pesquisa magos da luz

Pesquisa personalizada
-------------------

29 de jan de 2013

Metamorfos replicantes relato

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->

um dia quando tinha 10 anos fui a escola estudava na parte da manha.
minha avó falou eu estava no quarto xingando e que peguei uma faca tentei agredi-la , mas ela me deu uns bons cascusdos.
pois minha avo sempre foi forte , disse ela que eu corri pra rua . 
quando cheguei da escola minha mãe estava me esperando com a cinta na mão para me castigar pelo o que eu tinha feito,mas eu não sabia de nada estava estudando . ela foi a escola e a professora falou que eu estava la a todo momento . 
ninguem entendeu nada .  
so sei de uma coisa não era EU 

karmi   
 

dizem ser uma criatura maligna que tem poder de trocar de forma pra homem,mulher e animais.Eles moram em lugares sujos,escuros e molhados como bueiros,casas abandonadas,etc..Eles atacam em casas com mais fácil acesso a um quintal,bueiro ou casas abandonadas como acabei de dizer.Eles ficam com os olhos brilhantes quando tacam luz forte sobre seu rosto.Tem boatos que eles morrem com prata.
Diversas outras lendas falam sobre a criação dos Metamorfos. Ela ocorreu

  Informações importantes sobre Metamorfos:
  • São muito ágeis, dificilmente são acertados por um tiro ou golpe.
  • Só podem ser mortos se atingidos no coração ou com algum objeto de prata.
  • Alguns podem ler a mente de outras pessoas, porem apenas Metamorfos desenvolvidos o bastante sendo o principal e mais antigo membro de sua raça, podendo também manter um bloqueio em sua mente contra a telepatia.
  • Podem imitar vozes de parentes e choros de bebês para atrair suas vitimas.
  • Alguns usam seu poder de metamorfose apenas para viajar em forma de animal, como uma coruja, um lobo e ate morcegos.
  • Podem ser reconhecidos facilmente em câmeras, fotos, e expostos à lâmpadas. 
  • Podem nascer com algumas mutações e deformações no corpo, como a cor da pele, escamas e caudas.
  •  
  •  
  • Algumas pessoas acreditam que certos tipos de Aliens são Metamorfos, e que já estão no planeta Terra, assumindo formas humanas e animais para estudar as pessoas mais perto. Alguns transformados em médicos do governo e até agentes de grandes corporações importantes para a economia mundial.

Bloody Mary (Maria Sanguinária) relato

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->




A famosa loira do banheiro seria Maria Augusta, filha do Visconde Francisco D' a Oliveira Borges e da Viscondessa Amélia Augusta Cazzal.
Maria Augusta teria nascido em 1866.
No dia primeiro de abril de 1879 seu pai, o visconde Francisco de Guaratinguetá a obrigou a casar-se com um ilustre conselheiro do Império. Maria Agusta tinha apenas quatorze anos na época e seu noivo era 21 anos mais velho que ela. Como era previsível, surgiram divergências entre o casal, fazendo com que seus pensamentos e ideais fossem diferentes.
Maria Augusta decidiu fugir de São Paulo para a Europa na companhia de outro titular do Império e alto ministro das finanças do Reino, passando a residir em Paris, na rua Alphones de Neuville.
Maria Augusta assume definitivamente a alta sociedade parisiense, abrilhantando bailes com sua beleza, elegância e juventude.
Maria permaneceu na França até abril de 1891, quando apenas aos 26 anos de idade veio a falecer,sendo que para alguns, devido à pneumonia, e para outros a causa seria hidrofobia.
Diz a lenda que um espelho se quebrou na casa de seus pais no momento exato da morte. Seu atestado de óbito desapareceu juntamente com o primeiro livro de registros do cémiterio dos Passos de Guaratinguetá, levando consigo o segredo sobre sua morte.
Para o transporte de seu corpo ao Brasil, foram colocados dentro seu tórax as jóias que restaram e pequenos pertences de valor e foi colocado algodão em seu corpo para evitar os resíduos. Mas, durante o caminho, os pertences guardados em seu cadáver foram roubados.
Enquanto o corpo de Maria Augusta era transportado, sua mãe inconsolada, decidiu construir uma pequena capela no cemíterio municipal para abrigar a filha, com os dizeres " Eterno amor maternal".
Quando o corpo chegou ao palacete da família, sua mãe o colocou em um dos quartos para visitação pública e assim ficou por algumas semanas até a construção da capela. O corpo da menina estava que estava em uma urna de vidro, não sofria com o tempo e ela aparentava estar apenas dormindo.
A mãe negou-se a sepultar o corpo da filha, devido a seu arrependimento, mesmo quando a capela ficou pronta.
Até que um dia, após muitos sonhos com a filha morta, pedindo para ser enterrada e que não era nenhuma santa ou coisa parecida para ficar sendo exposta, e da insistência da família, a mãe consentiu em sepultá-la.
A casa onde residiu a familia e onde Maria Augusta nasceu, tornou-se muitos anos mais tarde, um colégio estadual. Algumas pessoas afirmam terem visto o espíto de Maria Augusta.
A lenda conta que, Maria Augusta caminha até hoje pelos corredores do colégio.
Suas conhecidas aparições no banheiro são por conta da sede que seu espirito sente por ter sido colocado algodão em suas narinas e na boca. Por isso, ela abre as torneiras dos banheiros para tomar água e, quando isso acontece é possível sentir seu perfume e ouvir seu vestido deslizar pelo chão, além de ser possível avistar suas silhuetas pela janela. Nenhum relato de atos de maldade cometidos por ela foram comentados, apenas breves aparições pelos banheiros e corredores, onde deixa no ar um leve perfume ( o mesmo que usava em Paris ). Também há o relato de uma funcionária que a ouviu tocar piano.
No cemitério onde foi construida sua capelinha, sendo mais exatamente um lindo mausoléo branco à esquerda do portão de entrada do cemitério Passos, também se ouvem relatos do avistamento de sua silhueta passando por entre os túmulos do cémiterio, e ao mesmo tempo que um doce perfume predomina no ar, além do barulho de arrastar de vestido no chão.

Um grupo de Kadercistas estudando o caso, afirmou que Maria Augusta não teve consciência de sua morte e vaga pela casa onde sempre viveu em busca dos parentes até os dias de hoje, onde é a escola. Bloody Mary (Maria Sanguinária)


Esta lenda é originária nos Estados Unidos.
Essa lenda tem, diversas versões e ramificações, e se espalhou para diversos países, sofrendo muitas alterações no processo, afinal, "Quem conta um conto, aumenta um ponto".



A Bruxa do Espelho

   Esta lenda foi publicada em 1.978 pelo americano Janet Langlois, especialista em folclore. Segundo esta versão, Bloody Mary (Maria Sanguinária), é um espírito vingativo que aparece quando uma jovem enrolada num cobertor, murmura 13 vezes enquanto olha para o espelho do WC as palavras "Bloody Mary"  apenas com a luz de uma vela. Bloody Mary (MariaSanguinária) seria o fantasma de uma feiticeira que foi executada á um século por praticar magia negra. 

Blood Mary, a Vingadora
  Nesta versão Bloody Mary (Maria Sanguinária), era uma adolescente extremamente bela e vaidosa, que se tornou vítima do preconceito após ter o rosto desfigurado num acidente de viação. Ela vendeu a sua alma para se poder  vingar de todos os que a descriminaram ou das pessoas que se prendem demais a aparência, tendo possivelmente, cometido suicídio em frente do espelho do WC, após ter feito o acordo.
Rainha Mary Tudor

     Com o passar do tempo, a história de Bloody Mary (Maria Sanguinária) misturou-se a história da Rainha Mary Tudor, que ganhou o título em 1.553. Em seus esforços para restabelecer o catolicismo pela Inglaterra, fez perseguições aos protestantes, que lhe atribuiram o cognome: Bloody Mary (Maria Sanguinária). Dizem que a rainha para se manter bela, se banhava no sangue de jovens garotas, mas eram provavelmente boatos do povo, insatisfeito por sua união com Filipe II da Espanha. Este casamento, inclusivé, foi provocador de uma guerra com a frança, que teve como consequência a perda de Calais (1.558).

Bloody Mary (A suposta Lenda Original)

     Segundo a lenda, Bloddy Mary (Maria Sanguinária) seria um espírito de uma jovem modelo que teve seus olhos arrancados num WC por um companheiro ciumento. Antes de morrer, tentou escrever seu nome na superfície prateada, usando seu próprio sangue. Não conseguiu terminar e acabou levando o segredo para o túmulo. Se alguém que oculta um segredo sobre a morte de alguém pronunciar "Bloody Mary" três vezes diante de um espelho, ela aparece e arranca os olhos desse indivíduo, e escreve o nome da vítima da pessoa atrás do espelho.

Relato Verdadeiro Sobre a Bloody Mary

     Há relatos sobre uma jovem americana que foi levada para o hospital após realizar a brincadeira da Bloody Mary em frente a um espelho. Ela supostamente foi empurrada após realizar o ritual de invocação pelo espírito de Mary, batendo a cabeça na pia e sendo encontrada com um ferimento na testa e em estado de coma. Essa jovem, segundo as fontes, preferiu não se identificar, e estaria viva ainda hoje.

Bloody mary (Loira do banheiro [BR])


 Essa lenda é muito conhecida, qualquer em já deve ter ouvido falar nela nos corredores de uma escola. Ela é muito comentada, mas também incerta, existem muitas versões para ela.


Uma delas diz, que uma menina loira muito bonita  vivIa matando aula na escola, ficando dentro do banheiro, fumando, fazendo hora, enfim. Então um dia, durante essas escapadas, ela caiu, bateu com a cabeça e morreu. Desde esse dia, os banheiros femininos de escolas são assombrados pelo espírito de uma loira que aparece quando se entra sozinho.
Outros dizem que esta loira aparece com o rosto cheio de cicatrizes e fere as garotas, ou com algodão no nariz, pedindo para que tirem. Também há a de que, se chamar tantas vezes em frente ao espelho ela vai aparecer.
É uma história complicada, mas é uma das lendas bem antigas que fazem parte da vida de qualquer estudante.

Porque espelhos dão azar (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->
 relato
 alguma coisa saia do espelho e tentava me enforcar


 
meu nome é lorena tenho 27 anos . moro em tres maria minas gerais.
quando fiquei mocinha queria muito um espelho grande onde eu me via toda, pedi a minha mãe e ela me deu um , coloquei ele na parede em frente a minha cama . eu dormia de frente pra ele .
coisas estranhas começaram a acontecer . um dia acordei de madrugada olhei pra frente e vi minha imagem toda deformada em frente ele levei um susto e começei a gritar.

outra vez meu cachorro não parava de lati para o espelho quando olhei vi uma imagem assustadora nele por alguns segundos. achei que nao  estava bem da cabeça.

um dia estava preparando para dormi uma coisa parecida com uma mulher velha tentou me enforcar e saiu correndo e entrou dentro do espelho .
com muito medo dei o espelho para doação , não tive coragem de quebra tive medo

lorena!!


Porque espelhos dão sete anos de azar?
A mitologia e o folclore estão repletos de histórias sobre as propriedades sobrenaturais do reflexo, fornecendo algumas pistas para a origem dessa superstição. O exemplo mais famoso é o mito da Grécia antiga sobre Narciso, que se apaixonou pela própria imagem refletida num lago, mas morreu de inanição ao passar o resto da vida tentando acariciá-la. “Essa história mostra que a beleza, assim como o reflexo, é efêmera e transitória. A quebra da imagem representa simbolicamente a própria morte”, diz o helenista Antônio Medina Rodrigues, da USP. Também na Grécia antiga um método de adivinhação chamado catoptromancia deu outro impulso importante à superstição. Provável precursor da bola de cristal, o método consistia em usar um copo raso ou uma tigela de louça com água para refletir a imagem da pessoa que queria saber de sua sorte. Se durante a sessão o recipiente caísse e quebrasse, significava que a pessoa iria morrer ou os dias vindouros seriam catastróficos.
Os romanos adotaram esse costume de adivinhação grega, acrescentando que a má sorte se estenderia por sete anos, tempo que acreditavam levar para se iniciar um novo ciclo de vida do ser humano. O pânico diante da possibilidade de que o reflexo fosse quebrado existia porque a imagem refletida era tida como a própria alma da pessoa. Esse tipo de interpretação explica o aparecimento de outras lendas posteriores, como a de que os vampiros não aparecem no espelho - justamente por não terem alma. Quando surgiram os primeiros espelhos de vidro, no século 16, na cidade de Veneza, na Itália, a superstição passou a ter também uma grande utilidade econômica. Como os espelhos custavam caro, os serviçais que os limpavam eram advertidos de que quebrá-los traria muito azar. Essa superstição se tornou tão popular no mundo inteiro que até um antídoto para ela acabou sendo inventado. Quem der o azar de quebrar um espelho, precisa moer os cacos até eliminar qualquer reflexo, ou então enterrá-los no chão. Simples, não?
Fonte: Mundo Estranho / Abril
Bloody Mary, a maldição do espelho
Em 1978, o especialista em folclores, Janet Langlois, publicou nos Estados Unidos uma lenda que até hoje aterroriza os jovens do mundo inteiro, principalmente da América. Trata-se de Bloody Mary, conhecida também como A Bruxa do Espelho, um espírito vingativo que surge quando uma jovem, envolta em seu cobertor, sussurra, à meia-noite, iluminado por velas. diante do espelho do banheiro, 13 vezes as palavras Bloody Mary. Segundo a lenda, o espírito de uma mulher cadavérica surge refletido no espelho e mata de forma sangrenta e violenta as pessoas que estão no banheiro.
Há quem diga que Mary foi executada há cem anos atrás por praticar as artes negras, mas há também uma história mais recente envolvendo uma bela e extremamente vaidosa garota que, após um terrível acidente de carro, teve seu rosto completamente desfigurado. Sofrendo muito preconceito, principalmente de seus amigos e familiares, ela decidiu vender a alma ao diabo pela chance de se vingar dos jovens que cultivam a aparência.
Muitos confundem a lenda da bruxa do espelho com a história da Rainha Maria Tudor (Greenwich 1516 – Londres 1558), filha de Henrique VIII e de Catarina de Aragão. Tendo se tornado rainha em 1553, esforçou-se para restabelecer o catolicismo na Inglaterra. Suas perseguições contra os protestantes valeram-lhe o cognome “Maria, a Sanguinária” (Bloody Mary). Em 1554, desposou Filipe II da Espanha. Essa união, que indignou a opinião pública inglesa, ocasionou uma guerra desastrosa com a França, que levou à perda de Calais (1558). Dizem que a Rainha, para manter a beleza, tomava banho com sangue de jovens garotas, mas é um fato não confirmado em sua biografia.
No princípio da década de 70, muitos jovens tentaram realizar o ritual pois era comum nas casas suburbanas a presença de longos espelhos nos banheiros sem janelas (pouca iluminação). Há um caso famoso de uma jovem nova-iorquina que dizia não acreditar na lenda, mas após realizar a “mórbida brincadeira”, levou um tompo (é o que os familiares dizem), quebrou a bacia e foi encontrada em estado de coma. A jovem ainda vive nos EUA, mas sua identidade é um sigilo absoluto.
Por que ainda hoje as crianças racionais continuam a chamar pela Bloody Mary, arriscando a vida diante de uma possível tragédia?
O escritor Gail de Vos traz uma explicação: “As crianças com idade entre 9 e 12 anos vivem numa fase que os psicólogos chamam de síndrome de Robinson. Este é o período em que as crianças precisam satisfazer seus desejos por aventura, arriscando-se em rituais, jogos e em brincadeiras no escuro. Eles estão constantemente procurando um modo seguro de extrair prazer e desafiar seus medos.”
È possível que essas crenças em bruxas do espelho tenham a sua origem nos velhos tempos, através das simpatias envolvendo jovens solteiras e futuros maridos. Há muitas variações desses rituais em que as jovens solteiras cantavam rimas diante dos espelhos e olhavam de súbito pois seria possível ver o semblante do homem com quem vão casar.
Já o conceito de espelhos como o portal entre o mundo da realidade e o sobrenatural também veio de épocas remotas. Antigamente, era comum cobrir os espelhos de uma casa em que uma morte tenha acontecido até o corpo ser levado para o enterro. Dizem que se por relance o corpo passar diante de algum espelho, o morto permaneceria na casa, pois o espelho pegaria o espírito dele.
Fonte: Curiosidades 10
A lenda dos espelhos gregos que queimavam navios
Uma pesquisa da Universidade de Nápoles, na Itália, indica que não passa de lenda o uso de espelhos pelo inventor grego Arquimedes para queimar navios invasores romanos. Os pesquisadores dizem que, na verdade, Arquimedes teria utilizado canhões de vapor – equipamento que já havia sido atribuído ao inventor. As informações são do Live Science.
A lenda, que começou na Idade Média, afirma que Arquimedes utilizava espelhos para concentrar a luz do Sol e queimar navios durante a guerra de Siracusa (do ano 214 a.C. ao 212 a.C., durante a Segunda Guerra Púnica), na colônia grega de Siracusa, na ilha da Sicília. Nenhum grego ou romano relatou, na época, o suposto feito do inventor.
Os pesquisadores compararam os canhões a vapor com os espelhos. Segundo os cientistas, os gregos poderiam ter disparado bolas feitas de argila e recheadas com uma mistura química incendiária conhecida como “fogo grego”. Os canhões da época poderiam transformar um copo de água (30 g) em vapor suficiente para disparar os projéteis.
Os cientistas afirmam que no século XV, Leonardo da Vinci já creditava um modelo de canhão a vapor a Arquimedes, além de outros registros históricos que atribuem uma conexão entre a arma e o inventor. O historiador greco-romano Plutarco também fala de uma arma em forma de poste que forçou os soldados romanos a fugirem das muralhas de Siracusa.
O filósofo e médico greco-romano Galeno também mencionou um equipamento similar que foi utilizado para queimar os navios romanos, e, de acordo com os pesquisadores italianos, as palavras de Galeno sobre a arma não poderiam ser traduzidas como se ela fosse um espelho.
Os pesquisadores calcularam que o canhão seria capaz de disparar uma bala de 6 kg a 60 m/s, o suficiente para alcançar cerca de 150 m.
Outras investigações foram feitas pelo engenheiro Joannis Stakas e o historiador Evanghelos Stamatis, ambos gregos, que indicam que um espelho parabólico é capaz de iniciar pequenos focos de incêndio em um navio que esteja parado. Outro experimento parecido foi conduzido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), em 2005.
Analisando os dados dessas pesquisas, os cientistas italianos dizem que o uso de espelhos contra navios em movimento seria duvidoso. Além disso, os marinheiros da época seriam capazes de acabar rapidamente com pequenos focos de incêndio.
Por outro lado, o fogo grego é visto historicamente como uma armadilha mortal para os navios da Antiguidade. A mistura química era capaz, inclusive, de queimar dentro da água e foi utilizada pelo Império Bizantino.
Apesar do esforço e da criatividade de Arquimedes, os romanos venceram a guerra e dominaram Siracusa. O destino do inventor, ao final da guerra, foi a morte.
Por que se cobrem os espelhos na casa de uma família enlutada? 
Os espelhos da casa inteira são cobertos para não enfatizar a beleza e ornamentação do corpo numa hora em que, na mesma casa, o corpo de outra pessoa começa a se decompor.
Os espelhos são cobertos também para evitar a vaidade pessoal durante momentos de tragédia e para diminuir a preocupação usual com a aparência.
Durante a Shivá (a primeira semana de luto), realizam-se diariamente serviços religiosos na casa dos enlutados. A lei judaica proíbe rezar diante de um espelho. Outra explicação para esse costume é que a imagem de D’us, refletida no espelho, foi diminuída pela morte recente.
Devemos cobrir os espelhos em dias de chuva?
Negativo, pois não há nenhuma relação ou prova que os espelhos atraiam a eletricidade. Partes metálicas ou que façam ligação térreo sim, podem atrair raios. Por isso isso de cobrir espelhos em dias de chuva, é história de pessoas mais antigas.
fonte

o que fazer caso vc quebre um espelho acidentalmente


Os espelhos são o exemplo perfeito de um objeto cotidiano carregado de superstição. Provavelmente, a crença mais comum relativa a espelhos é a de que parti-los provoca sete anos de azar. Quaisquer que sejam as origens dessa crença, aqui estão alguns métodos para neutralizar a maldição.
• Jogue sal por cima do ombro.
• Imediatamente após quebrar o espelho, gire ao redor de si mesmo por três vezes, no sentido anti-horário.
• Queime o espelho ou, ao menos, escureça os cacos nas chamas de uma fogueira. Guarde-os por um ano e, então, enterre-os.
• Na primeira noite após queimar o espelho, acenda sete velas brancas e apague-as à meia-noite com um único sopro.
• Toque em uma lápide com um pedaço do espelho e o encanto será desfeito.


28 de jan de 2013

Wendigo(canibal) relatos

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->

Wendigo(canibal) 

  

 Os comportamentos do Wendigo incluem o canibalismo, um rugido de pavor, e velocidade e força extremas.
Entretanto, tem também a habilidade de imitar vozes e de escalar árvores.
Há também uma obscuridade em sua pele, a cor é altamente inflamável, de cor verde.
 Seu corpo é esquelético e deformado, com braços enormes e os dedos do pé faltantes, com unhas enormes.
Os missionários datam a apareçam do Wendigo no século XVII.
Descrevem-no como um homem-lobo, um diabo, ou um canibal.

Geralmente são indios, mendingos, etc. eles se alimentão de carne humana. A historia é sempre a mesma uma pessoa no inverno está passando fome no inverno e decide virar canibal. Ele mantem essa dieta e se transforma em um monstro, adiquirindo força e velocidade inigualavel.
O jeito de matar ele é queimando ele pois balas não tem efeito nele e ele não morreu para ter restos mortais.
(Existe um circulo com alguns sibolos que o wendigo não pode ultrapassar)

ataca  em matas e floresta .
muitos acham que os mortos pelo o wendigo foram morto por animal selvagem , devido as marcas de garras e dentes que ele deixa.

Histórico: Wendigo é um monstro originário das lendas dos índios da América do Norte. Segundo a lenda, uma pessoa que cometa canibalismo nas terras do norte pode sofrer a maldição do Wendigo, se transformando em uma criatura monstruosa e assassina. O Wendigo enfrentado por Sam e Dean no segundo episódio da série fora um índio Anasazi que fazia parte de um grupo de guerreiros que se perdeu em uma expedição de caça durante o inverno. Enlouquecido de fome, o índio matou e devorou seus companheiros, se transformando posteriormente em um Wendigo e aterrorizando as florestas de Palo Alto, na Califórnia, por centenas de anos.
Dicas de interpretação: Um Wendigo é uma criatura impulsionada por
sua fome por carne humana. Ele é um predador extremamente hábil, que normalmente captura e mantém suas vítimas vivas na caverna onde se esconde, para poder se alimentar durante o inverno. Quando caça, o Wendigo costuma emboscar suas vítimas subindo em árvores e pulando em cima de suas presas.



Poderes:
O Wendigo é extremamente rápido e muito mais forte que um ser humano. Ele também é capaz de imitar perfeitamente vozes humanas, habilidade que usa para enganar suas presas. O Wendigo é imune a qualquer tipo de arma de fogo e muito resistente a ataques físicos.

Grito Aterrorizante:
Um Wendigo possui um grito aterrorizante, que pode deixar sua vítima sem ação.

Ponto Fraco:
O fogo é a única maneira de matar um Wendigo. O monstro é extremamente vulnerável ao fogo e sua carne é altamente inflamável. Ele também não pode entrar em um local que esteja circundado com símbolos de proteção mística dos Anasazi, uma lendária e misteriosa tribo de índios
norte-americanos.
relatos -

Na noite de 30 de julho de 2008, um homem de 22 anos de idade canadense chamado Tim McLean foi morto e mutilado em circunstâncias verdadeiramente horríveis enquanto dormia a bordo de um ônibus Greyhound Canadá ao se aproximar do hotel Portage la Prairie, Manitoba. De acordo com os passageiros, chocados, McLean estava dormindo quando de repente, e sem qualquer aviso, o homem ao lado dele tirou uma grande faca de caça e começou a esfaquear brutalmente McLean no peito e pescoço - nada menos que 40 vezes.
Pandemônio clodiu-se naquele ônibus, as pessoas correram para escapar rapidamente. Mas algo muito, muito pior estava por vir. Vários dos passageiros aterrorizados seguraram a porta do veículo firmemente pelo lado de fora para evitar que o homem deixa-se o local do crime. Ao fazerem isso, eles ficaram chocados ao  ver o que tinha em  sua mão, o homen estava calmamente andando na direção deles no corredor do ônibus, com a cabeça de sua vítima na mão.
"Ele não aparentava estar com raiva. Era exatamente como os sentimentos de um robô ou algo assim ", disse Caton Garnet, um dos passageiros que estava a bordo do ônibus. Royal Canadian. A policia rapidamente chegou ao local e prendeu o assassino - que foi identificado como Vince Weiguang Li 40 anos de idade. 
Para a maioria das pessoas, o incidente foi visto como apenas um outro exemplo violento  de um  momento psicopático de raiva que parece muito comum no mundo de hoje, e particularmente assim quando a polícia revelou que Li tinha, aparentemente, devorado ​​algumas partes de sua vítima enquanto estava preso no ônibus. A investigação avançou, no entanto, moveu-se longe de ser simplesmente um crime infinitamente violento, e recebeu uma conotação decididamente sinistras e quase paranormal.
Ficou claro que um pouco mais de uma semana antes de matar McLean, Li foi a entrega de cópias do dom Edmonton jornal local. Curiosamente, o caso em questão continha um extenso artigo escrito por Andrew Hanon que perfilado o trabalho de um historiador chamado Nathan Carlson, e sua pesquisa sobre um animal monstruoso conhecido como o Wendigo .
Uma criatura que aparece com destaque na mitologia do povo Algonquin - o mais populoso e generalizada de todos os grupos norte-americanos nativos  - o Wendigo é uma criatura mal, canibal e violento em que os seres humanos têm a capacidade em possuir - particularmente se eles se envolveram em canibalismo - ou que se diz ter a capacidade de possuir almas e das mentes humanas para fazer o seu lance escuro. Notavelmente, em séculos passados, aqueles que eram suspeitos pela Algonquin de ser Wendigos mortos.Na esteira da morte terrível e trágica de Tim McLean, Nathan Carlson notou que havia uma série de semelhanças entre as ações de Li e os do Wendigo, e disse a dom Edmonton em 11 de agosto de 2008: "Há muitas semelhanças. Eu não posso dizer que não há conexão definitiva, mas não são apenas coincidências. É além de assustador. "
Mistérioso é sem dúvida a palavra certa para o que aconteceu naquela noite fatídica em julho de 2008. E, enquanto que para muitas pessoas este caso em particular foi percebida como sendo apenas mais um exemplo de como nossa sociedade está se tornando cada vez mais violenta, a opinião de alguns de que este caso está em territórios estranhos distantes. Para alguns, este incidente particularmente notório e selvagem era sugestivo da possibilidade que Li havia sido possuído por um Wendigo.
O  pontos de vista  sobre este caso extremamente curioso, que talvez sirva para demonstrar uma coisa mais do que qualquer outra: Mesmo no mundo de hoje em ritmo acelerado, com as nossas maravilhas tecnológicas, e as nossas vastas cidades, muita coisa se esconde na nossa mitologia, criptozoologia e outros conhecimentos rústicos do paranormal.Via: Mysterious Universe.

Nós, mulheres! FAÇA VOCE MESMO: tour ao inferno incendio em boate. eu tambem passe...

Nós, mulheres! FAÇA VOCE MESMO: tour ao inferno incendio em boate. eu tambem passe...: -->   tour ao inferno Eu tambem fui vitima de um incendio aqui em bh , ha 10 anos em 2001 atras na de shows Canecão Mineiro. Eu fui ...

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.comos relatos serão divulgado aqui-->

Nós, mulheres! FAÇA VOCE MESMO: tour ao inferno incendio em boate. eu tambem passe...

Nós, mulheres! FAÇA VOCE MESMO: tour ao inferno incendio em boate. eu tambem passe...: -->   tour ao inferno Eu tambem fui vitima de um incendio aqui em bh , ha 10 anos em 2001 atras na de shows Canecão Mineiro. Eu fui ...

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.comos relatos serão divulgado aqui-->

Mulher de Branco (relato)

envie seu relato sobrenatural ou pergunta piresvale@gmail.com os relatos serão divulgado aqui -->

Mulher de Branco



Outros nomes: Mulher da Meia-Noite, Bela da Meia-Noite, La Sayona (versão venezuelana), La Llorona (versão mexicana), Paquita Muñoz (versão andina), Loira do Cemitério (versão brasileira), Mulher de Vermelho, Mulher de Preto, entre outras variações de cor.

Origem: A versão mais antiga é do conto britânico, mas a versão mais consagrada é a lenda mexicana.

História: Uma mulher jovem, em um ataque de fúria repentino, mata os seus filhos e em seguida se suicida e acaba se tornando um espírito. Ela se suicida por ter sido traída pelo marido ou por estar sendo obrigada a se casar com um homem que não ama, sua alma fica amaldiçoada e ela tem que vagar o resto da eternidade por estradas ou cemitérios. As mulheres de branco sempre buscam homens cruéis ou infiéis para vingar seu sofrimento, aparecendo para eles como belas mulheres vestidas de branco no acostamento de estradas em horários próximos a meia-noite, e pedindo carona em seguida. Ela pedirá que a leve para casa, mas ao chegar ao endereço dado o homem perceberá que na verdade está em um cemitério ou uma casa abandonada. Os homens que aceitam levá-la nunca mais são vistos novamente.

Como derrotá-la: Queimar os restos mortais ou levá-la até o local exato onde teria matado a si própria e aos seus filhos.
 
relatos .
 

Mulher de Branco assombra o município de Ipueiras

video sobre a mulher de branco

Ipueiras é um munícipio do estado de Ceará composto por pouco mais de 37 mil habitantes e sua população vem narrando estranhas histórias sobre uma mulher de branco quem vem assombrando o local. Uma equipe de reportagem entrevista e colhe os mais diversos depoimentos sobre a aparição...
 
 
 
------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
A Mulher de Branco Essa história que eu contarei para vocês é extremamente verdadeira, aconteceu a mais ou menos cinqüenta anos numa pequena cidade chamada Conchas, interior de São Paulo. Um pequeno boiadeiro tinha uma linda mulher mas ele nunca a tratou bem, ele tinha também um filho que todos da cidade já não iam muito com a sua cara. Pois bem, essa mulher, esposa do boiadeiro, tinha um amante e muitos dessa cidade encobertavam o "romance",porque o boiadeiro era um homem muito ruim e muita gente não gostava dele e o filho estava indo no mesmo caminho que o pai. Acontece que um dia esse filho descobriu que sua mãe tinha caso com esse amante e foi correndo contar ao pai. O pai um homem ruim e descontrolado como era foi ao lugar onde os dois sempre se encontravam, meio perto da cidade, e assassinou os dois. Os dois depois do acontecimento foram praticamente excluídos por todos da cidade. Anos depois aconteceram muitos relatos de que viram uma mulher de branco andando por perto do lugar do assassinato, e existem mesmo relatos que muitos juram de pés juntos que viram a mulher de "camisola" branca andando por ruas escuras da cidade. Os antigos contam que a mulher foi vestida no seu enterro com um tipo de camisola branca e que as características que todos contam do fantasma são iguais a da mulher assassinada. Muitos dizem que ela voltou para vingar a sua morte, para atormentar a vida do filho ingrato que ainda esta vivo. 
 
 
 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O que essa 'coisa' quer comigo?!?

Primeiro começou assim... eu estava no meu quarto, na minha mesa, fazendo meus deveres de casa quando senti uma presença atrás de mim, pensei que era meu irmão mas quando me virei não tinha ninguém. E isso só foi piorando... eu tive muitos pesadelos, acordava no meio da noite e então um dia (na verdade noite) aconteceu o que eu nunca esquecerei... eu estava na minha cama, com as luzes apagadas, e a tevê ligada. Eu tava quase dormindo mas vi uma MULHER de vestido do pé da cama, ela tinha rosto deformado e cabelo liso e comprido só isso q lembro. Eu arregalei os olhos, tremi, mas não consegui gritar de tanto medo! logo essa mulher desapareceu, assim, do nada! eu ja ouvi muitas historinhas de pessoas que ja viram uma mulher de vestido branco, cabelo loiro e blá blá mas por que essa mulher foi aparecer logo pra mim?! Meus pais me levaram num centro espirita e essa mulher nao apareceu pra mim por um tempo.

Mas agora parece q a coisa ta voutando, eu nao consigo ficar sozinha no meu quarto!! eu sinto presenssas fortes e com medo de ver alguma coisa, corro pra sala pra ficar com meus pais. E essa noite tive um sonho... eu tava SOZINHA em uma casa linda com piscina e tudo, ai a mulher loira do vestido branco aparece pra mim, ela comessa a falar um monte de coisas mas nao lembro o q era. ai eu comesso a fugir dela mas ela me persegue ai eu acordo toda suada.

Ja tentei aquela maluquice de falar com o fantasma. quando senti a presenssa eu disse (cagando de medo) pra ela me deixar em paz mas nao adiantou
o que devo fazer?
 
------------------------------------------------------------------------

Isso aconteceu comigo há uns vinte anos atrás. Eu, minha irmã e duas primas estávamos veraneando com nossa família no Laranjal, lagoa no sul do Rio Grande do Sul. Eu sempre gostei muito de causos de assombração, então uma tarde começamos a trocar histórias sobre fantasmas, vampiros, o diabo a quatro e também rolaram algumas histórias sobre o jogo do copo. Inspiradas, resolvemos tentar.
 Escrevemos as letras do alfabeto em papel branco, o sim, o não e o talvez, depois recortamos e dispusemos tudo em um círculo com um copo de vidro no meio. Rezamos um pai-nosso na esperança de atrair espíritos bons e cada uma colocou um dedo em cima do copo. Perguntamos se tinha alguém alí e depois de várias tentativas o copo começou a vibrar e - sozinho - ir em direção do sim. Uma das minhas primas se assustou e jogou o copo no muro, mas o copo não quebrou. Contamos a história para a minha tia, que ficou muito zangada por estarmos "mexendo com essas coisas" e disse que não deveríamos ter cortado a comunicação por que agora o espírito estava preso ali conosco. Voltamos para os fundos da casa, onde estava a mesa onde fizemos o jogo e rezamos pelo espírito e pedimos para o espírito ir para a luz. Depois continuamos com o nosso dia e esquecemos a respeito do jogo e do estranho comportamento do copo. À noite, depois do jantar, fomos jogar volei do lado da casa, era uma noite bem clara. Passavamos a bola uma para a outra quando um movimento próximo ao muro, a minha direita, chamou minha atenção. Para o meu pavor, lá flutuava uma mulher, toda vestida de branco, até sua pele e seus longos cabelos eram brancos. O mais pavoroso era que o corpo dela não se mexia, apesar de seu vestido flutuar como se estivesse ventando muito, mas a sua cabeça vinha para a frente se aproximando de nós, com a boca aberta e os olhos arregalados. Deixei a bola cair, minha prima me chamou de boca-aberta e foi buscar a bola, no que ela se virou ela viu a mulher e gritou, então minha irmã e minha outra prima olharam na direção do muro e também viram a mulher. Corremos para dentro e contamos para todos, que não acreditaram em nós. Algum tempo depois comentei a história com uma pessoa de crença espírita e esta me disse que poderia ter sido o espírito de alguém que morreu afogado naquela lagoa.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Marcadores

Follow by Email

Recent Posts

Postagens populares

Minha lista de blogs