meios naturais".
Tendo que provar que estava viva, Gisely foi convocada pela justiça para o recolhimento do laudo cadavérico, que é o documento utilizado para a expedição do atestado de óbito. "Devolvi o laudo em juízo e eles entregaram o meu RG de volta. Assim não haveria mais dúvidas legais. Eu estava mesmo viva".
Um milagre completo
Em 1999, ela começou a namorar o Wilson, que já era meu melhor amigo há muitos anos. O casamento aconteceu em 2000, num penhasco voltado para o mar, no Morro de Sorocatuba, no Guarujá, com direito a chuva de pétalas vindas de um helicóptero que dava vôos rasantes. A cerimônia foi cinematográfica.
"Deus restaurou minha vida emocional e afetiva. Nunca questionei porque só eu sobrevivi porque sei que a nossa vida está nas mãos dele e que Ele tem um plano especial e diferente para cada um. Para provar que o poder de Deus vai além dos limites da Medicina, nenhum dos prognósticos que fizeram sobre a minha saúde se cumpriu. Embora faça exames regulares, meus rins não têm nenhuma alteração. Voltei a ouvir perfeitamente e, apesar de ter útero e ovários torrados, não tenho problemas de fertilidade. Eu e o Wilson planejávamos fazer um tratamento para engravidar quando engravidei naturalmente. A Nicoly nasceu totalmente perfeita e lindíssima, dando provas de que o Senhor, meu Deus, é aquele que me dá vida, uma vida em abundância", conclui.
-->

Como desfazer trabalhos de feitiçaria e pactos com o diabo?

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Como desfazer trabalhos de feitiçaria e pactos com o diabo?

Muitas pessoas me enviam e-mail perguntando quanto eu cobro para desfazer trabalhos e feitiços. Sinceramente, não cobro nada e a melhor noticia é que você mesmo pode desfazer esse trabalho. As entidades ou aqueles que desejam o seu mal não querem que você descubra isso, mas vou te ajudar!
Pessoas que fizeram pacto com LÚCIFER OU COM QUALQUER DEMÔNIO podem ser livres desse mal. Disseram para você que o pacto não pode ser quebrado? Mentira do diabo!
Talvez você diga: “Pastor foi um pacto de sangue, foi um pacto muito forte”! Não tem problema. Existe um poder maior do que o poder do diabo! Aliás, o poder do diabo, entidades ou encostos é muito pequeno em vista do poder que estou te apresentando.

Siga os passos a abaixo:

1º - Faça esta oração em voz alta:

(SE VOCÊ SENTIR ARREPIOS, ANSIA DE VÔMITO, VERTIGENS, DOR DE CABEÇA OU QUALQUER OUTRO SINTOMA, NÃO SE ASSUSTE E NÃO PARE A ORAÇÃO É APENAS UM REFLEXO DO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO ESPIRITUAL. A ENTIDADE QUE ESTAVA ATUANDO, ATÉ ENTÃO, TINHA O DOMÍNIO DA SUA VIDA E AGORA ELA ESTÁ SENDO COMBATIDA POR UMA ARMA PODEROSA, FIQUE FIRME. MAS LEMBRE-SE A ORAÇÃO A SEGUIR É UM VERDADEIRO COMPROMISSO, ELA É UM PACTO COM O SENHOR JESUS)
Senhor Jesus,
“Eu (diga o seu nome completo) reconheço que existe uma influência maligna agindo contra a minha vida. Errei em buscar outros caminhos, porém agora reconheço que somente o Senhor é o único caminho que conduz à salvação, libertação e vitória em todas as áreas de minha vida. Por isso neste momento eu te entrego a minha alma, o meu corpo e o meu espírito e te aceito como o meu único Senhor e Salvador da minha vida! Faço agora um pacto, uma aliança com o Senhor te entregando todas as áreas de minha vida. Sei que todos os males que fizeram  contra mim são quebrados agora, em nome de Jesus”.

2º - Vá a uma igreja evangélica e peça um pouco de óleo consagrado (o óleo representa o Espírito Santo). Com a ponta do dedo coloque esse óleo sobre a sua testa, seus pés e suas mãos e declare com fé:

“A minha mente é iluminada pelo Espírito Santo. Os meus passos são guiados pelo Espírito Santo. As minhas mãos são abençoadas pelo Espírito Santo. Todas as minhas decisões são tomadas pela sabedoria que vem do Senhor Jesus para minha mente.”

Faça isso pelo menos uma vez por semana.

3º - Não faça mais nenhuma oração, reza para santo ou  guia. A partir de agora, suas orações devem ser feitas todas a Deus e em nome de Jesus. Por exemplo:
“Peço saúde em nome de Jesus”!

4º - Frequente pelo menos uma vez por semana uma igreja evangélica séria. Ser grande, necessariamente, não quer dizer ser séria. Peça a Deus para te guiar. Ele vai te mostrar.

5º - Acredite, se você realmente crer passará a ter experiências maravilhosas com Deus.

6º - E finalmente, creia que o feitiço foi quebrado. Talvez você não saiba, mas todas estas entidades tremem ao nome de Jesus! Todas, todas mesmo!

7º - Seja feliz! Jesus te ama e se você se entregou a Ele, com certeza terá proteção espiritual.  Sei do que estou falando!


Após fazer esta oração me envie o seu relato, descrevendo como foi a sua experiência diante dessa oração.

Deus te abençoe.
Pastor Wagner Ferreira

Atendimento pelo WhatsApp Pastor Wagner Ferreira-31995866524
-->

15 de jan de 2016

ESPÍRITO OBSESSOR, como saber se você está com um?O QUE FAZER?

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui
  ESPÍRITO OBSESSOR, como saber se você está com um?O QUE FAZER?

O QUE FAZER?

 

Se você achar que se enquadra dentro de uma ou mais características apontadas como de alguém que está sob obsessão espiritual, recomendo que você dê atenção aos seguintes itens:

Gratidão

Pela sua vida, pela sua moradia, por seus amigos, por seu alimento, pela vida que pulsa em suas veias. Abandone a reclamação e a crítica pelas pequenas coisas. Saiba que a insatisfação é a porta aberta para a cólera da alma;

Honrar pai e mãe

Não importa quem eles são, onde ele estejam e se eles de alguma maneira lhe fizeram algum mal, você precisa honrar a existência deles, entendendo que você estará em sintonia com as suas energias por toda uma existência. Se você não souber simplesmente honrar a energia dos seres que lhe trouxeram a esta experiência física, jamais você terá harmonia e sua vida presente.  Lembre-se de honrar todas as pessoas que estão ante dês de você nos lugares que você ocupa ou frequenta. Honre o colega de trabalho mais velho, a irmão mais velha, o vizinho mais antigo. Saber honrar o que vem antes é essencial para a sua alegria e plenitude;

Não julgue

Este é um hábito comum, julgar e rotular as pessoas. Entenda que os erros que as pessoas cometem ao nosso redor hoje foram os mesmos que comentemos ontem ou que cometeremos no futuro. Procure superar-se sempre, mas aceite que ainda temos muito que aprender, e que todos nós estamos em níveis parecidos, portanto erramos em aspectos parecidos. Desta forma, apontar o erro alheio é o mesmo que apontar o seu erro;

Perdão

Você pode até ficar zangado, pois esse é um sentimento humano, mas deve aprender a superar essas crises com máximo de agilidade possível;

Oração

Aprenda a rezar com entrega e devoção. Quando você reza de coração aberto e humilde, você se sintoniza com as forças mais elevadas do universo;

Cumpra com a sua palavra e perdoe as falhas alheias

Sempre que você combinar algo com alguém, honre o compromisso, honre a palavra falada! Além disso, sempre que alguém errar com você, então você terá o direito de nunca mais querer fazer nada com esta pessoa, contudo você precisa perdoá-la por suas falhas.
Sabemos que temos muito para aprender quando o assunto é obsessão espiritual
-->

ESPÍRITO OBSESSOR, como saber se você está com um?

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

ESPÍRITO OBSESSOR, como saber se você está com um?

  Luz da Serra

Antes de desenvolver melhor o tema vamos definir alguns conceitos que serão utilizados para explicação do conteúdo:

ESPIRITOS OBSESSORES:

Algo ou alguém que exerce influência sobre outra parte, alterando, diminuindo, drenando ou desorganizando a sua vibração.
É uma entidade desencarnada, portanto extrafísica, a qual aos olhos destreinados torna-se invisível. Trata-se de um espírito em estágio menos avançado de aprimoramento moral, e por sua condição, permanece em sintonia com seres de mesma frequência vibratória, em condição de simbiose.
Existem muitas evidencias que podem indicar que você está sofrendo uma obsessão espiritual, as quais vou procurar apresentar nas próximas linhas, contudo, é importante que você entenda que a causa principal da obsessão é o seu próprio conjunto de comportamentos, pensamentos e sentimentos. Mesmo porque, a sintonia só acontece se você estabelece a mesma frequência na qual vibra o obsessor.
"A culpa nunca é do obsessor!
A culpa nunca é do obsessor!
 A culpa nunca é do obsessor!"
Não estou louco não. Eu escrevi três vezes propositalmente para que você possa refletir sobre a importância dessa afirmação. 
Todo processo de obsessão acontece por compatibilidade, portanto o que determina a simbiose entre uma pessoa e seu obsessor é uma ligação por ressonância que respeita essas leis naturais.
Se você chegar a conclusão de que está com um obsessor espiritual, não saia correndo gritando de medo, com desespero e pânico, simplesmente pelo fato de que o obsessor que uma pessoa atrai, é a consequência de suas falhas no equilíbrio emocional, mental e na capacidade de sentir amor.
Uma vez que você perceber alguma intromissão na sua energia pessoal, a melhor forma de reverter o quadro é mudando o seu conjunto de pensamentos, sentimentos e emoções, que em outras palavras quer dizer, aumentando a sua elevação moral e o seu estado de amor.
ESPÍRITO_OBSESSOR_como_saber_se_você_está_com_um_1

OBSESSÃO ESPIRITUAL: Sinais para saber se você está com um

 

Falta de paciência: sentimento repentino e intenso de irritação e intolerância. Você explode fácil e não consegue se controlar;
Irritação: você sente irritação com mais frequência, aparentemente tudo começa lhe aborrecer;
Fragilidade emocional: qualquer coisa é motivo para que emoções fortes surjam, como choro, angustia e tristeza, mesmo com motivos sem importância;
Dores: surgem dores nas costas e na região do estômago sem associação a nenhum problema físico ou acontecimento relacionado. Também existe a sensação de pressão na cabeça e peso nos ombros. Muitas pessoas podem sentir essas sensações por motivos diversos os quais não tem qualquer relação com a obsessão espiritual, portanto tenha cuidado ao fazer a análise. Mas em caso de haver uma associação desses sintomas com os sintomas acima citados, então as chances são muito mais reais de haver a obsessão espiritual;
Pensamentos impróprios: sem que você queira, surgem pensamento impróprios sobre as coisas ou situações. São pensamentos que brotam no seu interior os quais não são positivos e de alguma maneira causam medo, desconforto, agressividade, paranóia ou sentimentos parecidos;
Bocejo em excesso e cansaço físico contínuo: o bocejo é um indicador de ajuste do seu campo energético ou aura. Para que ele se organize e se harmonize em diversas situações da vida, o bocejo aparece como forma de contração e descontração da aura, promovendo assim um efeito descarga. Mas se o bocejo é muito presente e constante, pode indicar que a pessoa está precisando se limpar e não está conseguindo. O bocejo é normal, mas o excesso deve ser observado.  Já o cansaço físico permanente pode apontar problemas de ordem física e também deficiências na alimentação. Contudo, se surgirem os estados de cansaço além do que consideramos normal na vida diária, além disso, se estiverem associados aos estados citados anteriormente, pode ser um forte sinal de obsessão espiritual.
-->

4 de nov de 2015

O INVASOR DE SONHOS

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

O INVASOR DE SONHOS

Seriam os sonhos apenas o que é definido por cientístas e estudiosos como a reperesentação do inconsciente de uma pessoa enquanto ela dorme, ou haveria algo a mais por detrás dos acontecimentos que ocorrem em seus conteúdos?
O que será descrito a seguir é sobre um acontecimento que está assustando diversas pessoas pelo mundo, e isso acontece justamente durante o sono, momento em que os "sonhos se tormam presentes":
"O sonho é uma experiência que possui significados distintos se for ampliado um debate que envolva religião, ciência e cultura. Para a Ciência, é uma experiência de imaginação do inconsciente durante nosso período de sono. Recentemente, descobriu-se que até os bebês no útero têm sono REM (movimentos rápidos dos olhos) e sonham, não se sabe com o quê. Em diversas tradições culturais e religiosas o sonho aparece revestido de poderes premonitórios ou até mesmo de uma expansão da consciência."
No mundo todo, relatos de pessoas que tiveram sonhos estranhos nos quais estava presente um determinado homem, foram divulgadas e descobertos em diversas partes do mundo.
As pessoas que tiveram os sonhos com esse misterioso "homem" pertencem à faixa etárida do 20 aos 40 anos e são todas saudáveis, pertencendo à diversas faixas sociais.

Curiosos e pessoas interessadas no assusnto realizaram pesquisas onde descobriram que a descrição desse "personagem" presente nos sonhos citados era a mesma em todos eles, não importando a região onde os fatos ocorreram.
Esse é o fantástico caso do "Invasor de Sonhos"!


Nova Iorque. Janeiro de 2006. A paciente de um conhecido psiquiatra desenha o rosto de um homem que tem, repetidas vezes, aparecido em seus sonhos. Em mais de uma ocasião, o tal homem falou sobre coisas da vida privada daquela mulher.
Ela nunca tinha visto aquele homem, aquele rosto.
O retrato ficou esquecido na escrivaninha do médico por alguns dias até que outro paciente notou o desenho e reconheceu o rosto. Disse que aquele homem aparecia freqüentemente em seus sonhos; e também este paciente, afirmava que não conhecia aquela pessoa.

Era algo curioso. O psiquiatra decidiu fazer cópias do retrato e enviá-las para vários de seus colegas de profissão.
Os sonhos recorrentes são comuns a muita gente. São sonhos que se repetem.
Em poucos meses, quatro pacientes reconheceram o rosto do desconhecido. Todos o tinham visto; em sonhos; e todos se referiam a ele como "Esse Homem".

Desde a primeira divulgação, mais de duas mil pessoas, procedentes de diferentes países, reconheceram o homem porque ele esteve em seus sonhos: em Los Angeles, Berlim, São Paulo, Teerã, Beijing, Roma, Barcelona, Estocolmo, Paris, Nova Delhi, Moscou, etc... Até agora (em 2009), nenhuma relação foi encontrada entre os sonhadores.
Abaixo, diferentes versões do mesmo rosto desenhadas por pessoas de vários países que nunca se conheceram nem tiveram contato entre sí:
Retrato Falado do Misterioso "Homem" que está presente no sonhos de diversas pessoas pelo mundo
 
AS TEORIAS

Existem pesquisadores que criaram teorias para tentar explicar as misteriosas aparições desse homem no sonho de diversas pessoas pelo mundo todo.

Teoria do Arquétipo ─ Fundamenta-se nas idéias do psicanalista K. G. Jung, "This man" seria uma imagem arquetípica, modelo, pertencente ao inconsciente coletivo que pode aparecer em épocas de sofrimento ou dificuldade (problemas emocionais, mudanças dramáticas na vida, circunstâncias estressantes), especialmente nas pessoas mais sensíveis.

Teoria Religiosa ─ Para alguns, "This man" é a imagem do Criador [!?] ou uma maneira de Deus se manifestar. Os sonhadores que acreditam nesta idéia dão grande importância ao que o desconhecido diz em seus sonhos, como se tais palavras fossem conselhos, preceitos ou profecias divinas.

Teoria do Invasor de Sonhos ─ Também chamada de Teoria do surfista de sonhos. "This man" seria, então, uma pessoa real que tem o poder (ou faculdade) de entrar nos sonhos das pessoas por meio de alguma habilidade psíquica específica. Sua aparência corresponde, portanto, ao que ele é na vida real (no estado de vigília). Outros porém, acham que ele pode ser completamente diferente em vigília, alterando sua aparência durante a inconsciência do Ego no momento do sono.

Teoria da Imitação ─ Esta teoria psico-sociológica propõe que o fenômeno foi produzido casualmente e desenvolveu-se progressivamente, por imitação. O desenho que ficou na mesa do psiquiatra em Nova Iorque, foi visto mas não notado (percebido conscientemente), por vários pacientes que, posteriormente, sonharam com o rosto. Ao distribuir o retrato entre vários profissionais do mundo, o psiquiatra causou uma espécie de contaminação do inconsciente de outras pessoas que freqüentavam consultórios psiquiátricos. Com a divulgação do fato via internet, outros mais, não pacientes de problemas psiquiátricos também sonharam com o homem..
 
Diversas descrições do "Homem Misterioso" que visita o sonho de diversas pessoas pelo mundo todo
O CONTEÚDO DOS SONHOS

- Os relatos a seguir são sobre sonhos experimentados por várias pessoas que tiveram essa experiência, contando sobre o "Misterioso Homem" que está criando polêmica por todo o mundo:


-"Eu tenho tido esse sonho recorrente por anos. Um homem escuro e alto mostra-me um retrato e pergunta se nele, no retrato, eu consigo reconhecer meu pai. O homem no retrato é esse homem que eu nunca vi antes e que em nada se parece com meu pai. Apesar disso, inexplicavelmente eu respondo que reconheço nele o meu pai. Nesse ponto, geralmente, eu acordo me sentindo em paz. Outras vezes, o sonho continua e eu me vejo diante do túmulo de meu pai. Estou colocando flores na sepultura quando me dou conta que o retrato do meu pai desapareceu."-

-"Eu me apaixonei por ele desde a primeira vez que o vi em meu sonho; embora deva admitir que ele é realmente feio.
E a cada sonho ele me arrebata com seus gestos românticos e palavras doces. Ele me dá flores e jóias; me leva para jantar ou à praia, para ver o por do sol."-

-"Eu costumava sonhar freqüentemente que estava voando sobre minha cidade e observando meus amigos lá do alto. Mas desde que mudei para uma casa nova comecei a encontrar esse homem enquanto voava. Ele voa comigo mas nunca fala nada."-

-"A primeira vez que sonhei com esse homem, eu estava tendo problemas no trabalho. No sonho eu estava perdido em um shopping center completamente deserto. De repente esse homem apareceu e eu comecei a fugir dele. Ele me perseguiu por um tempo que me pareceu cerca de uma hora, até que me encurralou em uma área infantil de um supermercado. Então, ele sorriu para mim e apontou os caixas da loja. Neste ponto, acordei. Desde esta noite ele tem aparecido em meus sonhos e sempre me mostra direções antes do meu despertar."-

-"Sonhei com "Esse Homem" quando estava no 2º ano. Ele não aparece de forma recorrente. Mas somente uma vez; um sonho memorável e terrível. Eu estava preso em uma sala sentado em um banquinho. Um pouco a minha frente, tinha uma televisão. Então apareceram dois homens que eu nunca vi antes e que não eram, nenhum deles, Esse Homem. Ambos me atacaram. Acordei, gritando, todo suado, chorando. Porém, de algum modo, voltei a dormir e me vi de volta à sala. Comecei a chorar e a gritar. A televisão estava lá e foi então que "Esse Homem" apareceu na tela. Ao vê-lo, pedi a ele que não me machucasse. Seu rosto era inexpressivo e ele nada dizia. Ele cortou minha garganta e aí eu acordei. Acho que ele me permitiu sair do pesadelo. Pensei nele durante semanas e fiz alguns desenhos do seu rosto."-

-"No meu sonho "Esse Homem" estava no meu espelho olhando para mim. Não disse nada e usava óculos. Não se moveu, era como uma estátua."-

-"Eu vi "Esse Homem" em três sonhos diferentes.
Ele apareceu um pouco diferente do retrato que é divulgado; mas eu o reconheci imediatamente. Apareceu de repente e desapareceu do mesmo jeito. Disse a mesma coisa nos três sonhos: "Tudo está acabado". Repetiu isso três vezes nos três sonhos."-



Quem seria esse misterioso personagem que "visita", e que de certa forma "Invade" os sonhos de diversas pessoas pelo mundo todo?
Seria um acaso ou uma coincidência, ou sua visita nos sonhos das pessoas escolhidas teria uma "segunda intenção"?
Qual será o próximo passo dessas misteriosas visitas nos sonhos das pessoas? Quem gostaria de descobrir?
-->

28 de jun de 2015

Espírito de uma criança que morreu?o que acontece

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

 
  Por que a vida, frequentemente, é interrompida na infância?

- A duração da vida de uma criança pode ser, para o Espírito que está encarnado, o complemento de uma existência interrompida antes do seu termo marcado, e sua morte, no mais das vezes, é uma prova para os pais.

- Que sucede ao Espírito de uma criança que morreu em tenra idade?

- Recomeça uma nova existência.

Allan Kardec - O Livro dos Espíritos


As mortes trágicas são sempre motivo de profundas dúvidas e reflexões para os seres humanos.

Não aceitamos essa fatalidade da vida e, depois de tantos milênios, não aprendemos a lidar com o assunto.

As narrativas religiosas e filosóficas enchem nossos olhos e nossas mentes sobre os "porquês" das coisas, mas continuamos a rejeitar, pelo medo e pela fuga, o fato de que, a qualquer momento, a nossa frágil experiência biológica pode cessar.

A ideia e todas as impressões negativas de uma tragédia está examente na constatação de que temos limites e que a imperfeição é uma determinação das leis da matéria.

Na trajetória efêmera do relógio existencial, o nascimento e a morte estão bem próximos, seja para crianças, adultos ou idosos.

O que importa, durante e depois de tudo o que acontece, é a indicação dos rumos seguros pela bússola eterna da consciência.


Morte de cinco crianças por um menino de 12 anos

Revista Espírita, outubro de 1858 - PROBLEMA MORAL

Leu-se na Gazette de Silése:

"Escreveu-nos de Bolkenham, em outubro de 1857, que um crime apavorante foi cometido por jovem menino de doze anos.

Domingo último, 25 do mês, três filhos do senhor Hubner, fabricante de pregos, e dois filhos do senhor Fritche, sapateiro, jogavam juntos no jardim do senhor Fritche.

O jovem H..., conhecido por seu mau caráter, se associou aos seus jogos e convenceu-os a entrarem em um baú depositado em uma casinha do jardim e que servia ao sapateiro para transportar suas mercadorias para a feira.

As cinco crianças puderam nele entrar com dificuldade, mas se comprimiram e se colocaram umas sobre as outras, rindo.

Logo que nele entraram, o monstro fechou o baú, sentou-se em cima, e ficou três quartos de hora escutando primeiro seus gritos, depois seus gemidos.

Quando, enfim, seus estertores cessaram, que os acreditou mortos, abriu o baú; as crianças ainda respiravam.

Ele fechou o baú, aferrolhou-o e se foi brincar com papagaio de papel.

Mas foi visto, saindo do jardim, por uma jovem.

Concebe-se a ansiedade dos pais, quando perceberam o desaparecimento de seus filhos, e seu desespero quando, depois de longa procura, encontram-nos no baú.

Uma das crianças vivia ainda, mas não tardou em entregar sua alma.

Denunciado pela jovem que o havia visto sair do jardim, o jovem H... confessou seu crime com o maior sangue-frio e sem manifestar nenhum arrependimento.

As cinco vítimas, um menino e quatro meninas de quatro a nove anos, foram enterrados juntos, hoje."

Nota. - O Espírito interrogado foi o da irmã do médium, morto há doze anos; mas que sempre mostrou superioridade como Espírito.

1. Ouvistes o relato que acabamos de ler da morte cometida na Silésia, por um menino de doze anos sobre cinco outras crianças?

 - R. Sim; minha pena exige que eu escute ainda as abominações da Terra.

2. Qual motivo pôde levar uma criança dessa idade a cometer uma ação tão atroz e com tanto sangue-frio?

- R. A maldade não tem idade; ela é ingênua numa criança; é raciocinada no homem feito.

3. Quando ela existe numa criança, sem raciocínio, isso não denota a encarnação de um Espírito muito inferior?

- R. Ela vem, então, diretamente da perversidade do coração; é o seu Espírito que o domina e o leva à perversidade.

4. Qual poderia ter sido a existência anterior de um Espírito semelhante?

- R. Horrível.

5. Em sua existência anterior, ele pertencia à Terra ou a um mundo ainda mais inferior?

- R. Não o vejo bem; mas devia pertencer a um mundo bem mais inferior que a Terra: ele ousou vir à Terra; por isso será duplamente punido.

6. Nessa idade a criança tinha bem consciência do crime que cometia, e dele tem a responsabilidade como Espírito?

- R. Ele tinha a idade da consciência, é bastante.

7. Uma vez que esse Espírito havia ousado vir à Terra, que é muito elevada para ele, pode ser constrangido a retornar para o mundo em relação com a sua natureza?

- R. A punição é justamente de retroceder; ele mesmo é o inferno. É a punição de Lúcifer, do homem espiritual rebaixado até a matéria; quer dizer, o véu que lhe esconde, de hoje em diante, os dons de Deus e sua divina proteção. Esforçai-vos, pois, para reconquistar esses bens perdidos; tereis ganho o paraíso que o Cristo veio vos abrir. É a presunção, o orgulho do homem que gostaria de conquistar o que só Deus pode ter.

Nota. - Uma observação é feita a propósito da palavra ousou, da qual se serviu o Espírito, e dos exemplos que foram citados concernentes à situação de Espíritos que se encontraram em mundos muito elevados para eles, e que foram obrigados a retornar para um mundo mais em harmonia com a sua natureza.

Uma pessoa fez notar, a esse respeito, que foi dito que os Espíritos não podem retrogradar.

A isso respondeu que, com efeito, foi dito que os Espíritos não podem retrogradar no sentido de que não podem perder o que adquiriram em ciência e em moralidade; mas eles podem decair como posição.

Um homem que usurpe uma posição superior àquela que lhe conferem suas capacidades ou sua fortuna pode ser constrangido a abandoná-la e retornar ao seu lugar natural; ora, não está aí o que se pode chamar decair, uma vez que não fez senão reentrar em sua esfera, de onde saiu por ambição ou por orgulho.

Ocorre o mesmo com respeito aos Espíritos que querem se elevar muito depressa nos mundos onde se encontram deslocados.

Espíritos superiores podem igualmente se encarnar em mundos inferiores, para irem cumprir uma missão de progresso; isso não pode chamar-se de retrogradar, porque é devotamento
.

8. Em que a Terra é superior ao mundo ao qual pertence o Espírito do qual acabamos de falar?

- R. Nele há uma fraca ideia da justiça; é um começo de progresso.

9. Disso resulta que, em mundos inferiores à Terra, não há nenhuma ideia de justiça?

- R. Não; os homens aí não vivem senão para eles, e não têm por motivação senão a satisfação de suas paixões e de seus instintos.

10. Qual será a posição desse Espírito em uma nova existência?

- R. Se o arrependimento vier apagar, senão inteiramente pelo menos em parte, a enormidade de suas faltas, então ele permanecerá na Terra; se, ao contrário, ele persistir nisso que chamais a impenitência final, ele irá para uma morada onde o homem está no nível do animal.

11. Assim, pode ele encontrar, sobre essa Terra, os meios de expiar suas faltas sem ser obrigado a retornar para um mundo inferior?

- R. O arrependimento é sagrado aos olhos de Deus; porque é o homem que julga a si mesmo, o que é raro em vosso planeta.


Silése no século XIX


''A morte de um filho deixa uma dor eterna''

Opinião é do psicanalista Jorge Forbes; para psicóloga especialista em luto, muitas mães nessa situação se culpam por continuar vivendo.
Laura Diniz

Vazio absoluto.

Um nada sem chão, teto ou paredes.

Mais que um poço fundo, o fundo sem o poço.

A falta de ar.

O desespero.

A desesperança.

Irracional, ilógico, inaceitável.

As palavras e imagens mais fortes não são capazes de definir, na opinião de especialistas ouvidos pelo Estado, o luto de uma mãe que perde um filho.

"A morte de um filho deixa cicatriz indelével, uma dor eterna", explicou o psicanalista e psiquiatra Jorge Forbes, presidente do Instituto da Psicanálise Lacaniana.

"É a pior situação humana, não há perda maior. Não tem nada de simbólico para a pessoa a elaborar essa perda. Você morre junto mesmo!"

A empresária Elizabeth Cabral, de 54 anos, fundadora da ONG Dor de Mãe, disse que, provavelmente, a bancária Ana Carolina Cunha de Oliveira, de 24, ainda não realizou a perda da filha, Isabella, de 5.

"Está tudo muito recente. Ela deve estar sendo muito assediada, o País se movimentou em volta disso", afirmou Elizabeth, que perdeu um filho numa cirurgia mal sucedida há oito anos.

Segundo ela, a ficha demora muito para cair - já viu casos de um ano -, mas o tempo varia de mãe para mãe.

"Eu segui esperando por um bom tempo. Fazia a comida preferida dele, limpava a casa com o desinfetante com o cheiro que ele gostava, não tirava o terno no armário, lavava o tênis.
Aos poucos, fui tomando consciência de que meu filho não voltaria."

Gradações do Luto

Em termos técnicos, chama-se trabalho do luto, segundo Freud, a atividade que a pessoa realiza quando perde alguém querido.

"Para Freud, o ser humano não é um ser de dois braços e duas pernas. É como se fosse uma ameba com vários braços e pernas que nos conectam com as pessoas do mundo com maior ou menor intensidade", explicou Forbes.

Quanto mais difícil for colocar amor em palavras, mais forte será a conexão e mais dolorosa, a perda.

O trabalho de luto é a recolocação desses "braços e pernas" que ficaram soltos em outras pessoas e ideais.

Ocorre após um tempo de recuo sobre si mesmo, depressão ou melancolia.

Segundo Forbes, o luto dura habitualmente de dois a seis meses para pessoas não muito próximas.

No caso de filhos que perdem os pais, leva mais de um ano quando a morte é imprevisível.

A dificuldade em lidar com a perda é maior entre 5 e 15 anos de idade, quando a pessoa ainda está constituindo a identidade.

"Se for antes, fica mais fácil de substituir; depois, já se tem recursos para trabalhar o luto."

Se a morte dos pais é natural, decorrente da velhice, a dor é amenizada pela previsibilidade.

"O filho vai se preparando durante toda a vida para a perda dos pais."

O trabalho de luto é constante.

Ele vai constituindo outra família, repete nomes de antepassados nos filhos, muda de posição em relação aos pais - passa a ser provedor -, começa a falar de herança etc.

" A perda vai, então, se transformando em memória.O mesmo processo ocorre quando pais perdem filhos de forma previsível. "

Ao longo de uma doença do filho, por exemplo, a dor dos pais é terrível, mas haverá elaboração.

"O luto começa no dia do diagnóstico e eles iniciam a substituição da presença pela memória", explicou o psiquiatra.

Por ser "antinatural", a morte imprevisível do filho é a que mais desestabiliza o ser humano.

Nesse caso, o processo de substituição da presença pela memória e de recolocação no mundo fica muito mais lento e doloroso porque os pais não conseguem lidar com seus sentimentos.

 "A pessoa, nos momentos imediatamente posteriores à perda, percebe abaladas suas sensações de segurança, esperança, entusiasmo e previsão de futuro - o popular ?tô sem chão?. Paradoxalmente, essas são as ferramentas para o trabalho de luto. Os pais ficam num vazio absoluto."

Elizabeth conta que muitas mães acabam se sentindo "ETs" porque não conseguem lidar com a dor e o mundo.

"O sofrimento pode ser expresso com desespero, alienações, ou sintomas de enlouquecimento. Muitos pais ficam presos à presença do filho e a recuperam em um outro mundo", explicou Forbes.

A psicóloga Gabriela Caselatto, doutora em luto materno pela PUC-SP, afirmou que a perda para a mãe é mais dolorosa que para o pai, pelo que o filho significa na vida dela.

"Representa questões de infância, identidade pessoal, desempenho como mãe e expectativas de futuro que se cria em relação ao filho, que é continuidade da vida dela."

Segundo Gabriela, após a perda, as mães sentem muita culpa.

"Por sobreviver, já que o filho, de forma antinatural, morreu antes dela; pelos cuidados que imagina que poderiam ter impedido a morte dele e por sentir prazer na vida depois da morte de um filho."

Outro drama enfrentado pelo casal após a perda é a dificuldade em conviver.

Segundo a psicóloga, pesquisas indicam que 80% dos casais que perdem filhos se separam.

"Os dois não conseguem conversar. Se o marido não quer falar porque dói e a esposa precisa falar porque ajuda na dor, um incomoda o outro."

Elizabeth contou que, após a morte do filho, fica com o coração mais apertado quando vê uma família com pai, mãe e todos os filhos por saber que nunca mais terá sua família junta novamente.

"Não existe ex-mãe nem ex-filho. Vou deixar de pensar no meu filho só no dia em que for calada pela morte."


O ESTADO DE S.PAULO - Domingo, 13 de Abril de 2008 Versão Impressa
-->

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs