pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Mostrando postagens com marcador astro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador astro. Mostrar todas as postagens

5 de mar de 2012

Quem eu era na vida passada. saiba aqui

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Para fazer uma regressão a vidas passadas, deve-se escolher um local calmo e silencioso, que proporcione tranquilidade e, acima de tudo, num horário que você tenha certeza de que ninguém venha te incomodar.
Telefone, celular, campainha, interforne, despertadores e relógios são sem dúvida os piores inimigos de sua vida num teste das vidas passadas ou como você preferi chamar de  exercício para lembrar quem eu fui na vida passada, enfim, para fazer uma regressão ou mesmo iniciar na terapia de vidas passadas TVP precisa de isolamento.

Onde fazer a Regressão a Vidas Passadas


O seu quarto é seu laboratório, mas você não deve usar sua cama, haja vista seu corpo está acostumado a dormir sempre  que relaxa ali. Então, você deve se esforçar para ter uma poltrona confortável, que proporcione um relaxamento sem incômodos físicos. Este móvel é fundamental para seu sucesso.
Se você possui uma sala exclusiva ou escritório em casa, melhor ainda, pois pode decorar com cores , decoração, elementos que auxiliem no seu trabalho interior.
Você não deve fazer regressão com pessoa próxima de você ou dentro do seu recinto, seja ela quem for, pois a aura dela vai interferir nas imagens que aparecerão na sua mente, e sofrerão influência daquela pessoa.

Quem eu era na vida passada

Você não foi ninguém diferente do que você é, e não foi ninguém melhor ou pior do que já é. Tudo que você é agora é resultado do que você foi.
Seu carater, sua personalidade, seus conhecimentos inerentes, suas habilidades etc, tudo isto foi herdado do seu passado. O que muda são alguns aspectos de aparência física, culturais etc, e à medida que o tempo passa, mais você abandona aquilo que foi legado de sua família  para focar na sua individualidade.
Por exemplo, se você no passado foi um matemático, nesta vida terá facilidade com os números,  suas inclinações serão fortemente para exatas e provavelmente se encaixará perfeitamente nesta área. Se foi uma prostituta, mesmo que nesta vida venha se converter em uma freira ou padre, conhecerá seus impulsos e pensamentos.
Espero que estas dicas tragam você à realidade, as exceções são mínimas.

7 de fev de 2012

Moscas Negras (relato)

a lâmpada que fica em cima da pia e que estava sobre minha cabeça, oscilou por instantes como se a energia enfraquecesse e 5 segundos depois vi com meus próprios olhos ela estourando...

Moscas Negras

Este caso aconteceu no início deste ano (2007), no mês de fevereiro.
Lembro-me que foi um dia normal como qualquer outro até o final do expediente do trabalho as 18:00. Cheguei em casa por volta de 18:30, sempre chego morrendo de fome e naquele dia minha mãe havia deixado alguns pães de queijo para eu comer. Raramente como as coisas na cozinha, ou é em frente à televisão ou do computador, neste dia fui para a sala e estava vendo o noticiário. Sempre eu tomo um bom banho quando chego em casa do trabalho, mas as vezes a fome é extrema e paro na cozinha primeiro.

Estava sozinho em casa, não sabia onde minha mãe estava. Provavelmente em alguma vizinha, pois quando cheguei os pães de queijo ainda estavam mornos, no entanto já estava escuro e ela ainda não havia voltado. Preparei-me para entrar para o banho, já estava à noite, não sei ao certo, imagino que já se aproximava das 20:00hs.

Entrei para o banho, quanto lavava a cabeça de olhos fechados, percebi que as luzes do banheiro se apagaram. Mesmo estando de olhos fechados aquela pequena claridade que atravessa as pálpebras sumiu, tirei rapidamente a espuma da cabeça e abri os olhos, confirmei então que a lâmpada deixou de iluminar. Não sabia se havia acabado a energia ou se a lâmpada havia queimado, pois estava com o chuveiro desligado, fazia muito calor naquele dia. Terminei normalmente meu banho, poderia facilmente descobrir se era uma queda de energia apenas ligando o chuveiro, mas já terminava o banho e resolvi descobrir lá fora. Assim que me enxuguei, no escuro mesmo, abri a porta do banheiro e constatei que a lâmpada de fato havia queimado, pois avistei a claridade vindo da cozinha e o barulho da geladeira ligada.

Segui para o outro banheiro em meu quarto, onde guardo os utilitários para me barbear. Até então, tudo estava normal e minha cabeça ainda não pensava besteiras, acabei de me barbear e quando eu guardava as coisas de volta no armário, a lâmpada que fica em cima da pia e que estava sobre minha cabeça, oscilou por instantes como se a energia enfraquecesse e 5 segundos depois vi com meus próprios olhos ela estourando. Não foi como em relatos de filmes de terror onde elas esfarelam, foi um estouro não muito forte fazendo com que pedaços grandes caíssem sobre a pia. Apenas um destes veio na direção de meu olho esquerdo que se eu não estivesse com os óculos que havia acabado de colocar quando terminei de me barbear teria acertado em cheio em minha retina.

Naquele momento sabia que algo estranho estava acontecendo. Se fosse mais novo com certeza procuraria sair o mais rápido de casa, até que chegasse alguém, mas com várias experiências que já me aconteceram no decorrer da vida, parece que aprendi a lidar com estas coisas e fiquei em casa, aguardando pelo pior, que, talvez viria ou não.

Como eu esperava ele veio...

Segui para meu computador, procurei me distrair um pouco e fui assistir alguns vídeos engraçados no youtube, mas quanto mais eu procurava me distrair, mais eu lembrava do que havia acabado de acontecer. Sobrepunha meus pensamentos tentando fazer acreditar que fosse apenas uma oscilação de energia, mas não era...

Assistia ao vídeo de uma velha com uns gatos e sussurros surgiram em meu quarto, pausei o vídeo que assistia para eliminar as chances de que o som não saia do computador... E não saía... No final de minha bancada, no canto do quarto 2 seres cochichavam entre si, não era uma sombra sólida e negra, eram como se fossem moscas voando umas sobre as outras, mas os formatos de seus corpos eram como o nosso.
Ficaram ali conversando, por volta de 2 longos minutos, sem reação fiquei os observando até que as moscas negras começaram a se dispersarem e os formatos dos corpos ficaram desfigurados... em alguns segundos, não havia mais nada, minha porta e janela fechadas impediriam que as moscas saíssem, no entanto não havia mais nenhuma delas voando por ali...





* Este conto é baseado em um acontecimento verídico, ele preserva os nomes reais dos personagens e fotos tiradas nos dias atuais do local onde tudo se passou.

19 de jan de 2012

Peixes caindo do céu nas Filipinas



Peixes caindo do céu nas Filipinas

Uma abundante quantidade de peixes cairam do céu de Agusan del Sur,nas Filipinas na última sexta-feira.Peixes de mais 3 centímetros de comprimento e de cor amarela com manchas pretas,caiam com força no local e machucando quem passava.

O incidente ainda está sob investigação de como isso aconteceu.Um morador local disse que após 25 anos de vida na área,é a primeira vez que viu tal incidente.

Apesar de bizarro,talvez o fenômeno não seja tão incomum como mostra um vídeo meio sobrenatural da bbc que explica como isso acontece.
Fonte http://www.allvoices.com/contributed-news/11303913-fish-falls-from-the-sky-of-philippines-video


envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

16 de dez de 2011

OKIKU, A BONECA VIVA JAPONESA

OKIKU, A BONECA VIVA JAPONESA

conto real
Kikuko tinha três aninhos de idade, quando adoeceu gravemente.
Era agosto de 1932. Seu irmão visitava a cidade de Sapporo, Hokkaido (Ilha ao norte do Japão) quando viu uma boneca e comprou-a para Kikuko.
A pequenina adorou a boneca e não mais separou-se dela, nem por um momento.
Porém a doença agravou-se e em janeiro de 1933, Kikuko faleceu.
É costume no dia da cremação do corpo, colocar os objetos que a pessoa mais gostava dentro do caixão para ser cremado junto com o corpo.
Na ocasião porém, a familia no auge da dor da separação, esqueceu-se de colocar a boneca junto a menina. Após a cremação, a boneca que recebeu o nome de OKIKU, foi colocada no oratório, ao ladodas cinzas da criança, onde a família fazia as orações.
Com o passar do tempo começaram a perceber que o cabelo da boneca parecia crescer.
Na década de 40 veio a guerra e a família teve de fugir para o interior, deixando a boneca com os sacerdotes do templo MANNENJI, que a guardaram juntamente com as cinzas de Kikuko.
Com o fim da guerra, a família voltou para a cidade, procuraram pelos seus pertences no templo, onde perceberam com espanto que os cabelos da boneca não pararam de crescer!
A pedido do irmão da menina, a boneca continuou no templo.
A imprensa, mostrou o fenômeno, o que chamou a atenção de pesquisadores, para que fosse dada uma explicação científica para o caso, o que não aconteceu até hoje.
O templo que fica em Hokkaido é visitado por turistas e curiosos que querem ver a fantástica transformação da boneca.
Há controvérsias, mas dizem que as transformações são visíveis:
O cabelo antes nos ombros, agora chega à cintura.
Os lábios antes cerrados, estão entreabertos e úmidos,e seus olhos parecem olhar para as pessoas com expressões de quem tem vida.

[okiku.jpg]




envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

21 de nov de 2011

Seja um missionário

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui





http://www.jmm.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2448&Itemid=441&limit=1&limitstart=1

Categorias de Missionários

Hoje, com a diversidade de trabalho que os campos exigem, o missionário é enviado para ser pastor, professor, enfermeiro, médico, dentista, capelão etc, de acordo com as seguintes categorias:

Efetivos

Missionários de carreira que vão aos campos com contrato de quatro anos, que pode ser renovado.

Temporários

São aqueles nomeados para um país da América Latina ou África por um período de até dois anos. Após este período, dependendo da avaliação do seu desempenho e desejo pessoal, poderá solicitar sua efetivação.

Especiais

São enviados para um trabalho específico e por tempo determinado.

Voluntários

Missionários enviados aos campos com sustento próprio e por período determinado, para apoiar obreiro efetivo.

Associados

São sustentados em convênio com outras agências missionárias ou igrejas.

Fazedores de Tendas

Missionários enviados aos campos com sustento próprio usando suas habilidades profissionais, independentemente de preparo teológico.

Obreiros da terra (Autóctones)

São obreiros do país, selecionados e treinados para o trabalho com o seu próprio povo.

Radical - Voluntários Sem Fronteiras

São preparados para atuarem a partir de um novo paradigma missionário, com sustento de suas igrejas ou de outras, para viver em comunidade com outros obreiros. Para saber mais sobre os requisitos mínimos para ingressar nas categorias do Projeto, acesse o Canal do Radical - Voluntários sem Fronteiras.


18 de nov de 2011

coisa estranha (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui



coisa estranha

Hoje depois que eu acordei, aconteceu uma coisa estranha bem parecida com as muitas que ja aconteceram....bom algumas ,mas que como aconteceram na mesma fase pareceram muitas.

Depois que eu acordei, fiquei um tempo deitado na cama xomo eu venho fazendo faz um tempo. Eu fiquei deitado de barriga pra cima mas com os pes no lado da cama, eu nao deitei como se costuma dormir normalmente distribuido certinho na cama, era uma cama de casal, eu deitei de barriga pra cima mas na horizontal na cama, nao na vertical.
Depois de dormir bastante, quando eu deitei nessa posiçao, derrepente meus pes começaram a levantar se eu fazer nenhum esforço, com um leve formigamento por dentro. Nessa hora eu ja imaginei que tinha um espirito la mexendo em mim, por que essas coisas de minha perna subir sem eu fazer nada ja tinha acontecido antes, parecendo que tavam querendo se mexer dentro de mim. Como eu deixei, minha perna começo a subir inteira, as duas pernas ficaram pro alto, e eu jogando o peso pra baixo, e ela formigando, os movimentos que ela fazia era meio sincronizado, como se fosse um alongamento, achei estranho, mas eu tenho um problema nos dois joelhos faz uns anos e me incomoda, eu levantei a cabeça pra olharminhas pernas, elas estavam a 60 cm de altura da cama, nao sentia nenhum beneficio nisso, tava achando que ia querer incorporar em mim(iisso nunca aconteceu, mas ja tive sensaçoes parecidas com essas que tentaram). De repente apareceu uma imagem na minha cara, de uma pessoa com a aparencia de um conhecido meu só que demonizado, eu nem fiquei assutado pq eu nao taa sentindo nenhum ataque eai ja comecei a meligar tranquilamente em Jesus e resolvi mexer as pernas, quando eu econstei uma na outra ela tava dormente e muito quente, parecia que eu tava enconstando em coisa morta só que quente. Ai eu vi um vulto saindo daquele lado da cama e vindo pro outro lado, atras da minha cabeça, e comecou o formigamento na minha cabeça...eu sentia alguem mexendo no topo ca minha cabeça e meu corpo querendo dar uns pulos..
 

coisa estranha

ai resolvi nao deixar, só que ai apareceu a imagemd e outra pessoa, de uma mulher morena, bonita com um semblante calmo , e no rosto dela, abaixo do olho, na maça do rosto e parte da bochecha tinha uma bola grande rosa, nos dois lados...eu nao senti nenhuma confiança nisso ...pq nao me trouxe nenhuma vibraçao de paz, plenitude...entao achei que podiam estar me enganando....ai o vulto saiu de traz da minha cabeça e foi no pe da cama, andava devegar, e dpois parece que ele se agachou no chao...ai eu acordei e rezei....
mas entao...
esquisito né?
Alguem tem alguma ideia do que pode ser essas movimentaçao involuntarias nas pernas?
Eu so deixei pq era parecido quando eu tentei fazer uma projeçao astral uma vez, o formigamento e as pernas subindo.
o que acham?
 


2 de fev de 2011

sumiço das coisas;...(relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

sumiço das coisas;...

tenho certeza que,com a maioria de vcs,ja aconteceu de deixarem uma coisa num lugar,e de repente,a coisa sumir......vc jura de peh junto que estava la..que deixou la...as vezes tem ateh provas e testemunhas...mas a coisa some mesmo......o que acham que eh isso?????portais interdimensionais????gnomos brincando com a gente????ou qq outra coisa??????

Comigo,o caso mais sinistro foi na casa de um primo meu.....na epoca eu tinha 17 anos....tinha voltado de uma formatura de terceiro colegial..eu ia dormir na casa dele...fui vestido com uma roupa normal,e levei a roupa social na mala.....fui com um bone......esse meu bone,na hora de ir a festa,tirei e deixei em cima do sofa da primeira sala da casa dele......TODOS FORAM PRA FESTA.....quando eu voltei,o bone tava la ainda...normal...quando eu acordei,cade o boneh????olha,foi mt estranho mesmo..sumiu,evaporou...zupt....procuramos a casa inteira...minha tia e meu primo vieram com o dinheiro na mao pra mim comprar outro bone...minha tia chorando ateh pelo ocorrido..mas nao aceitei o dinheiro....nem dela nem do meu primo.......continuaram a procurar,e eu tbm..,...reviramos a casa toda...ateh hoje,nunca mais o bone foi visto.....NUNCA MAIS....
isso seria assustador???
 _________________________________________________________

Com certeza existe algo sobrenatural...

... nos sumiços de certas coisas. Guarda chuva, por exemplo. Já perdi uns 15 e nunca chei nenhum. É algo assustador. E o pior é que não conheço ninguém que tenha encontrado um guarda chuva, assim, de bobeira.

Igual destino levam as bics e as tampas de caneta.

Deve existir um limbo desses objetos, em outra dimensão.

Muito doido e assustador.

Um grande abraço. 
_____________________________________________________

31 de ago de 2010

Mundo dos Suicidas

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Mundo dos Suicidas

Frederico Francisco
Freqüentemente somos procurados por iniciantes do Espiritismo, para explicações sobre este ou aquele ponto da Doutrina. Tantas são as perguntas, e tão variadas, que nos chegam, até mesmo através de cartas, que chegamos à conclusão de que a dúvida e a desorientação que lavram entre os aprendizes da Terceira Revelação partem do fato de eles ainda não terem percebido que, para nos apossarmos dos seus legítimos ensinamentos, havemos de estabelecer um estudo metódico, parcelado, partindo da base da Doutrina, ou exposição das leis, e não do coroamento, exatamente como o aluno de uma escola iniciará o curso da primeira série e não da quarta ou da quinta.
Desconhecendo a longa série dos clássicos que expuseram as leis transcendentes em que se firmam os valores da mesma Doutrina, não somente nos veremos contornados pela confusão, impossibilitados de um sadio discernimento sobre o assunto, como também o sofisma, tão perigoso em assuntos de Espiritismo, virá em nosso encalço, pois não saberemos raciocinar devidamente, uma vez que só a exposição das leis da Doutrina nos habilitará ao verdadeiro raciocínio.
Procuraremos responder a uma dessas perguntas, de vez que nos chegou através de uma carta, pergunta que nos afligiu profundamente, visto que fere assunto melindroso, dos mais graves que a Doutrina Espírita costuma examinar. A dita pergunta veio acompanhada de interpretações sofismadas, próprias daquele que ainda não se deu ao trabalho de investigar o assunto para deduzir com a segurança da lógica. Pergunta o missivista:
- Um suicida por motivos nobres sofre os mesmos tormentos que os demais suicidas? Não haverá para ele uma misericórdia especial?
E então respondemos:
- De tudo quanto, até hoje, temos estudado, aprendido e observado em torno do suicídio à luz da Doutrina Espírita, nada, absolutamente, nos tem conferido o direito de crer que existam motivos nobres para justificar o suicídio perante as leis de Deus. O que sabemos é que o suicídio é infração às leis de Deus, considerada das mais graves que o ser humano poderia praticar ante o seu Criador. Os próprios Espíritos de suicidas são unânimes em declarar a intensidade dos sofrimentos que experimentam, a amargura da situação em que se agitam, conseqüentes do seu impensado ato. Muitos deles, como o grande escritor Camilo Castelo Branco, que advertiu os homens em termos veementes, em memorável comunicação concedida ao antigo médium Fernando de Lacerda, afirmam que a fome, a desilusão, a pobreza, a desonra, a doença, a cegueira, qualquer situação, por mais angustiosa que seja,, sobre a Terra, ainda seria excelente condição "comparada ao que de melhor se possa atingir pelos desvios do suicídio".
Durante nosso longo tirocínio mediúnico, temos tratado com numerosos Espíritos de suicidas, e todos eles se revelam e se confessam superlativamente desgraçados no Além-Túmulo, lamentando o momento em que sucumbiram. Certamente que não haverá regra geral para a situação dos suicidas. A situação de um desencarnado, como também de um suicida, dependerá até mesmo do gênero de vida que ele levou na Terra, do seu caráter pessoal, das ações praticadas antes de morrer.
Num suicídio violento como, por exemplo, os ocasionados sob as rodas de um trem de ferro, ou outro qualquer veículo, por uma queda de grande altura, pelo fogo, etc., necessariamente haverá traumatismo perispiritual e mental muito mais intenso e doloroso que nos demais. Mas a terrível situação de todos eles se estenderá por uma rede de complexos desorientadores, implicando novas reencarnações que poderão produzir até mesmo enfermidades insolúveis, como a paralisia e a epilepsia, descontroles do sistema nervoso, retardamento mental, etc. Um tiro no ouvido, por exemplo, segundo informações dos próprios Espíritos de suicidas, em alguns casos poderá arrastar à surdez em encarnação posterior; no coração, arrastará a enfermidades indefiníveis no próprio órgão, conseqÜência essa que infelicitará toda uma existência, atormentando-a por indisposições e desequilíbrios insolúveis.
Entretanto, tais conseqüências não decorrerão como castigo enviado por Deus ao infrator, mas como efeito natural de uma causa desarmonizada com as leis da vida e da morte, lei da Criação, portanto. E todo esse acervo de males será da inteira responsabilidade do próprio suicida. Não era esse o seu destino, previsto pelas leis divinas. Mas ele próprio o fabricou, tal como se apresenta, com a infração àquelas leis. E assim sendo, tratando-se, tais sofrimentos, do efeito natural de uma causa desarmonizada com leis invariáveis, qualquer suicida há de suportar os mesmos efeitos, ao passo que estes seguirão seu próprio curso até que causas reacionárias posteriores os anulem.
No caso proposto pelo nosso missivista, poderemos raciocinar, dentro dos ensinamentos revelados pelos Espíritos, que o suicida poderia ser sincero ao supor que seu suicídio se efetivasse por um motivo nobre. Os duelos também são realizados por motivos que os homens supõem honrosos e nobres, assim como as guerras, e ambos são infrações gravíssimas perante as leis divinas. O que um suicida suporia motivo honroso ou nobre, poderia, em verdade, mais não ser do que falso conceito, sofisma, a que se adaptou, resultado dos preconceitos acatados pelos homens como princípios inabaláveis.
A honra espiritual se estriba em pontos bem diversos, porque nos induzirá, acima de tudo, ao respeito das mesmas leis. Mas, sendo o suicida sincero no julgar que motivos honrosos o impeliram ao fato, certamente haverá atenuantes, mas não justificativa ou isenção de responsabilidades. Se assim não fosse, o raciocínio indica que haveria derrogação das próprias leis de harmonia da Criação, o que não se poderá admitir.
Quanto à misericórdia a que esse infrator teria direito como filho de Deus, não se trataria, certamente, de uma "misericórdia especial". A misericórdia de Deus se estende tanto sobre esse suicida como sobre os demais, sem predileções nem protecionismo. Ela se revela no concurso desvelado dos bons Espíritos, que auxiliarão o soerguimento do culpado para a devida reabilitação, infundindo-lhe ânimo e esperança e cercando-o de toda a caridade possível, inclusive com a prece, exatamente como na Terra agimos com os doentes e sofredores a quem socorremos. Estará também na possibilidade de o suicida se reabilitar para si próprio, através de reencarnações futuras, para as duas sociedades, terrena e invisível; as quais escandalizou com o seu gesto, e para as leis de Deus, sem se perder irremissivelmente na condenação espiritual.
De qualquer forma, com atenuantes ou agravantes, o de que nenhum suicida se isentará é da reparação do ato que praticou com o desrespeito às leis da Criação, e uma nova existência o aguardará, certamente em condições mais precárias do que aquela que destruiu, a si mesmo provando a honra espiritual que infringira.
O suicídio é rodeado de complexos e sutilezas imprevisíveis, contornado por situações e conseqüências delicadíssimas, que variam de grau e intensidade diante das circunstâncias. As leis de Deus são profundas e sábias, requerendo de nós outros o máximo equilíbrio para estudá-las e aprendê-las sem alterá-las com os nossos gostos e paixões.
Assim sendo, que fique bem esclarecido que nenhum motivo neste mundo será bastante honroso para justificar o suicídio diante das leis de Deus. O suicida é que poderá ser sincero ao supor tal coisa, daí advindo então atenuantes a seu favor. O melhor mesmo é seguirmos os conselhos dos próprios suicidas que se comunicam com os médiuns: - Que os homens suportem todos os males que lhes advenham da Terra, que suportem fome, desilusões, desonra, doenças, desgraças sob qualquer aspecto, tudo quanto o mundo apresente como sofrimento e martírio, porque tudo isso ainda será preferível ao que de melhor se possa atingir pelos desvios do suicídio. E eles, os Espíritos dos suicidas, são, realmente, os mais credenciados para tratar do assunto.
Revista Reformador de março de 1964

21 de jul de 2010

Mistérios de Diamantina (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Mistérios de Diamantina

Queria compartilhar com vocês coisas inacreditáveis! Eu, quando era criança, morava em uma rua onde foi um cemitério, lá escutamos passos de pessoas que nunca apareciam. E vi uma vez uma mulher transparente, com vestido amarelo e flores, atravessar a parede e, um dia com minha mãe, vi uma sombra sem corpo sozinha correndo na parede de uma escola do lado desta casa.

Eu já vi dois OVNIS (Objetos Voadores Não Identificados), um sobrevoando algumas casas (esse eu vi sozinho) e o outro (estava com meu colega) passou em uma velocidade assustadora "perto" da Lua e de um avião. Meu irmão viu uma luz azulada que parecia estar observando a cidade, outra vez, de madrugada, eu, ele e um colega vimos uma luz em uma serra perto de casa, ela crescia e diminuía. Nessa serra é intransitável carro ou moto.

Minha mãe já viu um OVNIS também, pousado em um cruzeiro e decolar de uma forma estranha. Meu pai, às 2h00 da manhã, voltado para casa, viu um ser semelhante ao de varginha. A criatura estava agachada e escorada no poste e em um muro. Meu pai até pensou que era o diabo! Ele chamou minha mãe para ver também, mas ela não quis ver. Isso ocorreu 2 anos antes do "Caso Varginha".


HomemX - 15 anos - Diamantina/MG

10 de mai de 2010

salmo 139

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=4S9EUTz8HUU&feature=related

17 de nov de 2009

voce é atraente ?

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

Artigos de Sedução


Você é repelente ou atraente?

Por Rosana Braga
Você conhece alguém que reclama de tudo? Já ficou ao lado de alguém que parece pesado, chato, cansativo? Já conviveu com alguém que bate as portas, que fala gritando e que tem sempre uma palavra rude na ponta da língua para disparar em quem se atrever a lhe perguntar algo?
Já conheceu alguém que reclama até de propaganda de televisão, que fica nervoso com os telejornais, com a política, com a burocracia, com o cachorro, com as seguradoras, com o síndico e com a mulher (ou marido), filhos, sogra e até com o tempo?!?
Se faz sol é porque o calor é insuportável. Se chove é porque “pobre não tem sorte mesmo”. Tudo é motivo pra reclamar! E o maior problema é que as pessoas que são (ou estão) assim, quase sempre não percebem! Por isso, pergunte-se: você anda reclamando demais da vida?
Tem se comportado como uma pessoa pesada e desagradável? Ou seja, tem se comportado como pessoa-repelente?!? Tem se dado conta de que poucos amigos ainda continuam ligando de vez em quando e que dificilmente alguém te paquera, se interessa e se mantém interessado por você depois de te conhecer melhor?
Sim, porque ninguém gosta de ficar perto de alguém que mais parece uma “ziquizira” do que um “convite”... e essa é a notícia chata que eu tinha pra dar... Mas eu tenho também uma notícia muito boa!
De pessoa-repelente você pode passar a pessoa-atraente... e é mais simples do que você imagina. O primeiro passo é se tornar uma pessoa afetuosa. Sobre isso, Leo Buscaglia (em seu livro “Vivendo, Amando e Aprendendo”) deu algumas dicas:
- “Para começar, acredito... que a pessoa afetuosa seja uma pessoa que goste de si. ... Não me refiro ao narcisismo... Refiro-me a uma pessoa que goste de si como alguém que sabe que só podemos dar aquilo que possuímos, de modo que é bom começar a conseguir alguma coisa.”
- “Acho que a segunda coisa mais importante num indivíduo afetuoso é que ele se liberta de rótulos. ... Basta você ouvir um rótulo para pensar que sabe tudo sobre ele. Ninguém jamais se dá o trabalho de dizer: ‘Ele chora? Sente? Entende? Tem esperanças?’ Palavras... Você, se for uma pessoa afetuosa, se dirá o que significa uma palavra só depois de descobrir, por experiência, o que significa; não por acreditar na definição de outras pessoas.”
- “Também acho que o indivíduo afetuoso é o que detesta o desperdício e não suporta a hipocrisia. Rosten diz: ‘Os fracos é que são cruéis. Só se pode esperar a brandura dos fortes.’”
- “Por fim, acho que o indivíduo afetuoso é aquele que não se esqueceu de suas próprias necessidades. ... a necessidade de sermos vistos, conhecidos, reconhecidos... a necessidade de desfrutar do nosso mundo, de ver a maravilha contínua da vida, de poder ver como é maravilhoso estar vivo.”
Bom, o Leo escreveu muitas outras coisas fantásticas e eu adoraria continuar citando essas maravilhas, mas sugiro que você leia este livro! E eu vou continuar meu artigo... Depois de se tornar afetuosa, sugiro que você se torne uma pessoa gostosa.
Não, não estou falando de medidas, peso, busto, quadris e cintura... Estou falando de leveza, de alto astral, de risada, flexibilidade, senso de humor, otimismo... Estou falando da criança que existe em cada um de nós... mas que talvez você tenha esquecido a sua trancada no porão, desde quando se deu conta de que cresceu, de que os anos passaram. Bobagem! Abra o porão, resgate a sua capacidade de transformar pequenas ocasiões em festas...
E assim, afetuoso e gostoso, você terá se tornado uma pessoa-atraente. Daquelas que a gente tem vontade de ligar, de convidar pra sair, de conversar, de contar segredos, de pedir conselhos... Daquelas que a gente tem vontade de amar! Porque, afinal, de que mais a vida é feita?!?
E nunca se esqueça: se não conseguir sozinho, procure ajuda!











Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs