pesquisa magos da luz

Pesquisa personalizada
-------------------
Mostrando postagens com marcador velas e suas magias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador velas e suas magias. Mostrar todas as postagens

7 de fev de 2012

Vendi minha alma (relato)

Vendi minha alma – Oração de São Cipriano

cipriano
Meu nome é Bernardo Batista e vou lhes contar como vendi minha alma ao Diabo.
Quando eu era pequeno, andava sempre muito doente. Peguei tuberculose e quase morri.
Como era contagioso minha mãe me fez viver uns tempos isolado, usar pratos, copos e talheres separados para não contaminar ninguém. Fiquei num quartinho que só servia para guardar tranqueiras velhas.
Como eu não tinha o que fazer nesse tempo, eu ficava fuçando nas velharias do quarto. Achei várias revistas Contigo, jóias, chapéus, brinquedos quebrados, nada de muito interessante.
Mas quando mexi embaixo da cama, achei uma trouxa de pano bem esquisita.
Desenrolei o pano e de lá saiu um punhal sujo de sangue seco. Junto com ele havia um livro velho de capa preta com o nome escrito em dourado meio apagado: São Cipriano – Capa Preta.
livro_cipriano
Na época eu não sabia do que se tratava e fiquei maravilhado com aquele livro. Tinha vários feitiços abomináveis. Magias de proteção e de esconjuro nas quais se sacrificava sapos, gatos pretos e até o cachorro de estimação da família. Era divertido ler essas coisas medonhas, para mim era como ler um bem escrito livro de terror, nada mais.
Foi então que, ao abrir o capítulo da Oração da Cabra Preta Milagrosa, caiu no chão um pedaço de papel muito velho e dobrado.
Nele estava escrito nomes de todas as pessoas da minha família, inclusive eu!
Tinha o nome dos meus avós e na frente de cada tinha um OK.
Tinha o nome dos meus tios e na frente de alguns tinha um OK. E então percebi que os OK’s eram para marcar os parentes que tinham morrido! Puta que pariu!
Eu li o livro desesperado e descobri que minha mãe havia vendido sua alma ao Diabo em troca de poder, beleza e felicidade. E para adiar seu pagamento ao Tinhoso, ela entregava um parente de sangue no seu lugar cada vez que ele vinha buscá-la! QUE PUTA!
Olhei a lista novamente e quase caí para trás ao ver que o meu nome era o próximo.
Talvez fosse por isso que eu estava tão doente. Ou não.
Não pensei duas vezes. Fiz a Oração da Cabra Preta Milagrosa e vendi minha alma ao Diabo.
Fiz como ensinava o livro. Acendi uma vela em homenagem a Satã, com o punhal cortei meu polegar e deixei pingar uma gota de sangue sobre a chama. Então coloquei o punhal sobre a mesa com a ponta apontando para a chama, neguei o Espírito Santo três vezes e fiz a oração.
Notei que no final da oração diz-se o seguinte:
“A luta vencerei, com os poderes da Cabra Preta milagrosa. Inimigo, com dois eu te vejo, com três eu te prendo, com Caifás, Satanás, Ferrabrás.”
Lembrei que minha mãe sempre falava, quando não gostava de alguma pessoa: Com dois eu te vejo, com três eu te espanto, em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.
Que velha mais macumbeira! O que ela fazia era só uma forma disfarçada de rezar a oração da Cabra Preta… Se sua mãe ou avó fala isso, você pode ter certeza de que ela é macumbeira.
No dia seguinte amanheceu uma serpente morta na frente da porta da nossa casa.
Eu não vi porque não podia sair do quarto, mas ouvi meu pai comentando com minha mãe. Era esquisito, pois morávamos na cidade e não havia mato por perto. A serpente deve ter se arrastado por mais de um quilômetro pelas ruas para morrer bem em frente à nossa casa.
Uma serpente morta. Esse era o sinal de que o pacto com o Diabo estava feito. Ele viria buscar minha alma dentro de 7 anos se eu não entregasse alguém em meu lugar.
No dia seguinte eu já estava melhor da tuberculose. Nem tossia mais. Já podia correr e brincar por aí e nunca mais peguei nem um resfriado.
Comecei a fazer a minha lista. Em primeiro lugar escrevi o nome da minha mãe, aquela velha macumbeira que vendeu seu próprio filho ao Diabo para não morrer!
Além dela escrevi o nome de todos os meus inimigos da escola. Escrevi uma pá de nomes, tudo de gente que eu não gostava. Dobrei o papel e fechei ele na página da oração, enrolei o livro junto com o punhal e escondi a trouxa no sótão da casa.
Passados exatos 7 anos, minha mãe veio a falecer. Não senti nada, nem chorei. Ela vinha me tratando mal, me amaldiçoando e me rogando pragas desde que descobriu que eu tinha roubado seu livro de São Cipriano.
Quando me tornei adulto, era rico, tinha todas as mulheres que queria e era considerado um cidadão exemplar na minha cidade.
Todos os meus inimigos tiveram mortes trágicas e agonizantes. E eu ficava cada vez mais feliz e cada vez mais triunfante e invencível.
Muitos me falaram que chega uma hora em que a invencibilidade cansa.
É claro que todos que disseram isso são invejosos falidos e decadentes. Que se fodam todos. Isso é porque eles não sabem como é bom.
Sabe quando a gente coloca Cheat Codes nos jogos e fica tudo mais fácil? Não enjoa não…
O problema é que a lista de “substitutos” um dia acaba. E não se pode fazer outra.
A minha lista já estava perto do fim e eu não estava nem um pouco com vontade de entregar minha alma ao Diabo.
Então resolvi abrir mão da invencibilidade…
Queimei a trouxa com o livro de São Cipriano e o punhal e virei evangélico para ser salvo pelo senhor Jesus Cristo. Enganei o Diabo! hehe
O Coisa Ruim é quem não deve ter gostado muito disso não. Mas ele que se foda porque agora sou de Deus!
Hoje sou um conceituado pastor da Assembléia de Deus e ministro culto de segundas e quartas-feiras às 19:00h.
Glória a Deus,
Pastor Bernardo Batista.




envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

18 de ago de 2011

Feitiço para separar um casal

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Este é um feitiço manipulativo, de separação. Deve ser usado com ponderação, e só é aconselhável quando o próprio praticante do feitiço for um dos envolvidos, ou se o relacionamento em questão apresenta perigo para um dos envolvidos.

Para a realização do feitiço, é necessária uma tranca e uma chave. Com a tranca aberta, sussurre três vezes pela fechadura o nome do casal que você deseja que se separe. Em seguida, coloque a chave e tranque. A paixão entre o casal cessará completamente, até que a chave abra novamente a tranca. Caso isso aconteça, o casal voltará a se apaixonar e o feitiço poderá se voltar contra quem o lançou.


O importante é que os "sussurros" sejam feitos próximos ao cadeado e com forte concentração.

- Tanto o cadeado como a chave devem ser guardados, e não enterrados ou jogados fora. Lembrem-se: a Magia acontece pelo seu poder pessoal e não pelo objeto, que é um ser inanimado e não possui poder algum. O cadeado ou a tranca devem permanecer sob sua posse. Você é a pessoa responsável por essa Magia. Encontre um local secreto para que ninguém tenha acesso a eles. É recomendável que a chave fique separada do cadeado, para que não venha a ser aberto.
Este ritual NÃO serve para separar amigos ou parentes. Também NÃO é recomendado para afastar alguém de si próprio. Apenas deve ser praticado para separar um casal. Devem ser pronunciados os nomes das duas pessoas que o formam o casal.
A chave pode ou não ficar junto ao cadeado. O importante é mantê-lo fechado.

Os resultados e tempo dependem unicamente de quem o pratica, de sua fé e de seu poder pessoal.


4 de abr de 2011

Ritual para invocar Succubus ou Incubus

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui
Há uns bons aninhos atrás experimentei fazer isto e na verdade resultou em sonhos engraçados!
Bem... a experiência consiste em convidar uma Succubus ou um Incubus para os nossos sonhos, proporcionando-nos uma noite repleta de sonhos eróticos e sexuais Smiley

1- Comprem Uma vela negra e uma vermelha e um incenso de canela.

2- Juntem-nas e com uma chama derretam a cera das velas ao longo do corpo da vela para que fiquem as duas coladas uma à outra.

3 -Fixem as velas, com a sua própria cera num prato de sopa e coloquem no vosso quarto (de forma a que não haja perigo de provocarem um incêndio quando as acenderem mais tarde).

4-Numa folha branca, escrevam em círculo:
Eu (vosso nome e apelido) invoco e dou autorização a espíritos sexuais* que assumam uma aparência cativante de meu gosto nos meus sonhos e me proporcionem momentos de prazer intenso nesta noite. Assim seja, Assim se faça.

5- Quando se forem deitar acendam ambos os pavios das velas e um palito de incenso de canela.

6- Leiam o que está escrito em círculo.

7- Deitem-se normalmente e durmam, desfrutem dos belos sonhos e não se admirem de acordarem no dia seguinte com a sensação de que não dormiram nada!

No dia seguinte, deitem no lixo o resto da cera e as cinzas do incenso.
Acabei de fazer uma imagem gráfica da disposição dos objectos para que não haja confusões.

Desfrutem...  laugh Wink

Ritual para invocar Succubus ou Incubus

Disposição de materiais


______________________________________________________________________________________________________
*Podem escrever ao invés de espíritos sexuais ” Incubus” ou “Succubus” (fica ao vosso gosto o que invocar).

7 de fev de 2011

Slender man- o homem esguio

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui

Slender man- o homem esguio

"Slender Man" traduzindo seria algo como "Homem esguio"

Ele veste terno preto, é muito magro. É capaz de esticar seus membros e o próprio tronco para tamanhos desumanos, a fim de provocar MEDO, e também seduzir suas presas.



Com seus braços estendidos, suas vítimas ficam hipnotizadas e ficam totalmente impotentes.
Ele também pode esticar seus dedos criando tentáculos.
Ele nunca deixa rastro de suas vítimas.

Não se sabe a origem dele.
Ele gosta de raptar crianças, sempre é visto antes do desaparecimento de uma ou várias crianças.
Gosta de lugares com névoas ou muitas árvores onde ele pode se esconder.
Dizem que as crianças podem ver ele, se não tiver adultos no local.

Parece uma lenda, mas muitas pessoas afirmam já terem visto o Homem Esguio.
Os avistamentos normalmente acontecem a noite, perto de rios ou florestas. Tem relatos também dele ter entrado em quartos de crianças a noite, com janelas abertas.
São comuns no Japão e na Noruega, mas vem crescendo os avistamentos em outros lugares do mundo...

Ainda não acredita ? Apareceram imagens deles em fotos tiradas de crianças desaparecidas no dia em que elas sumiram...







Curiosidade: As crianças costumam ter pesadelos com o homem esguio antes de seu desaparecimento.


Bons Pesadelos...

13 de out de 2009

velas e suas magias

Para termos uma vida feliz, é preciso, antes de tudo, harmonizar o coração e entrar em equilíbrio através dos nossos centros de energia vital.
O corpo humano possui sete pontos que são chamados chacras e que vibram com uma determinada cor. Na Antigüidade, os sábios e sacerdotes hindus conseguiam ver perfeitamente essas cores girando em sete pontos ao longo da coluna vertebral.
Se ativarmos esses centros energéticos com as chamas das velas podemos gerar equilíbrio interno e proteção divina. Cada dia da semana corresponde a um chacra e conseqüentemente a uma vela com sua cor.

As velas e os chacras

1- Chacra básico: localiza-se na base da coluna. Nos dá sustentação para a vida e para a força física. Relaciona-se com os rins, coluna vertebral, pernas e pés. Use a vela vermelha.

2- Chacra do sacro ou umbilical: está localizado entre o osso púbico e o umbigo. Comanda a energia emocional, os relacionamentos sexuais e os órgãos reprodutores. Use a vela laranja.

3- Chacra do plexo solar ou esplênico: localiza-se sob o diafragma. Sustenta o baço, o estômago, o fígado, a vesícula e o sistema nervoso. Rege o poder, o valor pessoal e a percepção intuitiva. Use a vela amarela.

4- Chacra cardíaco: está localizado à direita do coração. Rege o caminho em direção à luz e à consciência superior. Sua energia traz alegria, felicidade, amor fraternal e compaixão. Use as velas rosa e verde.

5- Chacra laríngeo: localiza-se na garganta. Rege o maxilar, cordas vocais, boca, dentes, língua, canal alimentar e aparelho respiratório. Use a vela azul.

6- Chacra central ou frontal: está localizado na testa. Rege o crescimento e a coordenação. Canaliza energia para o corpo físico através da glândula pituitária. Use a vela lilás.

7- Chacra coronário: localiza-se na parte de cima da cabeça. Rege a parte superior do cérebro, o olho direito e a glândula pineal. Use a vela branca.

As velas o os anjos

Os anjos são os mensageiros de Deus. São seres inteligentes,delicados, puros e amáveis. Para entrar em contato com os anjos, você poderá utilizar-se de velas. Acender uma vela todos os dias para o seu anjo é muito bom, saudável e eficaz. Você pode fazer pedidos a seu anjo e usar velas de cores diferentes. Veja a relação das velas referentes a cada arcanjo (tipo elevado de anjo):

Metraton: vela azul-esverdeada
Raziel: vela violeta e laranja
Tzaphkiel: vela verde ou turquesa
Tzadkiel: vela azul clara com detalhes dourados
Kamael: vela vermelha-escura ou vinho com detalhes dourados
Raphael: vela verde-clara, lilás o azul clara
Haniel: vela amarela, azul clara e verde clara
Mikael: vela amarela
Gabriel: vela creme ou amarelo-claro

As velas o os Orixás

Orixás são divindades que se originaram da África Ocidental e que atuam como intermediárias entre o Deus Supremo e os homens.
No Brasil são conhecidos e cultuados 16 Orixás e você pode acender velas para cada um deles:

Xangô: vela marrom e vermelha
Ogum: vela azul-marinho
Obaluaiê: vela branca e preta
lemanjá: vela branca, prata e azul-clara
Oxossi: vela azul-clara
Oxum: vela amarela, dourada e branca
Oxalá: vela branca e azul-clara
Logun-Edé:a amarela e azul-clara
Exu: vela preta e vermelha
Iansã: vela marrom
Nanã: vela lilás
Euá: vela vermelha a branca
Ossaim: vela branca e verde
Oxumarê: vela amarela e preta
Obá: vela laranja e branca
Ibeji: velas de todas as cores

As velas e os dias da semana

As velas também estão relacionadas com cada dia da semana. Você pode, a cada dia, acender uma vela de determinada cor e pedir ajuda e proteção para o seu anjo da guarda:

Domingo: vela amarela ou dourada
Segunda-feira: vela creme
Terça-feira: vela vermelha
Quarta-feira: vela amarela
Quinta-feira: vela azul e turquesa
Sexta-feira: vela rosa e verde-clara
Sábado: vela cinza

As velas e a cromoterapia

Estamos constantemente absorvendo e irradiando luz de todas as cores. Somos receptores e emissores de luz em forma de energia.
Podemos usar as velas na cromoterapia associando as vibrações de nossos sentimentos e pensamentos e, assim, transmitindo energia.

Vermelho: aumenta o calor, estimula a circulação do sangue e libera a adrenalina. Traz autoconfiança, iniciativa e força de vontade. Combate à depressão, o medo. a preocupação excessiva, a inércia e a insegurança.


Laranja: assimila idéias novas e liberta as limitações. Combate o ciúme, a intolerância a inflexibilidade, a inveja, a inibição, a imaturidade e a possessividade.

Amarelo: representa a energia vital. Combate o stress, o cansaço mental, a falta de autocontrole, a culpa e a autopunição. Atua no tratamento do fígado e ajuda na desintegração de cálculos.

Verde: traz sensação de paz e harmonia. Contribui para o equilíbrio interior relaxando os nervos e acelerando o processo de cura. Ajuda na eliminação de mágoas, ressentimentos, raivas, ansiedades, egoísmo e medo de envolvimento.

Azul celeste: traz calma e estabiliza o ambiente. Atua sobre o sistema nervoso central, circulatório e muscular. Indicada para orgulho, irritabilidade, nervosismo, violência, histeria, agressividade, intolerância, obsessão, insatisfação e falta de criatividade.

Azul índigo: purifica a corrente sangüínea e expande a mente. Alivia medos, inibições, problemas mentais e psíquicos. Atua na lubrificação de juntas o ossos.

Lilás ou violeta: desenvolve a percepção, a intuição e o equilíbrio espiritual. Indicada para melancolia, solidão, falta de fé, problemas mentais e neuroses. Ajuda a eliminar impurezas do sangue.

Rosa: traz harmonização interior e exterior, equilíbrio físico e psicoemocional. Favorável aos tratamentos de problemas sentimentais, falta de paz e conflitos.

Branca: estimula a lado feminino e maternal. Ajuda a apaziguar brigas e ter melhor entendimento com os filhos.

Turquesa: auxilia a organizar a vida e o espaço da casa. Está relacionada com o aparecimento de novas idéias e sentimentos profundos.

Marrom: para assuntos da Terra, como prosperidade, investimentos, financiamentos, empréstimos e tudo que se relaciona com o material.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs