pesquisa magos da luz

Custom Search
------------------- -------------------------------------
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

28 de mar de 2010

Coisa de criança

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:
Coisa de criança
A menina Rosy foi uma dessas crianças que ajudavam a mãe a "escolher o feijão", antes que ele fosse colocado na panela, para ser servido no almoço.
 
Hoje em dia, o feijão já chega aos supermercados devidamente selecionado.
 
E as crianças nem imaginam que um dia havia necessidade de espalhar o feijão sobre a mesa, retirar os grãos estragados, as pedrinhas, os pedaços de terra e outros detritos.
 
Bem, mas a menina Rosy fazia esse trabalho. E, enquanto catava o feijão, deixava a imaginação voar, a criatividade despertar, e ao mesmo tempo curtia a presença da mãe ao seu lado, preparando o almoço para toda a família.
 
Naquele tempo as famílias se reuniam em casa para fazer as refeições.
 
Enquanto trabalhava, Rosy observou que os grãos de feijão saudáveis eram enviados para a panela, melhor dizendo: para a morte.
 
Em sua sabedoria de criança, ela resolveu fazer alguma coisa em favor daqueles inocentes e indefesos grãos, que não tinham a mínima chance de sobreviver às altas temperaturas a que seriam submetidos...
 
Foi então que resolveu separar, junto com os detritos, alguns feijões saudáveis, a fim de preservá-los.
 
Na sua imaginação, aqueles grãos salvos teriam oportunidade de produzir novos grãos, de germinar, florescer e frutificar, dando continuidade à vida.
 
É claro que se a mãe percebesse isso, consideraria um desperdício, o que para a garota era uma iniciativa tão nobre quanto criativa.
 
O que vale ressaltar desse fato, é que os anos não conseguiram matar a sensibilidade nem a criatividade daquela menina, que hoje é uma compositora de músicas para crianças.
 
Ela tem a sensibilidade incomum de se comunicar com a alma infantil, e isto é a sua tarefa, sua missão.
 
Disse-nos ela, numa oportunidade: "não somos nós que escolhemos compor para a infância. São as canções que nos escolhem."
 
E as canções sabem a quem escolher... Não há dúvida.
 
Escolhem as pessoas que guardam na alma a ludicidade, o sonho, a observação, a imaginação sadia, próprias da criança.
 
Rosy foi uma menina que brincou na rua, subiu em árvores, interagiu com outras crianças, viajou pela imaginação, pelo sonho, teve a leveza de uma infância descontraída e feliz. E conservou na alma esse ser especial.
 
Nos tempos atuais, infelizmente as crianças não brincam mais nas ruas. A grande maioria delas vive em apartamentos, e interage com os equipamentos eletrônicos.
 
O calor humano do convívio com os familiares e amigos, foi cedendo lugar a um isolamento quase mórbido.
 
As canções que ouvem geralmente são feitas para adultos, por compositores que ignoram a beleza, a estesia, os sentimentos nobres...
 
São músicas que produzem imagens obscenas, com forte apelo da sensualidade, da leviandade, dos valores corrompidos.
 
Mas a menina Rosy, hoje uma mulher madura, continua acreditando que ainda se pode fazer alguma coisa em favor da infância, através da música.
 
Foi relembrando os tempos em que salvou alguns grãos de feijão, que compôs a música intitulada os olhos do coração, que diz:.
 
Quando abrimos os olhinhos do coração tudo se ilumina, vemos a imensidão...
 
No botão de rosa, no grão de areia, na semente do limão
 
O pequenino lá por dentro é grandão!
 
Quando abrimos os olhinhos do coração, vemos o universo todo em expansão...
 
O ovo da galinha, a notinha da canção, o tatu bolinha, a bolha do sabão...
 
O pequenino lá por dentro é grandão!
 
Há! Como o mundo seria melhor se houvesse mais compositores com coração de criança, com esse poder de penetrar o solo fértil desses seres pequeninos, que têm olhos de ver o que muitos adultos já não enxergam mais...
 
As crianças conseguem ver que dentro de uma pequenina semente, de um grão de areia, do miolo do pão tem um mundo, e dentro desse mundo, outro mundo, e dentro de todos esses mundos, está o mundo da imaginaçã
o...

27 de mar de 2010

Por que não faço o que sei que devo fazer?

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

Por que não faço o que sei que devo fazer?

por Andre Lima - andrelimareiki@gmail.com

Manual Gratuito da *EFT Veja como baixar no final do artigo.

É interessante observar a diferença entre o que sabemos que deve ser feito e o que realmente conseguimos pôr em prática. Não estou me referindo apenas a grandes iniciativas. Na maioria das vezes são pequenas coisas teoricamente fáceis e simples de se fazer, mas  que simplesmente não colocamos em prática: evitar certos alimentos, não deixar nada bagunçado, fazer cursos, fazer exames periódicos,  consertar o que está quebrado, praticar exercícios, descansar o necessário, dormir na hora certa, praticar meditação...

Se todo mundo fizesse o que sabe que é certo fazer, o que a mente racional diz ser o melhor pra nós, todas as pessoas estariam no peso ideal, se alimentando bem, praticando exercício, nossa casa e nosso trabalho estariam sempre organizados, ninguém deixaria pendências para trás, todo mundo teria muitos amigos, não haveria pessoas drogadas e vida seria muito feliz.

Algumas vezes não temos consciência de que certas coisas são comportamentos negativos que devemos mudar para viver melhor.  Nesses casos, é preciso tomar consciência primeiro pra depois procurar mudar. Mas hoje eu não estou me referindo somente a esses comportamentos inconscientes. Estou me referindo também a coisas que temos total consciência e que poderíamos simplesmente agir diferente, mas de alguma forma, não conseguimos.

Olhando aqui pra minhas coisas pessoais, tem tanta coisa que já poderia ter sido resolvido... É camisa faltando botão, roupas pra doar, coisas para organizar. Com relação ao trabalho, muitas idéias que já poderiam ter sido colocadas em prática mas ainda não foram, ou foram colocadas muito depois do que deveriam.  

Teoricamente, seria muito fácil pôr tudo em prática, pois não exige nenhum esforço sobre humano. Mas,   tem hora que dá preguiça, a gente esquece, aparecem outras coisas pra fazer ( muitas  vezes menos importantes e colocamos na frente), ou então, vamos em busca de outras atividades mais prazerosas e vamos deixando pra depois o que poderíamos fazer hoje, vai ficando  pra amanhã, depois de amanhã e as vezes pra nunca.

Se eu fizesse tudo que eu sei que posso e tenho condições de fazer diariamente, meu trabalho já estaria indo muito melhor do que está hoje. Não que esteja ruim, está indo muito bem obrigado. No entanto, tenho plena consciência que poderia estar ainda melhor  tomando atitudes simples. Tenho certeza que grande parte das pessoas deve se identificar com o que eu coloquei agora.  

O objetivo dessas observações não é  gerar uma autocobrança excessiva ou sentimentos de culpa e perfeccionismo. Isto seria bastante prejudicial.  O objetivo, na verdade, é apenas o de ter consciência que muita coisa pode ser melhorada e procurar compreender o porquê essas travas  ocorrem. Bem, mas enquanto eu não melhoro, eu me amo, me aceito e me perdôo profunda e completamente... O ideal é procurar mudar se aceitando ao mesmo tempo.

Por que será que isso acontece com as pessoas? Sabemos que precisamos dar um limite a uma determinada pessoa mas não damos, precisamos no alimentar melhor mas não conseguimos, temos consciência de que devemos mudar determinados relacionamentos mas continuamos da mesma forma...

Isso ocorre porque nossas ações são guiadas basicamente pelos nossos sentimentos, e não pela nossa parte intelectual. E o que sentimos e pensamos no dia-a-dia é enormemente influenciado por emoções bloqueadas que temos de coisas que já passaram.

Vou explicar melhor. Na vida de qualquer pessoa, vai haver um grande numero de experiências negativas: brigas, perdas, frustrações, situações de medo, tristeza, raiva, culpa. São vários eventos que ocorrem desde a infância até a vida adulta.

O que significa ter uma emoção bloqueada? Significa reter uma emoção negativa de algo que já foi. Sentir algo negativo ao pensar em determinado fato.

Às vezes é bastante fácil de identificar uma emoção bloqueada. Basta lembrar de um fato passado negativo e ficar atento ao que você sente hoje ao pensar no que ocorreu.  Se você lembrar de algo que passou e ainda sentir um desconforto emocional, qualquer  que seja, você acabou de identificar uma emoção bloqueada. Esse desconforto pode ser raiva, mágoa, tristeza, medo, culpa, frustração, pena etc...

Essas emoções bloqueadas vão se somando, se sobrepondo  umas as outras. Esse material guardado afeta diretamente a forma como nós sentimos, pensamos e agimos. Ter emoções bloqueadas gera sentimentos e pensamentos negativos. Causa preguiça, irritação, incompreensão, cansaço, auto-sabotagem, procrastinação, ansiedade, pode causar depressão, vícios, obesidade, gera reações emocionais desproporcionais a fatos que ocorrem no presente, enfim...

A *EFT (técnica para autolimpeza emocional, veja como receber um manual gratuito no final do artigo)  é uma técnica excelente para limpar emoções negativas bloqueadas, é certamente uma das mais fáceis e eficazes. No manual da EFT é ensinado o Procedimento para Paz Pessoal, que é justamente uma forma de fazer uma limpeza profunda dos sentimentos guardados, utilizando a EFT.

A limpeza dos bloqueios melhora a forma como sentimos e pensamos, trazendo paz interior, clareza mental, diminuição dos níveis de ansiedade. Tudo isso vai se refletir nas nossas ações e na parte física.

André Lima - EFT Practitioner, Reiki Master, Engenheiro


*EFT - Emotional Freedom Techniques - É a auto-acupuntura emocional sem agulhas. Ensina a desbloquear a energia estagnada nos meridianos, de forma fácil, rápida e extremamente eficaz, proporcionando a cura rápida para questões físicas e emocionais. Você mesmo pode se auto-aplicar o método. Para  receber manual gratuito da técnica e já começar a se beneficiar, acesse: http://www.eftbr.com.br/ solicite o seu manual e receba automaticamente no seu email. Veja também sobre cursos, atendimentos terapêuticos online e muito mais.

um amor de verdade

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:
Quem não deseja, sonha, espera por um amor de verdade?
Aproveite as mensagens de Zíbia Gasparetto para uma reflexão sobre o que o amor representa em sua vida...


Lido 1581 vezes     

26 de mar de 2010

OPERAÇÕES MÁGICAS

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:Todas as operações mágicas dependem basicamente de três fatores: Concentração mental, Vi-sualização e Energia. Muitas pessoas, em decorrência de encarnações pretéritas, apresentam capacidades mágicas espontaneamente mesmo que desconheçam o papel fundamental delas. Geralmente se tratam de magos que em suas operações requerem suportes mágicos, instrumentos operativos, tais como cristais, espelhos, fluidos mágicos, representações gráficas, e inúmeros outros meios aos quais atribuem poderes, mas que na verdade exercem apenas o papel de direcionadores do foco mental do operador, de ativadores da mente, sem que por si mesmos exerça diretamente poder de ação. Na verdade quase todos os praticantes de magia operacional existente usam suportes, requerem um “gabinete mágico” composto por diversos objetos de magia; um cenário, coisas que contribuem decisivamente para que ocorra a concentração mental. No tocante à energia, de uma forma ou de outra os magos, especialmente os cha-mados “magos negros”, precisam acumular energia o que eles fazem através de muitos meios, já estu-dados em palestras anteriores.

 
No campo da Magia a diferença entre um mago e uma pessoa comum, é que o mago conta com suficiente índice de energia para ser direcionada ao foco mental. Para isso é fundamental que ele se concentre na visualização do propósito almejado. Um mago de nível superior prescinde do “gabinete mágico”, não requer nada além de energia e do conhecimento de como obter a devida concentração mental e de como proceder à visualização do objetivo. Ele não precisa de objeto algum para agir, mas a maioria das pessoas que atuam no campo da magia precisa.
Nessas palestras vamos ensinar sobre alguns pontos básicos de magia, ensinar a preparar de-terminados meios importantes para a execução de atos de magia. Sabemos que, aquilo que vamos trazer envolve muitos riscos, não só de insucessos, como também de reações inversas, e da possibilidades de gerar sérios transtornos de nível espiritual. O sucesso pode facilmente gerar amplificação da imagem pessoal, de condições egóicas, do que pode originar o orgulho decorrentes da capacidade de gerar po-deres inusitados. Tanto o sucesso quanto o insucesso pode gerar culpa o que implicará em carmas futu-ros. Mas, se assim faremos é porque as Ordens estão permitindo e até incentivando a que se dê início estudos de princípios que no passado eram reservados a poucos adeptos.
As Ordens Iniciáticas sérias, por séculos, evitaram ensinar princípios de magia, mas atualmente essa conduta tem mudado em decorrência de se estar vivendo um momento em que ensinamentos re-servados que foram mantidos em sigilo por milênios estão sendo lançados indiscriminada e erronea-mente ao público por parte do lado negativo, e do Terceiro Interesse, então as Ordens como meio de equilibrar a situação, e mesmo de conceder meios defesa, também vêm ensinando princípios ocultos.
Para atuar no mundo da magia, o ideal é a pessoa saber focalizar a mente, saber visualizar algo com eficiência diretamente pelo pensamento. Mas, como o pensamento na maioria das pessoas é caóti-co, o comum das pessoas tem enorme dificuldade em fazer concentração e visualização precisas. Para compensar, vem sendo ensinado como isso pode ser contornado através de objetos – objetos de magia. Aquilo que determinada pessoa não pode perceber diretamente na tela mental, ela pode conseguir com o auxílio de um objeto. Isso é o que acontece com muitas pessoas que não conseguem orar sem que haja uma imagem. Diretamente a imagem não tem importância alguma, um místico não precisa de imagens, mas muitas pessoas precisam por terem mente concretista, que depende fundamentalmente de uma imagem sensorial, física, como suporte para a concentração mental.
Pela necessidade de suportes de atenção, a magia conta como uma variedade enorme de objetos, chamados objetos de poder – fetiches e similares – para a efetivação de atos de magia. O mago de men-te concretista necessita de objetos matérias e naturalmente ele tem como saber adquiri-los ou como prepará-los. Nessa palestra daremos as bases para a consecção desses elementos de poder.
 
Napreparação de objetos é muito importante considerar a forma, pois ela atua como “aponta-dor”, da energia o que facilita o direcionamento da energia. Também determinados tipos de objetos são importantes, porque podem atuar sobre pessoas e seres de outros, desde que sejam condicionados à admissão de que uma determinada forma tem poder, um pentagrama por exemplo. A cruz, por exemplo, para o espírito de um cristão, sempre será respeitada,e mesmo temida, isso porque todo cristão comum está condicionado a atribuir-lhe certo poder intrínseco mas que na verdade ela não tem, mas sim a ca-pacidade de condicionar a mente e daí atuar perfeitamente como protetor. Uma pessoa, ou um espírito, que conheça o Cristianismo não desafiará a cruz. Mesmo que ela em si não tenha nenhum poder efetivo direto, ainda assim para um Cristão sim, por ele estar convicto desse poder. A mente é capaz de gerar tudo aquilo em que se tenha fé. O mesmo se pode dizer do triângulo, do pentagrama, e de inúmeras outras formas geométricas. Na verdade existe um nível de poder, ligado às formas, cores, e sons, pois são passiveis de despertar reações psíquicas pela modificação vibratória da mente, daí parte do poder dos objetos.
Além dos objetos mágicos clássicos, no mundo da magia existem muitos outros, na verdade se pode preparar incontáveis “objetos de poder”. Para atuação mágica, podem ser preparados objetos de ação geral e de ação especifica, esses visam alguma necessidade restrita. Para facilitar a prática da Magia podem ser usados muitos objetos e meios, isso é, podem ser usados objetos com a finalidade de operar o processo mágico. Tudo quanto há no mundo material pode gravar vibrações e assim sendo qualquer objeto pode ser vibratoriamente impregnado com mensagens, instruções, com modelos energéticos para serem usados sob distintas maneiras e finalidades.
Qualquer objeto em contacto com um sensitivo recebe e grava os seus padrões vibratórios trans-ferindo uma mensagem para o receptor. Na verdade todos os materiais podem servir como registrado-res, mas há alguns que são mais eficazes. Por exemplo, em fotografia podemos dizer que sais de ferro e de cromo são ótimos registradores, e no campo psíquico há muitos meios de ampliar a capacidade de registro. Por isso é costume a preparar objetos segundo diversos critérios sendo bem usual prepará-los a partir dos 4 elementos. Normalmente um bom mago sente qual o elemento é mais efetivo para um de terminado objetivo, par a obtenção daquilo que pretende.

Mesmo que a magia faça parte do Hermetismo tradicional a v.o.h. recomenda muito cautela no tocante à sua prática. A origem da magia ocidental é no Antigo Egito a partir dos ensinamentos do próprio Thoth, mas no transcorrer dos séculos ela foi desestimulada, pois caminhar por duas trilhas é um exercício perigoso. Por ser muito perigoso, o Hermetismo somente ensina alguns princípios relacionados em câmaras elevadas, esteja devidamente preparado para se defender das sérias conseqüências que podem advir, tanto no campo material quanto espiritual.
Para se entender o porquê da Ordem ser restritiva no que diz respeito à magia é preciso que se leve em as conseqüências tanto da prática em si quando nos seus reflexos, por isso é que é um capítulo destinado aos que já têm bastante convicção na natureza ilusória do mundo, não só sentir, mas já sentir que esse mundo é uma criação mental assim tudo o que venha a ser nele praticado.
Somente aquele que atingiu esse nível pode com segurança se aventurar do campo da magia, pois ele sabe que todas as práticas são efetivadas fora do mundo real.
Voltando ao filme Matrix podemos dizer que o mundo em que Neal atuava nas cenas de ação não era real, e sim que ele pertencia a outro nível para onde ele pedia a abertura de um portal para sair de certas situações. Neal agia, mas sabia que não pertencia aquele mundo, que ele era uma ilusão, mas miríades de pessoas que lá viviam não se davam conta disso, para eles o mundo ilusório era o real. Mundo aparentemente real para miríades de pessoas que, mesmo vivendo num mundo de ilusão ainda assim acreditavam ser tudo aquilo real. Qualquer prática nele era uma prática dentro da ilusão, mas nem por isso inócua.
Em decorrência da responsabilidade dos atos de magia, a VOH só a ensina a partir da 5ª Câmara, e mesmo assim com cuidado. Excepcionalmente para alguém que esteja de alguma forma bem preparada para não ser vitima de alguma pratica que vá ser exercida.
A razão do cuidado que a V.O.H. tem no tocante à magia é decorrente de ser um tipo de atividade que traz poderes e saber que o exercício do poder tem duas faces, uma que pode chamar de ruim e a outra de boa, mas que ambas envolvem perigos. A magia gera poder, se a pessoa o exerce no sentido do bem conseqüentemente pode haver incremento de orgulho, da ampliação da imagem pessoal, e reforço do ego. Se exercida no sentido oposto poder gerar culpa. Por exemplo, se uma pessoa é um curador através da magia, ela pode se envaidecer de sua capacidade e daí sérias conseqüências. Se, por outro lado, se torna um mago negro, ele pode se culpar por violar códigos e por isso se condenar e tiver que arcar por uma existência presa à roda das encarnações. Para o exercício da magia é preciso que o mago não viole os códigos aceitos por ele, para que no futuro vir a se culpar pelos seus feitos, ou, por outro lado, não se envaidecer por eles. Por exemplo, seres como Zaratrusta, Jesus, Apolônio de Tiana, e atualmente Sai Baba e outros podiam fazer milagres, executar atos de magia sem problemas para eles, estarem além do nível de culpa e de vaidade pessoal.
A prática da magia exige certo grau de controle da mente, mas na verdade isso diz respeito ao mundo imanente, ao mundo da ilusão. A culpa só está ligada ao Mundo da Ilusão, apenas quando a pessoa tem convicção disso e que ela deixa de sentir culpa por qualquer ato que venha a praticar, portanto ela não se julgando culpada afasta a condição de pecado, e assim não adquire carma.
A magia é condenada pelas religiões, é tida como atividade pecaminosa. Nisso elas não deixam de ter certa razão, pois, na impossibilidade de explicar como o processo ocorre, e suspeitando dos perigos envolvidos, o mais fácil é interditá-la pelo estabelecimento de códigos proibitivos. Elas assim o fazem para evitar que seus seguidores acabem envolvidos nas conseqüências dos atos de magia. Condenam para que não seja praticada de forma a acarretar culpa. Também elas querem ser as únicas donas do poder. Assim, tudo aquilo que reflete poder fora delas, sem dúvida será condenado; elas não admitem competidores por se considerarem porta-vozes e intermediarias entre Deus e o homem.
Ensinar magia merece muito cuidado porque facilmente pode levar a pessoa a uma autovalorização, incremento do ego que pode chegar ao nível da hipertrofia da auto-imagem, ou o inverso ao nível do sentimento de culpa. Ambas as situações tendem a prender a pessoa na roda das encarnações. A magia gera apego, mesmo a prática positiva na quase totalidade das pessoas acaba por gerar o desejo de continuar no exercício. Temos que levar em conta, que mesmo que se esteja operando num mundo de ilusão, ainda assim não afasta a possibilidade de a pessoa se julgar culpada, ou merecedora de coroa de loiro pelo sucesso. Isso só não acontece se ela tem convicção de estar existindo em nível de ilusão, e que tudo o que venha a ser praticado, em essência não passa de uma ilusão dentro de outra ilusão, ou seja, do em que opera. Sendo assim, operando no lado positivo afasta a possibilidade dela se julgar culpada, mas gera a de exacerbação do ego. Os que aceitam a realidade desse mundo, tudo quanto faz ou é tido como negativo ou positivo, o positivo pode gerar incremento do ego e o negativo gerar culpa, conseqüentemente pecado, condenação e carma.
A magia confere poderes, e poder sem discernimento é sempre perigoso; por a pessoa pode curar, fazer miríades de coisas que julga positiva, mas também o oposto. Se ela tem poderes para praticar o que acha certo, isso não gera culpa, mas gera vaidade, orgulho, ou seja, incremento do ego. Se segue pelo caminho oposto gera culpa, que como temos estudado, é sempre causa de pecado, de condenações, e de carma. Pelos resultados inusitados apresentados no mundo da magia, resultados rápidos, mesmo instantâneos, o poder aflora de forma muito mais evidente do que por qualquer outro meio de sucesso.
Somente quando a pessoa vive no mundo consciente de se tratar de um estado mental então tudo que ele fizer ou deixar de fazer não gera soberba e nem culpa.
Embora a magia seja um dos capítulos do Hermetismo, mesmo assim sua pratica foi desestimulado em conseqüência das implicações. No principio do Hermetismo foi muito usada no Antigo onde ocorreram muitos problemas. Também o Tibete, valendo salientar a Civilização Tolteca Antiga que acabour por ser exterminadas em conseqüência da prática da magia.
Vimos dois perigos inerentes à prática da Magia. Uma é exacerbação do ego, da imagem pessoal como resultado do sucesso quer negativo quer positivo; a outra é a criação de culpa; por último, reflexos sobre o próprio operador ou resultado oposto ao esperado ou desejado que acabe por se fazer sentir sobre o mago. Magia é um processo muito delicado em que um mínimo erro numa operação mágica pode acarretar resultados indesejados sobre a pessoa. Vale o ditado: “O feitiço virou contra o feiticeiro”. Para que coisa assim ocorra batas por incompetência ou por inadvertência o praticante excluir um ingrediente, modificar, ou inverter uma etapa, ou, para que possa ocorrer o inverso do que se pretende.
Em decorrências dos perigos o Hermetismo há séculos deixou de lado a magia, mas então ela continuou como um sistema à parte do Hermetismo Tradicional, adquirindo, então, fórum próprio, que não tardou a se dividir em duas alas: Magia Branca e Magia Negra.
Quando então exercer a magia? A V.O.H. a partir da Quinta Câmara libera algumas práticas, assim mesmo com restrições. Se o Hermetismo o traz atualmente ensinos sobre magia é porque o “lado negro” tem atuado de forma agressiva e sendo assim é preciso que o lado positivo também libere conhecimentos com o objetivo de as pessoas poderem se defender.
Podemos citar aquilo explicito no filme Matrix. Neal sabia que aquela população de Matrix vivia uma ilusão, mas ele bem poderia ficar nele e ensinar meios de lidar com ela, auxiliar a eliminar sofrimentos a resolver problemas mesmo em se tratando de um mundo de Ilusão.
Poderia usar princípios de magia como forma de auxilio mesmo sabendo que nada dela e nem do mundo eram realidades. Assim certas organizações atuam no mundo da ilusão, criando ilusões, mas que atenuam os problemas, e na certeza de que a pessoa só se liberta da ilusão através da própria ilusão.
Para o mago não somente a maia como tudo o que existe no Mundo Imanente não passa de ilusão, todos seus atos são ilusórios, mas não para os habitantes do mundo que desconhecem o Princípio Mental. O mundo da ilusão é muito real para os que vivem cegamente nele e por isso requerem muitos atos ilusórios, mas passiveis de atenuar os problemas.
________________________________________________
1 Considere-se sempre a relatividade do mal e do bem. 2 A que nos referimos existiu há mais de 12.000 anos, não aquela que existiu México com esse nome no período do descobrimento.

No tantrismo negro é considerado negativo porque o indivíduo não deixar escapar a sua própria energia enquanto conduz o parceiro a emitir o máximo possível para que ele a absorva; é portanto, um processo essencialmente egoístico. A degradação moral daqueles elementos que o pratica é tamanha que mesmo no ato sexual preferem não chegar ao clímax para não desprender a energia e assim contar com energia – poder – e muitas vezes a fim de vi¬verem tanto tempo quanto podem. Normalmente eles sempre estão ligados a práticas sexuais não propriamente com o objetivo de usufruir prazer erótico, mas sim para disporem de um cabedal muito grande de energia sutil. Por isso são criaturas que dispõem de energia suficiente para viverem séculos e para executarem todas as coisas do arsenal da magia negra. Não se enganem, eles são poderosos, por isso devem ser temidos. Os que caem em suas malhas estão sujeitos a se tornarem escravos, até que entendam a problemática e possam acumular e controlar muita energia. São pessoas com grande poder de fascinação, por isso a aquele que não souber como se defender, e se não dispuser de uma preciosa guarnição, por certo, será uma vitima a ser explorada e espoliada, até muitas vezes chegarem à exaustão. Há pessoas que só se libertam quando desencarnam e outras nem assim o consegue. São pessoas que podemos dizer altamente demoníacas, não tem como se separar os atos de tais pessoas com os dos seres dos “palácios da Impureza” – mundos inferiores.
Há uma diferença entre os magos negros e os seres demoníacos. Considerando-se que os “palácios da Impureza” e seus habitantes pertençam à natureza negativa da própria pessoa, ainda assim se pode considerar dois tipos de atitudes.
No Unismo é impossível se estabelecer a diferença existente entre um demônio e um mago negro, o que só pode ser explicado em nível de dualismo. Nesta palestra, abandando o lado sexual, vamos explicar, segundo uma visão dualística, o que é e como agem as pessoas satânicas – magos negros – e os seres dos planos inferiores – demônios.
Demônios são seres de nível inferior, seres que pertencem a uma “Árvore da Vida” distinta daquela a que pertence a raça humana, mas que sob determinadas condições estão sujeitas a interagir com a terra e com seus habitantes – seres humanos. São seres que nunca encarnaram como pessoa e que correspondem àquilo que as religiões chamam de demônios. Há místicos que afirmam que os demônios pertencem a uma das sete linhagens paralelas à humana - elementares.
No “mundo” ou melhor, plano que aqueles seres habitam a possibilidade de abastecimento de energia sutil é mito limitada, o inverso do que acontece no mundo de matéria densa, que é bem rico em fontes desse aspecto da energia. Os planos infernais são tremendamente vazios de tudo, aquilo que para eles é um céu – Kether, e um inferno – Malkut – para os seres humanos da terra. Assim se pode dizer que o Kether da “Árvore” deles é equivalente ao Malkut da nossa “árvore”.
Um ser da terra pode ter vislumbres de planos superiores (Astral Superior) ou seja, o céu das religiões. O céu – Kether do mundo terreno equivale ao Malkut de planos do Astral Superior. Pode até se beneficiar – vivências - dos páramos elevados. Ascender até Kether e vislumbrar Malkut do Mundo Astral Superior. “Assim como é em baixo, é em cima”, os seres infernais podem ascender na “árvore” que lhe é própria e não apenas vislumbrar, mas até mesmo desfrutar de vivências transitórias na terra, ou seja, vivenciar condições do nosso mundo, o que para ele é um paraíso. Para isso é bastante contar com a energia necessária. Como eles se extasiam com as coisas deste nosso plano, e necessitam para usufruir vivencias terrenas de energia, por isso eles procuram a todo custo captar energia para ter vivencias terrenas. Como não podem contar com muita energia no mundo deles, então a procuram aqui; sugando a onde quer que ela se apresente. Em especial gostam do quarto de casais, e podemos dizer que chegam a ser hospedes constante dali. A ceara deles são os hospitais, necrotérios, abatedouros de animais, prostíbulos, campos de batalha, terreiro de magia negra, e muito comumente as alcovas, em suma, onde quer que esteja ocorrendo morte biológica por se tratar de um processo em que ocorre a liberação da energia vital - energia sutil.
_____________________________________________________________________
Sete linhagens: elementar, elemental, humana, angelical, genial, dêvica
e mais uma que não tem nome definido nas Ordens Iniciáticas.

pense bem

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:Durante nossa vida, muitas vezes nos defrontamos com certas situações que exigem muita capacidade de raciocínio e muito tirocínio, para que não façamos coisas ou tomemos certas atitudes das quais talvez venhamos a nos arrependerdepois. Aliás, sempre é necessário meditarmos profundamente ante qualquer situação. Nem sempre se pode consertar algo mal feito.

A esse respeito, li um pensamento atribuído a Magda Almodóvar, que considero uma das maiores verdades desta vida, vejam:
,
Existem quatro coisas na vida que não se recuperam:

a pedra, depois de atirada; a palavra depois de proferida;

a ocasião, depois de perdida e o tempo, depois de passado".

Se atirarmos uma pedra, seja o próprio artefato, ou palavras imponde,radas, sempre será difícil para as recuperarmos. Por essa razão, antes de se dizer coisas que poderão desagradar a alguém, deveremos sempre analisar profundamente a questão, pesarmos na balança o que deve haver de justo ou injusto naquilo que vamos fazer.,

Existem certas palavras ou atitudes que, por serem injustas, magoam muito profundamente a "vítima" de nossas acusações. Daí a necessidade de se pensar bem antes de falarmos certas coisas. Não custa nada perder-se alguns minutos numa análise mais acur,ada da situação, inclusive serve para esfriar-se a cabeça...

Muitas vezes, no calor de uma discussão, dizemos palavras ásperas, e até ofendemos alguém. Depois, ao vermos que nos precipitamos, é tarde demais... o mal já está feito.

Perdem-se boas a,mizades por atitudes irrefletidas. Certas coisas ditas não mais são esquecidas. Há que se refletir antes de agir, antes de dizermos palavras mais ásperas ou ofensivas. Mesmo que as achemos justas.. devem ser pensadas e muito bem pensadas.

Da mesma man,eira, devemos sempre examinar bem certas oportunidades que surgem em nossa vida, antes de jogarmos fora um projeto, antes de desprezarmos uma possibilidade de mudança. Quem sabe não estará lá sua grande chance para uma "virada de mesa"?

Em nossa vida,, muitas vezes deixamos passar grandes oportunidades, por termos medo de encarar uma mudança. Até mesmo na vida sentimental, quando encontramos "aquela" pessoa que irá causar uma modificação muito grande em nossa vida e que preferimos deixá-la partir, por, receio de uma transformação em nosso modus vivendi.

Depois, nos arrependemos por ter desprezado essa oportunidade de ser feliz. Mas a ocasião foi perdida, e o tempo já passou.

Então, dessa linda mensagem de Magda Almodóvar, tiramos um grande ens,inamento que se resume na grande necessidade que existe de sempre usarmos de muita ponderação em nossas atitudes, pois as pedras que atirarmos sobre alguém, poderão ser atiradas de volta. As palavras que dirigirmos a alguém ou sobre alguém, poderão causar, danos irreparáveis, e penso que não existe prazer nenhum em procurar destruir outra pessoa. Que prazer pode existir em ofender-se alguém?

Devemos pensar bem antes de deixar passar uma ocasião em nossa vida. Pode estar nessa viagem, nesse namoro, nes,sa mudança de emprego, nessa proposta maluca, a grande chance.

E, principalmente, não podemos nos esquecer de que o tempo não volta. É inexorável, e por essa razão, devemos viver um dia de cada vez, para não deixarmos passar para amanhã tudo aquilo qu,e podemos fazer hoje, principalmente se for alguma atitude de ajuda. Se pudermos ser úteis, se alguém precisa de nós, não devemos deixar essa ajuda para ama
nhã. Poderá ser tarde demais.

24 de mar de 2010

PLANETAS

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

 

A palavra planeta vem do grego "planetes" que significa "andarilho". Os planetas s�o portanto os andarilhos do c�u.

Em Astrologia s�o considerados planetas os dez maiores corpos que comp�e o sistema solar e aparentemente orbitam a Terra. Nessa astrologia geoc�ntrica, mesmo Sol e Lua, respectivamente uma estrela e um sat�lite, s�o comumente chamados de planetas.

Sol
Dia: domingo Elemento: fogo Cor: dourado, laranja e amarelo Metal: ouro Pedra: citrino, top�zio e todas as pedras amarelas ou laranjas Ervas: ang�lica, a�afr�o, alecrim, cal�ndula, canela, genciana, girassol, heliotr�pio, laranjeira, lavanda, l�tus, louro, manjerona, s�lvia, sândalo, tomilho e trigo. Incensos: lim�o, ol�bano Atributos: O Sol, assim como no tar�, � o planeta que simboliza as vit�rias, as honrarias, a fama, o sucesso. Para quem quer trabalhar com quest�es ligadas a emprego, solu��es r�pidas de assuntos profissionais, abertura de neg�cios e tudo mais que necessite do calor e do brilho do sol, o domingo � o dia indicado para se trabalhar magicamente.


Lua
Dia: segunda-feira Elemento: �gua Cor: branco, prata e tons l�cteos Metal: prata Pedra: quartzo branco, pedra da lua, p�rola (considerada nesta associa��o como pedra) Ervas: alfazema, col�nia, dama da noite, junco, nen�far, papoula, rosa branca, sândalo branco, t�lia Incensos: violeta-africana, madressilva, murta, salgueiro, absinto Atributos: Planeta associado � magia e aos feiti�os. �timo dia para quem precisa meditar, agu�ar a intui��o, aumentar os poderes ps�quicos e a fecundidade, harmonizar o lar e influenciar pessoas do sexo feminino. Este � o dia associado � Grande M�e, quando sua energia nos permite trabalhar qualquer aspecto, al�m dos mencionados acima.


Marte
Dia: ter�a-feira Elemento: fogo Metal: ferro e a�o Pedra: granada, hematita, rubi Ervas: absinto, alho, artem�sia, beladona, cardo, cebola, dormideira, hortel�, manjeric�o, mostarda, noz-moscada, pimenta, urtiga, videira Incensos: sangue-de-drago Atributos: Dia do Senhor da Guerra, a ter�a-feira � indicada para se lidar com quest�es que envolvam a necessidade de se enfrentar problemas, pessoas ou situa��es. Marte d� a coragem necess�ria para quem precisa lidar com situa��es chatas ou quer abrir caminhos, construir, vencer ou defender-se, inclusive de ataques m�gicos, mau-olhado e feiti�os.


Merc�rio
Dia: quarta-feira Elemento: ar e terra Cor: amarelo e marrom Metal: alum�nio e merc�rio Pedra: �gata Ervas: ac�cia, anis, aveleira, camomila, madressilva, margarida, mil-folhas, rosa amarela, sabugueiro, trevo Incensos: jasmim, lavanda, ervilha-de-cheiro Atributos: Dia regido por Merc�rio / Hermes, a quarta-feira � perfeita para quem quer procurar emprego, estabelecer um neg�cio (especialmente no ramo do com�rcio) ou escrever, inclusive cartas, pois este � o dia da comunica��o. Merc�rio favorece, ainda, as mudan�as r�pidas, os estudos e tudo que necessite de inspira��o.


J�piter
Dia: quinta-feira Elemento: �gua e fogo Cor: azul-marinho, p�rpura e lil�s Metal: estanho Pedra: ametista e turquesa Ervas: alo�s, cedro, espinheiro, freixo, morangueiro, pe�nia, sorveira, violeta Incensos: canela, alm�scar, noz-moscada, s�lvia Atributos: J�piter � o maior de todos os planetas, por isso, � utilizado para quem quer expandir algo. Este � o dia em que podem ser realizados feiti�os voltados para a prosperidade, a fartura, o prest�gio. Mas h� uma ressalva, J�piter apenas expande o que j� se tem, portanto cuidado para n�o aumentar um problema, em vez de resolv�-lo.


V�nus
Dia: sexta-feira Elemento: ar e terra Cor: verde e rosa Metal: cobre Pedra: �gua-marinha, aventurina, quartzo rosa Ervas: a�ucena, amor-perfeito, coentro, �ris, lil�s, limoeiro, macieira, malva, manjeric�o, melissa, rosa, verbena Incensos: morango, sândalo, rosa, a�afr�o, baunilha Atributos: V�nus � a Senhora do Amor, portanto, este � um dia excelente para se fazer feiti�os, filtros e sortil�gios para se conquistar algu�m. A sexta-feira � tamb�m um dia prop�cio para quest�es ligadas � fam�lia, � caridade, ao casamento, ao amor-pr�prio e � fartura. Dia mais que indicado para aquele banho de beleza!


Saturno
Dia: s�bado Elemento: ar e terra Cor: branco, cinza e preto Metal: chumbo Pedra: obsidiana, �nix, turmalina negra Ervas: ac�nito, arruda, avenca, cactos, cipreste, cominho, funcho, hera, mandr�gora, musgo, salgueiro, salsa Incensos: sementes de papoula-negra, mirra Atributos: Saturno rege os mist�rios da vida e da morte. Senhor do karma, trabalha tamb�m com a justi�a, sendo, portanto, um dia bom para se trabalhar com quest�es judiciais. Este � um dia favor�vel para a medita��o, para se achar pessoas perdidas, resolver de uma vez situa��es pendentes, lan�ar feiti�os contra algu�m e fazer divina��es. Muitas bruxas se abst�m de trabalhar neste dia, dedicado a H�cate, Senhora dos Caminhos Cruzados.

AMOR E SENSUALIDADE

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:
 
 

Importante: Quase todos os desejos e problemas humanos encontram solu��es nos feiti�os. Dentro da Wicca n�o se faz o que chamam de Magia Negra, pois acreditamos que tudo o que fizermos voltar� para n�s multiplicado por tr�s. A Magia Negra n�o � s� aquela em que se deseja o mal para outras pessoas, ou rituais com o uso de sangue ou sacrif�cios. Magia Negra tamb�m pode ser interferir no Livre Arb�trio de outras pessoas. Isso acontece muito em feiti�os de amor, pois v�rias pessoas desejam se casar com determinada mulher, ou que o marido volte, ou que a filha deixe aquele namorado. Essas pessoas n�o parecem ter a menor preocupa��o com a vontade alheia. Para a tristeza das "m�es bem-intencionadas", suas filhas t�m o direito de escolher os seus relacionamentos e de dar cabe�adas na vida, pois, talvez, ela necessite at� carmicamente dessa experi�ncia para evoluir como ser humano. Al�m do mais, as pessoas t�m o p�ssimo costume de julgar os outros pelas apar�ncias e, muitas vezes, s�o v�timas de seus preconceitos e cometem grandes injusti�as. � muito melhor fazer um ritual de prote��o para que os Deuses orientem seus filhos no caminho certo, e deixar que eles vivam suas vidas com o m�nimo de interfer�ncia. Quanto aos rituais de amor, uma pessoa nunca deve for�ar outra a am�-la, e muito menos a casar com ela. O casamento de nossos sonhos pode se tornar um grande pesadelo. Muitas pessoas se casam atrav�s desses rituais de "amarra��o", para verem, depois de algum tempo, aquela paix�o for�ada se transformar em puro �dio. Correto seria pedir aos Deuses para que lhe mostrassem a pessoa certa para lhe fazer feliz e tamb�m ser feliz a seu lado, pois as pessoas que querem fazer feiti�os de amor raramente parecem se preocupar com a felicidade do outro. Mas se a pessoa tem certeza de que � amada, e existem obst�culos ao bom relacionamento, um feiti�o pode ser feito para afastar esses obst�culos. Sempre que terminar um feiti�o, diga: QUE SEJA PARA O BEM DE TODOS. Confie na sabedoria dos Deuses, pois a vis�o deles � muito mais ampla que a nossa.

Agora sim, vamos �s dicas de Amor e Sensualidade:

 Para ficar dispon�vel para um amor novo e inesperado, fa�a um c�rculo com p�talas de v�rias flores no ch�o e sente-se dentro dele. Pe�a � M�e Natureza que encontre a pessoa certa para voc�. Deixa a imagina��o rolar. Recolha as p�talas e misture-as � �gua do seu banho, depois, � s� aguardar.

 Um poderoso amuleto de fascina��o amorosa foi recolhido da tradi��o �rabe. Pegue um c�lio do seu olho direito e pronuncie sobre ele o que voc� deseja (uma situa��o, nunca uma pessoa!). Envolva-o com um len�o virgem e carregue-o no bolso por uma semana. Isso aumentar� o seu poder sedutor.

 Sempre existe uma pessoa para cada outra que caminha sobre a Terra, por�m �s vezes, este encontro demora mais a acontecer, talvez por capricho de um destino mais rigoroso. Para apressar este encontro, costuma-se carregar um quartzo rosa junto a um papel com uma pequena descri��o de como queremos que seja esta pessoa. Esta � uma Magia que costuma dar certo quando feita com f� e determina��o.

 Para atrair o amor para perto de voc� coloque um quartzo rosa em uma ta�a de vinho tinto, cubra com um len�o de seda. Durma com a ta�a a seu lado. Na manh� seguinte, retire a pedra e tome o vinho. Ele est� imantado coma energia do amor.

 Algumas flores como a�ucena, rosa, verbena, mios�tis, amor-perfeito e dama-da-noite t�m a propriedade de aumentar nosso poder de sedu��o. Dizem as tradi��es m�gicas que ao plantarmos qualquer uma dessas flores criamos um elo com sua "alma vegetal" que passa a nos auxiliar na arte da sedu��o.

 Para escrever uma carta de amor com efeitos realmente m�gicos, adiciona em sua caneta-tinteiro ess�ncia de rosa ou verbena. Sua mensagem chegar� perfumada e imantada com o poder dessas flores do amor. O efeito � inevit�vel.

 O jasmim � a flor do amor e da sensualidade. Dizem que quem faz um desejo de amor sentindo o aroma de um jasmim sempre ter� seu desejo realizado.

 Sexta-feira � o dia consagrado � Afrodite, a Deusa do Amor e da Paix�o. Por essa raz�o n�o h� dia melhor para um encontro rom�ntico ou qualquer encantamento de amor. Dizem que para ampliar mais ainda as energias amorosas deste dia � prop�cio acender um incenso de rosas em homenagem � Deusa.

 O quartzo rosa, pedra consagrada � V�nus, pode ser usada para fortalecer seu poder de sedu��o. Guarde-o em um saquinho vermelho e perfume-o com incenso ou ess�ncia sempre que precisar.

 Uma antiga pr�tica m�gica com velas consiste em verter sua cera num copo com �gua. Pensa-se no futuro ou futura pretendente pingando-se a cera no copo sete vezes. De prefer�ncia, usa uma vela colorida. A cera vertida formar� figuras que dever�o ser interpretadas. � comum aparecerem letras, n�meros e objetos.

 Retire o espinho de uma rosa e coloque dentro do vidro de seu perfume favorito. Esta simples e inusitada opera��o servir� para sua prote��o afetiva. N�o � novidade que o ci�me e a inveja alheia, algumas vezes atrapalham seu relacionamento. Proteger seus interesses de energias intrusas est� de pleno acordo com as Leis da Natureza.

 Existe um antigo ritual m�gico de reconcilia��o. Diante de uma situa��o mal resolvida com algu�m e que voc� precise de ajuda para pedir perd�o, coloque duas folhas de �rvores diferentes em um mesmo envelope. Entre elas, uma folha de seda verde com seu pedido de desculpas anotado. Depois queime tudo em uma vela verde. O mundo m�gico vai preparar os caminhos dessa reconcilia��o. Pode esperar.

 Esta � uma receita muito antiga dos povos do deserto. Escreva com tinta lav�vel um poema amoroso. Em seguida, lave o papel numa bacia. A �gua que se desprender (misturada � tinta) ser� usada como um perfume. Voc� pode us�-lo sempre que necessitar de um refor�o amoroso.

 O amor-perfeito seco ou a rosa guardadas no seu livro de poesias preferido podem ser um dos mais poderosos talism�s amorosos. Tenha sempre um � sua cabeceira. E o amor estar� sempre por perto, pois dizem que o amor se planta primeiro na alma, depois na terra.

óleos essenciais

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

 

�leos Essenciais podem ser usados para perfumar as m�os e as velas.
Alecrim: Indicado para esgotamentos f�sicos e mentais, dispers�o e apatia. Pessoas hipertensas e angustiadas se beneficiam com inala��o do aroma de alecrim.
Am�ndoa: Utilizado para magias amorosas e restabelecimento da sa�de f�sica e mental.
Cedro: Utilizado como sedativo e relaxante, principalmente em dores musculares e crises de asma. No n�vel sutil � utilizado como s�mbolo do perd�o ou para estimular a concentra��o meditativa.
Cipreste: Favorece a alquimia interior, a transmuta��o. Pode-se usar para medita��o em grupo.
Ger�nio: Indicado para aqueles que est�o em busca do potencial criativo, que deseja romper com situa��es de acomoda��o ou medos desconhecidos.
Hortel�: Facilita assimila��o de id�ias, comunica��o e auto-express�o. Devolve o bom humor.
Jasmim: O jasmim simboliza o deus do amor "Kama", segundo os rituais hindus. Na China � usado para comemorar o Ano Novo. Usado para purificar ambientes onde existem pessoas doentes, e em locais de disc�rdia e agressividade.
Lavanda: Oriunda do latim "lavare", se destina � purifica��o. Tamb�m organiza os pensamentos, e se for passada nas t�mporas alivia dores de cabe�a.
Manjeric�o: Est� associado ao discernimento, coragem, for�a f�sica, prop�sito, justi�a e harmonia.
Mirra: Est� associado a nossa luz interior, criatividade, dinamismo, lideran�a e a��o.
Ol�bano: Acalma e desperta a consci�ncia superior e concede o perd�o �s nossas culpas.
Rosa: Traz alegria, felicidade e harmonia ao lar.
S�ndalo: Muito usado em rituais de purifica��o e medita��o, pois acredita-se que tem propriedades de liberta��o mental. Indicado para ansiedade, medo, repress�o ou apatia sexual. Aplica-se uma gota no meio da testa para para que tenhamos a verdadeira vis�o dos fatos.


Fonte: Planeta Magia

quadrados magicos

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

 

Para provocar vis�es em espelhos m�gicos ou em bolas de cristal, inscreva o quadrado gnom�tico a seguir num peda�o de pergaminho consagrado e coloque-o sob o vidro ou cristal.
G I L I O N I N
I             I
L             N
I             O
O             I
N             L
I             I
N I N O I L I G


Para proteger contra feiti�arias, encantos e afastar os males do olho-grande, inscreva o quadrado abaixo num peda�o de pergaminho consagrado e use-o como uma corda branca em torno do pesco�o.
L A C H A T
A         A
C         H
H         C
A         A
T A H C A L


Para fazer um esp�rito aparecer diante de voc� sob a forma humana, inscreva as palavras de poder num peda�o quadrado de pergaminho consagrado e, ent�o, pegue o s�mbolo com a m�o direita e diga alto tr�s vezes o nome do esp�rito que voc� quer convocar.
L E V I A T A N
E R M O G A S A
V M I R T E A T
I O R A N T G A
A G T N A R O I
T A E T R I M V
A S A G O M R E
N A T A I V E L


Fonte: 'Wicca - A Feiti�aria Moderna', de Gerina Dunwich

SORTE E PROSPERIDADE

User-agent: Mediapartners-Google*
Disallow:

 

 A Terra representa o mundo material e objetivo. Na Magia, quando se busca acentuar o lado pr�tico e explorar a prosperidade, � costume oferecer uma pedra ou uma ma�� para os gnomos, os senhores da Terra.

 Existe uma pr�tica muito antiga para afastar a m� sorte e os obst�culos de sua vida. Escreva em um papel tudo o que quer afastar de seu caminho. Voc� ter� de jogar esse papel de uma ponte que passe sobre um rio. As �guas v�o levar todos os males para bem longe, e quando voc� atravessar a ponte ter� deixado todas as coisas ruins para tr�s.

 Uma pena amarela � um amuleto muito eficiente. Se voc� encontrar uma (jamais arranque-a de uma ave, voc� deve encontr�-la no ch�o), coloque-a dentro do seu travesseiro e estar� com a sorte a seu lado. Lembre-se de acender, de vez em quando, um incenso em agradecimento ao elemento ar.

 O alho � antes de tudo um poderoso amuleto de boa sorte. Possui forte energia que garante prote��o para qualquer ocasi�o. Seu enorme poder purificador criou a famosa simbologia do alho como arma contra os vampiros.

 Um bom amuleto para atrair a sorte pode ser feito com pequenos peda�os de objetos que foram importantes em sua vida (uma folha de agenda, um bot�o de roupa usada em alguma data inesquec�vel etc.). Coloque alguns destes fragmentos em um saquinho e leve-o sempre com voc�.

 Para ter um Ano pr�spero e cheio de alegria coloque em uma cesta doze ma��s (cada uma representando um m�s do pr�ximo Ano). Em um dos �ltimos dias do Ano leve a cesta para um bosque ou jardim, coloque-a em um lugar bem escondido e ofere�a aos gnomos.

 Uma pr�tica para atrair a boa sorte pode ser feita com facilidade e a qualquer momento. Desenhe estrelas coloridas (com seis ou oito pontas) e pendure uma em cada c�modo de sua casa. Deixe-as a� durante 7 dias. Esta � uma maneira eficiente e muito antiga para atrair a harmonia e a sorte para voc� e seu lar.

 Prender um alfinete dourado do lado de dentro de sua carteira � uma antiga pr�tica muito utilizada para se atrair a prosperidade.

 Utilizar recursos da M�e Natureza para encenar uma situa��o que idealizamos � uma t�cnica muito empregada em Magia. Uma boa maneira de atrair a prosperidade � esculpir moedas em rodelas de batata. Fa�a sete moedas de batata e enterre-as sob os raios de sol e pe�a que seu tesouro se multiplique. Na Natureza, o conte�do depende muito da forma.

 A pirita de ferro tem o dom de atrair prosperidade. Enterre uma pirita nas ra�zes da �rvore mais pr�xima de sua casa. Depois de tr�s noites desenterre-a e leve-a com voc�. Magnetizada pelo poder da Terra e da Lua sua pedra estar� ainda mais poderosa. Fa�a isso de prefer�ncia em noite de Lua Crescente.

 Esta antiga Magia teve sua origem na regi�o do Reno. Colha uma flor amarela em um dia de Sol (antes pe�a permiss�o para as fadas). Pegue o caule da flor e fa�a com ele um anel que caiba em seu dedo indicador. A flor deve ser enterrada junto a um papel com seus desejos de prosperidade escritos. Use o anel por tr�s dias e aguarde!

 A turquesa � uma pedra nobre e sempre foi associada � fortuna. Pegue um turquesa e energize-a deixando por uma noite de Lua Crescente dentro de uma ta�a de cristal cheia de �gua. Sua turquesa estar� energizada e pronta para lhe trazer prosperidade.

 A panspermia � uma antiga receita para ser preparada na noite de Ano Novo. Reuna todos os tipos de gr�os que voc� tiver em casa (feij�o, ervilha, lentilha etc.) e prepare uma sopa. Os gr�os s�o s�mbolos de fertilidade e representam as diversas oportunidades que aparecer�o durante o pr�ximo Ano.

 Acenda em um jardim um incenso de canela, escolha uma flor e, segurando o incenso, fa�a com que as cinzas caiam formando um c�rculo em volta da flor escolhida. Pe�a ent�o que a fada dessa flor oriente seus caminhos e traga prosperidade. H� mil�nios as fadas atendem a esse c�digo t�o singular.

 Numa manh� de Outono, escolha uma �rvore, aproxime-se dela e tente apanhar as folhas que de despregam antes que caiam no ch�o. Quanto mais folhas voc� conseguir pegar neste per�odo, mais a prosperidade lhe ser� favor�vel.

 Uma �tima Magia de prosperidade pode ser feita com o aux�lio dos gnomos. Fa�a uma caixinha com uma casca de noz e coloque ali tr�s gr�os de milho, tr�s trevos de tr�s folhas e um cristal. Enterre este tesouro e ofere�a-o aos gnomos. Eles ficar�o t�o contentes que logo retribuir�o.

 As plantas s�o as "m�os" da casa. Por isso, para ter prosperidade e uma energia bastante ativa em seu lar, coloque em seus vasos pedras que potencializem esta energia, como o citrino, a cornalina ou a �gata.

 Se quer prosperidade em algum projeto escreva-o em um peda�o de papel e queime-o com uma vela amarela. Junte as cinzas do papel com um pouco de fermento, e coloque-os em um vidrinho. Mantenha esse vidrinho com voc� at� seus planos se concretizarem. Depois enterre-o.

 Para resultados r�pidos em quest�es de dinheiro, poucos encantamentos s�o mais eficazes que o altar de canela. Acenda num mesmo lugar uma vela e um incenso aromatizados com canela. Enquanto queimam, coloque ao lado tr�s peda�os de canela em casca e um recipiente com ess�ncia de canela.

 Domingo � o dia consagrado aos deuses solares como H�lio, Apolo e Mitras. Por essa raz�o, � um �timo dia para se fazer qualquer ritual de prosperidade. Uma boa maneira de harmonizar-se com as energias deste dia � acender um incenso de canela, de prefer�ncia por volta do meio-dia.

 Dizem que se colocarmos balas e doces no batente da janela na �ltima noite do Ano, os elfos agradecer�o a oferenda trazendo sorte e prosperidade durante todo o Ano.

 Os leprechauns s�o os famosos duendes irlandeses que adoram consertar sapatos e outras pe�as do vestu�rio. Por isso, � uma antiga tradi��o daquele pa�s deixar na janela um sapato velho com tr�s moedas dentro. Dizem que eles ficam t�o contentes com este gesto, que em troca trazem sorte e prosperidade para o lar.

 Enterre um pequeno objeto de prata o mais pr�ximo poss�vel da porta de entrada da sua casa. Esta antiga pr�tica traz sorte e prosperidade para seu lar.

 O Crescente Lunar � o s�mbolo da Deusa, do princ�pio feminino e da Magia. Uma Lua Crescente de prata � um valioso talism� que traz sorte e prosperidade para seu possuid
or.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs